Destaque

Primeira-dama do Estado apoia o VI Simpósio Sobre Dislexia promovido pela ALMT e Associação Mato-grossense de Dislexia

Publicado

na

“Acredito que as discussões sobre dislexia tenham evoluído e deixado de ser um tabu dentro de casa e das escolas, mas precisamos avançar ainda mais”, disse Virginia Mendes.

Nos dias 07 e 08 de outubro, a Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso em parceria com a Associação Mato-grossense de Dislexia, promove o VI Simpósio Sobre Dislexia, com o tema “Dislexia em diferentes perspectivas”. O objetivo do encontro é fomentar as discussões, ampliar e fortalecer a construção de conhecimentos sobre os Transtornos de Aprendizagem, especialmente a Dislexia.

Virginia Mendes é convidada do presidente da Casa de Leis, deputado estadual Max Russi (PSB), ela enfatiza a importância das discussões acerca do tema.

“Agradeço o deputado Max Russi que tem feito um ótimo trabalho a frente dos trabalhos da Assembleia Legislativa. Sou mãe e, com uma visão materna apoio a importância de ampliar os debates sobre esse assunto, estamos sempre preocupadas com a aprendizagem das nossas crianças. Qual mãe não gosta de ver a evolução do seu filho? Por isso, precisamos nos reunir para debater. Acredito que esse assunto já tenha evoluído e deixado de ser um tabu dentro das casas e das escolas, mas precisamos avançar ainda mais”, ressaltou Virginia Mendes.

Leia Também:  Pobreza interfere em notas da prova do Enem

Virginia pontuou a importância da capacitação profissional e dos pais, que nos dias de hoje contam com amparo.

“Cada vez mais nós vemos pais e professores esclarecidos sobre a Dislexia e o Transtorno de Aprendizagem, graças a eventos como esse, o esclarecimento é muito importante para o diagnóstico correto das crianças, que antigamente não tínhamos e era simplesmente deixado de lado. Hoje é diferente, o acolhimento a essas crianças evoluiu e, é o nosso dever trabalhar maneiras de ampliar cada vez mais a inclusão”, explicou a primeira-dama.

O simpósio que tem como público-alvo profissionais da Educação e da Saúde, com palestras ao vivo de elevado nível técnico e seis minicursos com certificado de participação de quatro horas (na modalidade EAD), também contribui com uma educação mais inclusiva em Mato Grosso.
A inscrição pode ser acessada no link: https://www.al.mt.gov.br/institucional/evento/

O evento acontece no Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour na ALMT, com transmissão ao vivo pela TV Assembleia e Redes Sociais da Associação Mato-grossense de Dislexia.

Dislexia

A dislexia é a dificuldade no desenvolvimento cognitivo e no aprendizado das crianças relacionadas à leitura e à escrita, ela é considerada um transtorno específico de aprendizagem de origem neurobiológica, caracterizada por dificuldade no reconhecimento preciso ou fluente da palavra, na habilidade de decodificação e em soletração. Essas dificuldades normalmente resultam de um déficit no componente fonológico da linguagem e são inesperadas em relação à idade e outras habilidades cognitivas. Por isso, o público-alvo para participar do simpósio são profissionais da Educação e Saúde, porque a partir de técnicas aplicadas, esses profissionais desenvolvem habilidades para auxiliar as pessoas afetadas pela dislexia.

Leia Também:  Elvira Monteiro - Área de Serviço pode ser um sinal de organização

Confira a programação completa do VI Simpósio Sobre Dislexia:

DIA 07/10
ABERTURA: 19H00
Fala das autoridades e convidados
1ª PALESTRA: Como é ser aluno com Dislexia no Brasil
Palestrante: Felipe Ponce / Publicitário
2ª PALESTRA: Educação e os impactos no retorno às aulas para os alunos com dislexia
Palestrante: Drª. Sylvia Ciasca (UNICAMP)

DIA 08/10
ABERTURA: 19H00
Fala das autoridades e convidados
1ª PALESTRA: Educação Inclusiva é preciso
Palestrante: Profª. Inês Kisil Miskalo
2ª PALESTRA: Dislexia no Brasil e seus impactos sociais
Palestrante: Dra. Ana Luiza Navas

Destaque

Cuiabá investirá mais de R$ 193 milhões em melhoria do sistema viário nos próximos dois anos

Publicado

na

Além de construir nova pavimentação em locais que ainda não possuem essa infraestrutura, a gestão Emanuel Pinheiro também possui a constante preocupação com a manutenção das vias que já são asfaltadas. Nesse sentido, a Prefeitura de Cuiabá está realizando um processo licitatório para contratação de empresa que executará diversos serviços de melhoria no sistema viário urbano da Capital.

Para que toda a cidade seja beneficiada de forma equivalente, a concorrência nº 044/2021 está dividida em quatro lotes, sendo o primeiro para a região Leste, o segundo para a Norte, o terceiro para a Oeste, e o quarto para a região Sul. Entre os serviços que devem ser executados estão: recapeamento; remendo profundo; tapa-buraco; recuperação de tubulação de drenagem, de bocas de lobo e poços de visita.

A licitação prevê um investimento de mais de R$ 193 milhões e superou a fase de habilitação com 14 empresas aptas, seguindo os critérios estabelecidos no edital montado pela Secretaria de Obras Públicas em parceria com a Secretaria Adjunta Especial de Licitações e Contratos. Agora, será feita a avaliação da qualificação técnica das classificadas e, posteriormente, abertura das propostas e anúncio das vencedoras.

Leia Também:  Detran-MT retoma aplicação de testes práticos de direção no Estado

“Os contratos firmados a partir de licitação serão executados em um período de dois anos e seis meses. Nesta semana alcançamos a histórica marca de mais de 300 quilômetros de pavimentação construída, fruto de um trabalho planejado e contínuo. O que queremos é seguir ampliando essa melhoria, garantindo a manutenção das vias e seu bom estado de uso”, explica o vice-prefeito e secretário de Obras Públicas, José Roberto Stopa.

Conforme a justificava apresentada pela Secretaria de Obras Públicas no edital, uma boa pavimentação tem a função de melhorar a trafegabilidade, proporcionando ao condutor mais conforto, segurança e também economia aos cofres públicos. Além disso, destaca que por conta dos desgastes naturais, após anos de uso, as vias necessitam de recuperação com execução de tapa buraco, recapeamento asfáltico, drenagem e outras ações pertinentes.

“A manutenção e melhorias das avenidas e ruas indicadas pela ação, proporcionará maior durabilidade do pavimento, maior rapidez do trânsito de veículos coletivos e particulares, gerando inserção da comunidade e os bairros, além de fomentar o desenvolvimento econômico das atividades formais e informais, a fim de suscitar empregos e, consequentemente, melhorar a renda da população”, diz trecho do edital.

Leia Também:  “Vamos revolucionar MT com casas populares e muitas ações de impacto no social”, destacou a primeira-dama

MAIS AVANÇOS

Para o próximo ano, a Prefeitura de Cuiabá também já tem novas obras previstas, em especial para a Avenida Miguel Sutil. O planejamento da gestão Emanuel Pinheiro é construir na avenida mais dois viadutos e uma trincheira, iniciado a partir de abril, mês de comemoração aos 303 anos da Capital. As obras serão executadas em pontos considerados grandes gargalos no trânsito da região.

Os viadutos serão edificados na rotatória de acesso ao Centro de Eventos do Pantanal e no trevo do Santa Rosa, ligando as avenidas Lava Pés e Antártica. A última obra é a construção da Trincheira do Círculo Militar, orçada em R$ 62 milhões e já que já está com o projeto protocolado no Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e conta agora com o apoio do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (Emanuelzinho) para dar andamento no processo.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA