Coluna Bastidores da República

Bolsonaro se filia ao PL e garante que “a decisão não fácil”

Publicado

na

Em breve cerimônia e ao som de uma paródia de “Baile de Favela”, nesta terça-feira (30), no auditório da sede do Partido Liberal, foi realizado o ato de filiação do presidente Jair Bolsonaro e de seu filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro. Em um discurso rápido, ele disse que “vim do PP e confesso, prezado Valdemar, a decisão não foi fácil. Conversei com outros parlamentares, uma filiação é como um casamento. Não seremos marido e mulher, seremos uma família” destacou.
BEM INTENSIONADO
Após dois anos sem estar em um partido político, o presidente afirmou que, no PL, quer ajudar a compor bancadas para as eleições 2022 a fim de “fazer melhor para o Brasil”, mas também disse que o evento não servia para “lançar ninguém a cargo nenhum”. Esse é o nono partido de Bolsonaro ao longo de sua trajetória política. Além de Bolsonaro, foram filiados o seu filho mais velho, o senador pelo Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro, e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

ATAQUES A MORO

A Faria Lima está apaixonada por Moro | Lauro Jardim - O Globo
Por sua vez, após assinar o documento de filiação ao Partido Liberal, o senador Flávio Bolsonaro aproveitou seu discurso para atacar Sérgio Moro, ex-ministro da Justiça do governo do presidente da República e pai de Flávio, Jair Bolsonaro. Ele agradeceu aos convidados por não terem “traído” o seu pai. “Tem um ditado na política que fala o seguinte: a política pode até perdoar traição, mas não perdoa o traidor. E traidor é aquele que humilha uma mulher, que expõe publicamente uma pessoa pensando no poder porque o convidou para ser seu padrinho de casamento “ comentou.
DEU NA MÍDIA
Um juiz mandou prender Henrique Eduardo Alves (MDB), ex-presidente da Câmara dos Deputados e ex-ministro do Turismo nos governos Dilma Rousseff e Michel Temer. O motivo é o não pagamento de uma dívida de R$ 938 mil em pensão alimentícia .A decisão é do juiz Marco Aurélio Paioletti Martins Costa, da 2 ª Vara da Família e Sucessões de São Paulo, que expediu um mandado de prisão na semana passada. O processo é movido pela ex-mulher do político, Priscila Gimenez, que cobra parcelas pendentes da pensão para o filho caçula, Pedro Henrique Alves, 20 anos.
AUXÍLIO BRASIL
Governo Federal regulamenta o funcionamento do Programa Auxílio Brasil — Português (Brasil)

Leia Também:  Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou o relatório da proposta de emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios por 16 votos a 10. O texto seguirá na sequência para o plenário da Casa. O governo quer liquidar a tramitação nesta terça-feira, 30, mas ainda busca apoio e a votação poderá ficar para quinta, 2
A PEC foi apresentada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro para abrir espaço ao Auxílio Brasil, programa desenhado para substituir o Bolsa Família, com um benefício mensal de R$ 400.

E a campanha continua. Segundo comentários procedentes de bastidores da política, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai se encontrar com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin – ainda nesta semana – para conversar sobre uma possível união para as eleições de 2022. Lideranças do PT e do PSB tentam unir os antigos adversários em uma chapa eleitoral, com Lula candidato à Presidência e Alckmin como o seu vice-presidente.

DISCURSO
Conforme fontes da coluna, Lula pretende usar o encontro para falar com Alckmin sobre o sucesso de sua viagem à Europa, ocasião em que foi recebido com honras pelo presidente da França, Emmanuel Macron, e ovacionado no Parlamento Europeu após fazer um discurso. Alckmin, por sua vez, deve expor suas preocupações com o aumento da fome no Brasil, algo que, em sua opinião, pode ser combatido com um governo que suceda ao de Jair Bolsonaro

Leia Também:  Prefeito Emanuel libera eventos privados de Réveillon mediante a apresentação de cartão vacina ou exame PCR

INFORME
A taxa de desemprego no Brasil caiu para 12,6% no terceiro trimestre de 2021, mas ainda há 13,5 milhões de brasileiros sem trabalho. O dado foi divulgado nesta terça-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e faz parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad). No trimestre encerrado em agosto, a taxa de desemprego estava em 13,1%, atingindo 13,9 milhões de pessoas, de acordo com os dados revisados da série do IBGE.

Coluna Bastidores da República

Bolsonaro pede união dos apoiadores para reeleição em 2022 e ataca Lula

Publicado

na

Lula cresce nas redes sociais, mas interação com Bolsonaro segue maior | Poder360

O ano eleitoral promete uma disputa acirrada entre os candidatos à presidência da República.Em meio a uma divisão na base que o apoiou em 2018 e queda na popularidade, o presidente Jair Bolsonaro admitiu impasses para seu projeto de reeleição em outubro e voltou a atacar o PT, partido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, provável rival na disputa presidencial. “A missão está posta, obviamente a gente vai ter problemas numa possível reeleição, mas temos que brigar para que nós não venhamos voltar atrás em função de tudo que já aconteceu no Brasil”, disse Bolsonaro, que atacou a gestão do PT em função dos rombos na Petrobras.

APELO

Médicos veem subnotificação em casos e mortes por coronavírus | Agência Brasil
Nesta segunda-feira (17) em entrevista à rádio Viva FM, do Espírito Santo, o presidente afirmou que tem “muitos apoiadores” no Estado e fez um apelo pela união dos aliados. Com um apoio majoritário da população à vacinação contra a covid, conforme pesquisas divulgadas recentemente, Bolsonaro afirmou que é preciso convencer o “outro lado”, mas, respeitar a posição de cada um.O ano eleitoral promete uma disputa acirrada entre os candidatos à presidência da República.

REFORMA

Michel Temer vira réu pela 6ª vez, acusado de organização criminosa

Bolsonaro (PL) também defendeu a reforma trabalhista aprovada no governo Michel Temer (MDB). A declaração foi feita dias após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e lideranças do PT saírem em defesa da revogação desta e de outras medidas, como o teto de gastos.“O governo Temer fez uma pequena reforma trabalhista. Não tirou direito de nenhum trabalhador. Mente quem fala que a reforma trabalhista do Temer retirou direito do trabalhador, até porque os direitos estão lá no art. 7º da nossa Constituição, não podem ser alterados”, afirmou Bolsonaro em entrevista

Leia Também:  Coronavírus: repatriados mantêm rotina tranquila em Anápolis

MOBILIZAÇÃO

Congresso Nacional - Política - InfoEscola

A semana começa agitada na capita do país. Servidores públicos preparam uma mobilização nacional para esta terça-feira (18) após ficarem de fora dos planos do governo de reajuste do funcionalismo público. O objetivo é pressionar o governo federal em busca de negociação para recomposição salarial. Com R$ 1,7 bilhão de reserva no Orçamento de 2022, apenas categorias policiais devem receber aumento.
Esta deve ser a primeira de três paralisações gerais, com atos marcados para durante a manhã em frente ao Banco Central e durante a tarde no Ministério da Economia, no prédio onde fica o gabinete do ministro Paulo Guedes. Os dois locais ficam em Brasília (DF).A mobilização foi iniciada pelo Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), que reúne 37 entidades das categorias de diplomatas, policiais federais e judiciários, defensores públicos, procuradores, auditores fiscais, entre outros.

VOTAÇÃO

Arthur Lira: É hora de dar um basta nessa escalada em looping negativo

Após cobranças do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), o Senado vai votar propostas para baixar os preços do gás, do diesel e da gasolina em fevereiro. Nesta segunda-feira (17), o líder da Minoria, senador Jean Paul Prates (PT-RN), anunciou acordo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para a votação pelo Senado, ainda em fevereiro, dos projetos que tratam do tema.
“O Senado vai votar um conjunto de medidas que pode baixar em até R$ 20 os valores do gás de cozinha, e em até R$ 2 a R$ 3 o preço da gasolina e do diesel, num prazo de 40 dias após sua aprovação. As propostas devem ser examinadas pelo plenário na primeira quinzena de fevereiro”, afirmou Jean Paul

DEU NA MÍDIA

Leia Também:  Bolsonaro ignora reunião da ONU com 90 presidentes sobre Covid-19

Comissão de Relações Exteriores debate turismo gastronômico e economia criativa - TV Senado

A oposição, em especial o Partido dos Trabalhadores, arma estratégia para ganhar o comando da importante Comissão de Relações Exteriores da Câmara (CREDN) em ano eleitoral – hoje nas mãos do deputado Aécio Neves (PSDB), de saída. Os deputados petistas Arlindo Chinaglia e Carlos Zarattini, da forte bancada paulista, têm a missão para o levante verbal contra os bolsonaristas na sala e no Itamaraty. A ideia dos petistas é conquistar a CREDN e usá-la como uma vitrine internacional para o discurso eleitoral de Lula da Silva, enquanto o ex-chanceler Celso Amorim será convidado para vocalizar as ideias do chefe em audiências públicas na Casa.

TRABALHO REMOTO

Câmara Municipal de Senhora do Porto

A Câmara dos Deputados fará votações por meio do sistema remoto nas primeiras semanas após o recesso parlamentar, até o Carnaval. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (17), pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), pelo Twitter.”Trabalho remoto até o Carnaval. Medida necessária até vencermos esta nova onda. Também vai nos ajudar na melhor aplicação dos recursos públicos.”, escreveu Lira.O Congresso volta às atividades no dia 2 de fevereiro.O Carnaval 2022 está marcado para a semana do dia 1º de março.

PERIGO

Marcelo Queiroga é nomeado ministro da Saúde | Agência Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, alertou hoje (17) para a necessidade de estados e municípios reforçarem a atenção nos procedimentos para a imunização da população contra a covid-19, especialmente crianças e adolescentes. “Nós, do Ministério da Saúde, temos alertado acerca das questões relativas à segurança. Muitas vezes quando damos os alertas, muitas vezes [dizem que] o ministério é contra [a vacinação de crianças]. Não é questão de ser contra, é questão de compromisso com a aplicação adequada de vacinas e evitar possíveis efeitos adversos”, disse Queiroga.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA