Destaque

Economia mostra recuperação com aumento nas vendas de mansões em Cuiabá

Publicado

na

O primeiro apartamento ao estilo Casa Suspensa em Cuiabá abriu a temporada de visitação com a inauguração do decorado Harissa. A grande e luxuosa novidade impactou o mercado da construção civil, neste último final de semana. O condomínio vertical de alto padrão é o abre alas da nova tendência mundial de moradia repensada diante da pandemia. O resultado desta nova roupagem com conceito “Casa Suspensa” pode ser mais bem compreendido após uma incursão no imóvel decorado, ao lado da obra, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, área mais nobre do Jardim das Américas.

A inovação do Grupo São Benedito colocará o condomínio vertical Harissa, como um dos maiores ícones de beleza e imponência desta região, que possui um dos maiores IDHs (índice de Desenvolvimento Humano) de Cuiabá. E o decorado coroa esta realidade, assinado pela renomada arquiteta e Urbanista Mariana Maran, fundadora da Oka Arquitetura, com escritórios nos Estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo, imprimi a identidade marcante da profissional que assina projetos impactantes não apenas no Brasil, marcando sucesso também em terras estrangeiras. Para viver a impactante experiência deste nome e renome da arquitetura mundial basta ir ao decorado.

“Criamos uma atmosfera plena em aconchego, elegância e vivacidade, com muita leveza ao mesmo tempo que também é marcante. Esse misto de emoções cria uma identidade única no decorado Harissa, ao sentir essa energia, ela é duradoura. Esse sentimento é perceptível ao sair do decorado, pois ele vai junto na memória, os ricos detalhes ficam divagando na mente. É o sintoma da paixão, quando não pode ser ignorada”, define Maran.

O decorado possui elementos nobres e as últimas tendencias mundiais de designer de interiores, com muitas pedras, porcelanatos e marcenaria Prime. O investimento é assertivo, um casamento perfeito com o conceito Casa Suspensa que proporciona espaços amplos, integrados e arejados. O imóvel decorado foi implementado na planta de 165 m², sendo está a menor metragem do Harissa, que detém ainda de metragens de 497 m², com algumas unidades com pé direito duplo e duas coberturas com piscinas e 5 suítes. Os apartamentos Tipo têm 3 suítes, sendo 1 master, com closet amplo, itens modernos, como pré-instalação para dois chuveiros e pias duplas. A integração dos ambientes impressiona, principalmente do living com a varanda gourmet e a cozinha. Ainda na cozinha ganha destaque a bancada em ilha, um dos pontos altos deste ambiente, trazendo mais sofisticação e atendimento ao novo desejo de cozinhar entre amigos.

Leia Também:  CNJ orienta tribunais a suspender prazo de concursos durante pandemia

“Elementos arrojados e futuristas carimbam este magnifico empreendimento, a projeção dele não foi sensorial, investimentos em estudos e pesquisas de mercado permitiram chegar a esta criação que atende nossa nova realidade, que requer mais proteção (biológica), qualidade de vida e privacidade. Viver no Harissa significa ter a experiência de sentir-se estar em uma casa avarandada, arejada e ampla, porém com toda a infraestrutura luxuosa e a segurança ímpar de um condomínio vertical. Quando me refiro a segurança biológica não posso deixar de citar um componente novo na área privativa, um home office com entrada independente em cada um dos apartamentos, um espaço sensacional, oportuniza receber sem que o acesso seja pelo lar, mantendo assim a família distante e segura, mantendo a privacidade desejada”, define Omar Maluf, CEO do Grupo São Benedito.

O decorado também permite perceber o quanto a luz natural e a integração são mais aproveitadas no Harissa. O living amplo interligada a cozinha e a varanda gourmet garantem mais movimento e conforto extra para toda a família. Ainda como elementos marcantes e futuristas, o Harissa valoriza a natureza, e será perceptível em sua fachada, o pórtico é projetado para ser uma gigante folha estilizada, e para contemplar essa boa vinda ao estilo mais integrativo com a natureza, o condomínio tem um boulevard, ampliando assim ambientação de mais liberdade.

Leia Também:  Presidente revoga portaria e Câmara de Cuiabá não terá ponto facultativo no Carnaval

A exuberância está presente em todas as composições compartilhadas, na sala de cinema, salão de festas, piscina estrategicamente elaborada com 37 metros de raia, com direito a uma vista exuberante do pôr do sol, o sunset será viciante. Entre tantos elementos tem ainda uma oficina de bike e inúmeros espaços de área gourmet e churrasqueiras. O projeto ainda inclui muito concreto aparente, vidro e terraços exuberantes, com curvas e retas em seu designer, com 36 pavimentos apenas de apartamentos, pavimento de lazer, térreo e quatro sobre solos de garagem, totalizando 41 pavimentos, tornando-o uma torre altíssima.

“A ressignificação está presente também na construção civil, não podemos olhar para o mundo como sendo o mesmo, está diferente. Para atender com excelência e recriar nosso modo de viver é preciso agir com responsabilidade e o compromisso em fazer melhor. Temos novas necessidades, a pandemia impôs novas regras, e reinventar se traduz no momento em uma pergunta diária; O que podemos fazer para ser ainda mais útil e assim fazer a diferença, seja na vida das pessoas ou no universo empresarial? Apenas os grandes desafios nos movem a fazer mudanças desafiadoras, e assim seguimos evoluindo”, define Amir Maluf, CEO do Grupo São Benedito.

A arquiteta

Formada em Arquitetura e Urbanismo, Mariana Maran se tornou uma grande referência da arquitetura por idealizar projetos altamente personalizados. Arrojada, inovadora e clássica, são características que coroaram a profissional fama no Brasil e pelo mundo afora, com amplo reconhecido internacionalmente por sua arquitetura luxuosa.

Serviço:
O que? Decorado Pronto
Local: Obra Harissa, Avenida Fernando Corrêa da Costa, quase ao lado do Shopping 3 Américas

Destaque

Cuiabá investirá mais de R$ 193 milhões em melhoria do sistema viário nos próximos dois anos

Publicado

na

Além de construir nova pavimentação em locais que ainda não possuem essa infraestrutura, a gestão Emanuel Pinheiro também possui a constante preocupação com a manutenção das vias que já são asfaltadas. Nesse sentido, a Prefeitura de Cuiabá está realizando um processo licitatório para contratação de empresa que executará diversos serviços de melhoria no sistema viário urbano da Capital.

Para que toda a cidade seja beneficiada de forma equivalente, a concorrência nº 044/2021 está dividida em quatro lotes, sendo o primeiro para a região Leste, o segundo para a Norte, o terceiro para a Oeste, e o quarto para a região Sul. Entre os serviços que devem ser executados estão: recapeamento; remendo profundo; tapa-buraco; recuperação de tubulação de drenagem, de bocas de lobo e poços de visita.

A licitação prevê um investimento de mais de R$ 193 milhões e superou a fase de habilitação com 14 empresas aptas, seguindo os critérios estabelecidos no edital montado pela Secretaria de Obras Públicas em parceria com a Secretaria Adjunta Especial de Licitações e Contratos. Agora, será feita a avaliação da qualificação técnica das classificadas e, posteriormente, abertura das propostas e anúncio das vencedoras.

Leia Também:  São-paulinos acham melhor enfrentar Flamengo que o Cuiabá

“Os contratos firmados a partir de licitação serão executados em um período de dois anos e seis meses. Nesta semana alcançamos a histórica marca de mais de 300 quilômetros de pavimentação construída, fruto de um trabalho planejado e contínuo. O que queremos é seguir ampliando essa melhoria, garantindo a manutenção das vias e seu bom estado de uso”, explica o vice-prefeito e secretário de Obras Públicas, José Roberto Stopa.

Conforme a justificava apresentada pela Secretaria de Obras Públicas no edital, uma boa pavimentação tem a função de melhorar a trafegabilidade, proporcionando ao condutor mais conforto, segurança e também economia aos cofres públicos. Além disso, destaca que por conta dos desgastes naturais, após anos de uso, as vias necessitam de recuperação com execução de tapa buraco, recapeamento asfáltico, drenagem e outras ações pertinentes.

“A manutenção e melhorias das avenidas e ruas indicadas pela ação, proporcionará maior durabilidade do pavimento, maior rapidez do trânsito de veículos coletivos e particulares, gerando inserção da comunidade e os bairros, além de fomentar o desenvolvimento econômico das atividades formais e informais, a fim de suscitar empregos e, consequentemente, melhorar a renda da população”, diz trecho do edital.

Leia Também:  Pantanal: MT vai investir R$ 439 milhões na recuperação da pecuária

MAIS AVANÇOS

Para o próximo ano, a Prefeitura de Cuiabá também já tem novas obras previstas, em especial para a Avenida Miguel Sutil. O planejamento da gestão Emanuel Pinheiro é construir na avenida mais dois viadutos e uma trincheira, iniciado a partir de abril, mês de comemoração aos 303 anos da Capital. As obras serão executadas em pontos considerados grandes gargalos no trânsito da região.

Os viadutos serão edificados na rotatória de acesso ao Centro de Eventos do Pantanal e no trevo do Santa Rosa, ligando as avenidas Lava Pés e Antártica. A última obra é a construção da Trincheira do Círculo Militar, orçada em R$ 62 milhões e já que já está com o projeto protocolado no Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e conta agora com o apoio do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (Emanuelzinho) para dar andamento no processo.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA