Destaque

Max Russi assegura aprovação da Assembleia do pacote de redução de impostos

Publicado

na

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), acredita que o pacote de redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que incluem energia elétrica, comunicação, gás de cozinha e combustível, anunciado nesta terça-feira (28) pelo governador Mauro Mendes, trará reflexos positivos ao Estado. A nova medida, prevista para ter vigência em 2022, deve ser aprovada pelo Parlamento nos próximos dias e representa uma renúncia de R$ 1,2 bilhão da carga tributária.

Max Russi destacou a participação ativa do Parlamento na formatação do projeto, junto ao Executivo Estadual, atendendo aos anseios do contribuinte mato-grossense. Ele acredita que com a regulamentação da nova Lei, a partir do ano que vem, o cidadão passará a ter mais poder de compra, por exemplo.

“Foi um passo importante. Esse dinheiro, na mão do cidadão, vai retornar ao Estado em novos investimentos, em novas ações e com isso contribuir para o desenvolvimento de Mato Grosso”, avalia.

Outro ponto esclarecido pelo deputado é quanto aos investimentos previstos para o próximo ano. Segundo Max, a diferença no montante da arrecadação, a partir de 2022, não vai interferir nas ações públicas. “Tem uma série de investimentos que precisam ser feitos e dentro, do projeto aprovado, tem condições do Governo fazer tudo isso”, assegurou.

Leia Também:  Sorteio do Nota MT ocorre nesta segunda-feira para notas emitidas em agosto

Conforme a nova proposta, será reduzido o ICMS da energia elétrica (de 25% e 27% para 17% a todos os setores), dos serviços de comunicação, como internet e telefonia (de 25% e 30% para 17%), da gasolina (de 25% para 23%), do diesel (de 17% para 16%), do gás industrial (de 17% para 12%) e do uso do sistema de distribuição da energia solar (de 25% para 17%).

Destaque

Cuiabá investirá mais de R$ 193 milhões em melhoria do sistema viário nos próximos dois anos

Publicado

na

Além de construir nova pavimentação em locais que ainda não possuem essa infraestrutura, a gestão Emanuel Pinheiro também possui a constante preocupação com a manutenção das vias que já são asfaltadas. Nesse sentido, a Prefeitura de Cuiabá está realizando um processo licitatório para contratação de empresa que executará diversos serviços de melhoria no sistema viário urbano da Capital.

Para que toda a cidade seja beneficiada de forma equivalente, a concorrência nº 044/2021 está dividida em quatro lotes, sendo o primeiro para a região Leste, o segundo para a Norte, o terceiro para a Oeste, e o quarto para a região Sul. Entre os serviços que devem ser executados estão: recapeamento; remendo profundo; tapa-buraco; recuperação de tubulação de drenagem, de bocas de lobo e poços de visita.

A licitação prevê um investimento de mais de R$ 193 milhões e superou a fase de habilitação com 14 empresas aptas, seguindo os critérios estabelecidos no edital montado pela Secretaria de Obras Públicas em parceria com a Secretaria Adjunta Especial de Licitações e Contratos. Agora, será feita a avaliação da qualificação técnica das classificadas e, posteriormente, abertura das propostas e anúncio das vencedoras.

Leia Também:  Mesmo com a pandemia agronegócio impulsiona mercado de veículos Premium em Cuiabá

“Os contratos firmados a partir de licitação serão executados em um período de dois anos e seis meses. Nesta semana alcançamos a histórica marca de mais de 300 quilômetros de pavimentação construída, fruto de um trabalho planejado e contínuo. O que queremos é seguir ampliando essa melhoria, garantindo a manutenção das vias e seu bom estado de uso”, explica o vice-prefeito e secretário de Obras Públicas, José Roberto Stopa.

Conforme a justificava apresentada pela Secretaria de Obras Públicas no edital, uma boa pavimentação tem a função de melhorar a trafegabilidade, proporcionando ao condutor mais conforto, segurança e também economia aos cofres públicos. Além disso, destaca que por conta dos desgastes naturais, após anos de uso, as vias necessitam de recuperação com execução de tapa buraco, recapeamento asfáltico, drenagem e outras ações pertinentes.

“A manutenção e melhorias das avenidas e ruas indicadas pela ação, proporcionará maior durabilidade do pavimento, maior rapidez do trânsito de veículos coletivos e particulares, gerando inserção da comunidade e os bairros, além de fomentar o desenvolvimento econômico das atividades formais e informais, a fim de suscitar empregos e, consequentemente, melhorar a renda da população”, diz trecho do edital.

Leia Também:  Presidente da ALMT, Eduardo Botelho diz ter sonho de ser governador de MT

MAIS AVANÇOS

Para o próximo ano, a Prefeitura de Cuiabá também já tem novas obras previstas, em especial para a Avenida Miguel Sutil. O planejamento da gestão Emanuel Pinheiro é construir na avenida mais dois viadutos e uma trincheira, iniciado a partir de abril, mês de comemoração aos 303 anos da Capital. As obras serão executadas em pontos considerados grandes gargalos no trânsito da região.

Os viadutos serão edificados na rotatória de acesso ao Centro de Eventos do Pantanal e no trevo do Santa Rosa, ligando as avenidas Lava Pés e Antártica. A última obra é a construção da Trincheira do Círculo Militar, orçada em R$ 62 milhões e já que já está com o projeto protocolado no Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e conta agora com o apoio do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (Emanuelzinho) para dar andamento no processo.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA