Destaque

Desembargador aposentado Joazil Maria Gardés morre, aos 89 anos

O magistrado estava internado havia 26 dias e faleceu nesta quinta-feira, em decorrência de problemas cardíacos

Publicado

na

Brasília se despediu, na tarde de 17 de dezembro, do desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) Joazil Maria Gardés. O desembargador passou 26 dias hospitalizado, mas acabou não resistindo e morreu, aos 89 anos, em decorrência de problemas cardíacos.
Natural de Cuiabá (MT), Gardés escolheu Brasília para consolidar sua carreira, quando foi nomeado juiz de direito substituto da Justiça do Distrito Federal, em 1º de setembro de 1980. Em 1983, ele foi promovido a juiz de direito. Doze anos depois, Joazil ascendeu a desembargador do TJDFT e se aposentou em 2002.
Antes de ingressar na magistratura, Gardés ocupou também o cargo de chefe de seção na Câmara dos Deputados e assessor do procurador-geral da República. Além disso, ele acumulou diversas aprovações em certames públicos: auxiliar legislativo, da Câmara dos Deputados; oficial de registro civil e de casamentos do TJDFT; professor de legislação aplicada; assessor legislativo em direito internacional público, do Senado Federal; inspetor do trabalho (DASP); juiz temporário dos territórios; advogado do Banco Central do Brasil; defensor público do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).
Em vida, Gardés também recebeu a medalha de 50 anos de serviços prestados ao funcionalismo público, em uma cerimônia conduzida pelo então Presidente do TJDFT, Desembargador Edmundo Minervino Dias. Ele também participou do Programa Memória Oral do TJDFT, ocasião na qual falou sobre sua trajetória e curiosidades de sua carreira.
Amigos, familiares e entes queridos se despediram do desembargador durante o velório na tarde de 17 de dezembro, no Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul.
Além de um legado no magistério, Gardés deixa a esposa, Neila Nascimento, 7 filhos, 10 netos e 4 bisnetos.

Leia Também:  Advogado sofre infarto, bate carro e morre em Tangará da Serra

Destaque

Vacinação contra covid-19 para crianças começa hoje (20); Vereador Dr. Luiz Fernando defende imunização

Publicado

na

Por Márcia Martins
Crianças de 5 a 11 anos começam a ser imunizadas contra Covid-19, a partir desta quinta-feira (20), no polo da Unic Beira Rio, a partir das 9h, em Cuiabá. Durante entrevistas a vários meios de comunicação e em suas redes sociais, o vereador e médico Dr. Luiz Fernando (Republicanos), fez questão de mostrar seu posicionamento favorável à imunização infantil.

Médico há 20 anos, presidente da Comissão de Saúde na Câmara Municipal da Capital, o parlamentar tem diversas leis e projetos voltados para a área da medicina.

“Eu sou a favor da vacinação em crianças. A favor da ciência. Tenho um filho de 5 e de 7 anos e vou levar os dois para se vacinar”, reforça o vereador ao informar que os pais ou responsáveis deverão entrar no site www.vacina.cuiaba.mt.gov.br, escolher o grupo no qual a criança se encaixa e preencher os dados. A primeira criança a receber a dose do imunizante será um garotinho, de 9 anos, que faz parte do grupo de pacientes imunossuprimidos.

De hoje ao dia 22, apenas o polo da Unic Beira Rio realizará a vacinação, devido à quantidade de doses recebidas. Foram 3.580 doses exclusivas para crianças e, conforme dados do Ministério da Saúde, a estimativa é de vacinar 60.659 crianças na Capital.

Leia Também:  Polícia investiga dois assassinatos que ocorreram em Rondonópolis

Com a chegada de doses novas doses, previstas para a próxima semana, os polos de vacinação Unic Beira Rio (Região Leste), USF Paiaguás (Região Norte), USF Quilombo (Região Oeste), USF do Pedra 90 I e II e ainda USF Parque Cuiabá (Região Sul) – também irão aplicar a vacina. Já nas zonas rurais, a USF Guia, o Programa Amor I e Amor II atenderão essas demandas.

Como embasamento para aprovação e incentivo da vacinação, Dr. Luiz Fernando destaca estudos realizados pela Sociedade Brasileira de Pediatria, Sociedade Brasileira de Imunizações e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Já em relação ao risco de miocardite, que é uma inflamação nas células do músculo do coração (miocárdio), o médico afirma que é muito raro. “Existe certo receio quanto ao desenvolvimento da miocardite após a vacina, mas quero deixar claro que isso é raríssimo, não tenham medo, vacinem as crianças”, orienta.

LIVE – hoje às 19h30 Luiz Fernando vai realizar uma live para debater sobre a vacinação contra Covid em crianças. O debate contará com a participação do pediatra Dr. Maurício Malheiros e será transmitido via instagran.com/drluizfernandoamorim.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA