Destaque

TCE iluminado e engajado no movimento internacional de combate ao câncer de mama

Publicado

na

Este é o mês oficial do combate ao câncer de mama, uma das doenças que mais atingem mulheres no Brasil e no mundo, correspondendo a 25% dos novos casos de câncer a cada ano, segundo o, Instituto Nacional do Câncer, INCA. O câncer de mama é causado pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Eles podem ter o desenvolvimento rápido ou acelerado.

A doença apresenta tratamento, e pode-se conseguir a cura completa do paciente, principalmente daquele que apresenta um diagnóstico precoce.

Entre os tratamentos disponíveis para casos de câncer de mama, estão: quimioterapia, radioterapia e cirurgia. O tratamento ideal para cada paciente dependerá de aspectos como o tipo de câncer e o estadiamento da doença. O câncer de mama no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), é o mais incidente em mulheres quando excluídos os tumores de pele não melanoma.

As celebrações do Outubro Rosa servem para conscientizar a população quanto a esse real perigo e para alertar, principalmente as mulheres, sobre a importância do autoexame da mama.

Engajado no movimento internacional de combate ao câncer de mama, o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE/MT) passará todo mês de Outubro iluminado com a cor rosa, em alusão à campanha de conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce.

Leia Também:  Batalhão de Trânsito aplicou quase 400 em um único dia em Cuiabá

Para além da iluminação, ao longo do Outubro Rosa a Corte de Contas vai oferecer 48 exames de mamografia e 50 exames preventivos de câncer de colo de útero às colaboradoras que têm mais de 40 anos e não possuem plano de saúde. O agendamento dos exames deve ser feito junto à Secretaria de Gestão de Pessoas, por meio do Núcleo de Qualidade de Vida no Trabalho (NQVT).

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE/MT) também intensificou a divulgação de informações sobre o assunto, a fim de incentivar a busca pelo diagnóstico precoce. De acordo com o presidente do Tribunal de ContasConselheiro Guilherme Antonio Maluf, o objetivo é promover a conscientização sobre a doença e, consequentemente, reduzir a mortalidade de mulheres.

“Cerca de 2,3 milhões de casos de câncer de mama foram estimados em 2020 em todo o mundo. No Brasil, os números passam de 66 mil. Por este motivo, o foco do Outubro Rosa é fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para prevenção, diagnóstico precoce e rastreamento da doença, apontada como a que mais acomete mulheres em todo o mundo“, ressaltou o presidente.

O movimento internacional de conscientização para a detecção precoce do câncer de mama, intitulado de Outubro Rosa, foi criado no início da década de 90, quando o laço cor-de-rosa, símbolo da prevenção ao câncer de mama, foi lançado.

Leia Também:  Servidores do Governo do Estado recebem orientações de combate a violência contra mulher

Obrigação do Poder Público

No ano passado, no mês da campanha de conscientização, o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE/MT) divulgou a fiscalizados e sociedade estudo técnico no qual apontou o dever do Estado e das prefeituras municipais de realizarem, em no máximo 30 dias, os exames necessários ao diagnóstico de neoplasia (câncer) maligna de mama.

Realizado pela Secretaria-Geral da Presidência (Segepres) do órgão de controle externo, o estudo asseverou que em 2019 foi instituída política pública nacional de saúde preventiva fundamental para o diagnóstico precoce e, portanto, com maior chance de êxito, do câncer maligno em suas mais variadas tipologias, entre as quais se destaca o câncer mamário feminino.

Essa política pública foi normatizada por meio da Lei Federal 13.896/2019, segundo a qual, nos casos em que a principal hipótese diagnóstica seja a de neoplasia maligna, os exames necessários à elucidação devem ser realizados no prazo máximo de 30 dias. A obrigação legal passou a vigorar em maio de 2020.

 

Destaque

Cuiabá investirá mais de R$ 193 milhões em melhoria do sistema viário nos próximos dois anos

Publicado

na

Além de construir nova pavimentação em locais que ainda não possuem essa infraestrutura, a gestão Emanuel Pinheiro também possui a constante preocupação com a manutenção das vias que já são asfaltadas. Nesse sentido, a Prefeitura de Cuiabá está realizando um processo licitatório para contratação de empresa que executará diversos serviços de melhoria no sistema viário urbano da Capital.

Para que toda a cidade seja beneficiada de forma equivalente, a concorrência nº 044/2021 está dividida em quatro lotes, sendo o primeiro para a região Leste, o segundo para a Norte, o terceiro para a Oeste, e o quarto para a região Sul. Entre os serviços que devem ser executados estão: recapeamento; remendo profundo; tapa-buraco; recuperação de tubulação de drenagem, de bocas de lobo e poços de visita.

A licitação prevê um investimento de mais de R$ 193 milhões e superou a fase de habilitação com 14 empresas aptas, seguindo os critérios estabelecidos no edital montado pela Secretaria de Obras Públicas em parceria com a Secretaria Adjunta Especial de Licitações e Contratos. Agora, será feita a avaliação da qualificação técnica das classificadas e, posteriormente, abertura das propostas e anúncio das vencedoras.

Leia Também:  “Será histórico”, diz o presidente do Senado sobre votação de projeto de lei das fake news nesta quinta-feira (25)

“Os contratos firmados a partir de licitação serão executados em um período de dois anos e seis meses. Nesta semana alcançamos a histórica marca de mais de 300 quilômetros de pavimentação construída, fruto de um trabalho planejado e contínuo. O que queremos é seguir ampliando essa melhoria, garantindo a manutenção das vias e seu bom estado de uso”, explica o vice-prefeito e secretário de Obras Públicas, José Roberto Stopa.

Conforme a justificava apresentada pela Secretaria de Obras Públicas no edital, uma boa pavimentação tem a função de melhorar a trafegabilidade, proporcionando ao condutor mais conforto, segurança e também economia aos cofres públicos. Além disso, destaca que por conta dos desgastes naturais, após anos de uso, as vias necessitam de recuperação com execução de tapa buraco, recapeamento asfáltico, drenagem e outras ações pertinentes.

“A manutenção e melhorias das avenidas e ruas indicadas pela ação, proporcionará maior durabilidade do pavimento, maior rapidez do trânsito de veículos coletivos e particulares, gerando inserção da comunidade e os bairros, além de fomentar o desenvolvimento econômico das atividades formais e informais, a fim de suscitar empregos e, consequentemente, melhorar a renda da população”, diz trecho do edital.

Leia Também:  SEM HABILITAÇÃO: Jovem sai da musiva perde controle de Hilux, e atropela catador de latinhas

MAIS AVANÇOS

Para o próximo ano, a Prefeitura de Cuiabá também já tem novas obras previstas, em especial para a Avenida Miguel Sutil. O planejamento da gestão Emanuel Pinheiro é construir na avenida mais dois viadutos e uma trincheira, iniciado a partir de abril, mês de comemoração aos 303 anos da Capital. As obras serão executadas em pontos considerados grandes gargalos no trânsito da região.

Os viadutos serão edificados na rotatória de acesso ao Centro de Eventos do Pantanal e no trevo do Santa Rosa, ligando as avenidas Lava Pés e Antártica. A última obra é a construção da Trincheira do Círculo Militar, orçada em R$ 62 milhões e já que já está com o projeto protocolado no Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e conta agora com o apoio do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (Emanuelzinho) para dar andamento no processo.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA