Destaque

Programa Criança Feliz oferece oficina de confecção de brinquedos recicláveis

Publicado

na

A Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência – por meio do programa Criança Feliz – realiza entre os dias 13 e 14 de setembro uma oficina sustentável para confecção de brinquedos. Serão empregados materiais recicláveis no desenvolvimento da atividade.

“Antigamente, os brinquedos eram vistos apenas como um passatempo, algo sem necessidade, mas a realidade é outra. Especialistas concordam que são peças fundamentais para o desenvolvimento das crianças em diversas áreas”, explica  a coordenadora do programa Criança Feliz em Cuiabá, Michelle Machado.

A ação será voltada às famílias assistidas pelo programa em Cuiabá tendo como objetivo proporcionar um melhor desenvolvimento às crianças assistidas, além de fortalecer ainda mais o vínculo familiar. “Como estamos trabalhando de forma remota, em razão da pandemia do coronavírus, a prática de atividades envolvendo os pais e as crianças, favorece e muito no progresso no nosso trabalho. Além do mais, o Criança Feliz trabalha justamente isso, um desenvolvimento e um aprendizado eficaz desse público”, pontuou Michelle.

Será feita uma reunião on line nessas datas especificadas com as famílias atendidas, nas quais passaremos vídeos feitos pelos visitadores confeccionando um brinquedo a ser escolhido por cada equipe.

Leia Também:  Mulheres lembram misoginia e se irritam com apoio de Gisela a Abílio

A reunião virtual do dia 13 (segunda-feira) será com as famílias assistidas nas unidades dos Centros de Referência de Assistência Social- Cras dos bairros Jardim Araçá, CPA e Jardim União. Já na terça-feira (14), os participantes serão dos Cras dos bairros Pedregal, Planalto, Pedra 90 e Nova Esperança. Nos dois dias, o horário das atividades será das 14 às 17 horas.

Cada equipe teve a opção de escolha de qual brinquedo confeccionar. No Cras Jardim Araçá será confeccionado Jogo da memória com tampas de garrafas pet. No Cras do CPA será produzido um Brinquedo lúdico com caixa de papelão. No Jardim União, foi escolhido o tabuleiro geométrico. No Pedregal será um Brinquedo de classificação das cores primárias. O Bilboquê de garrafas pet será feito no Centro de Referência do bairro Planalto. As famílias assistidas no bairro Pedra 90 será confeccionado o basquete na caixa. E por fim, no Cras Nova esperança será feito um pebolim manual.

O vídeo poderá ter duração de no máximo 15 minutos por equipe, devendo cumprir a seguinte ordem: apresentação da equipe, apresentação do brinquedo, materiais utilizados materiais utilizados, confecção e demonstração de como utilizar o brinquedo.

Leia Também:  Ator Eduardo Galvão, aos 58 anos, morre vítima de Covid-19

“O mundo do “faz de conta”, no qual as crianças imaginam que estão vivenciando determinadas situações, estimula a criatividade e vários outros fatores. Quanto mais a criança tiver que pensar, imaginar, memorizar, criar estratégias, lidar com suas frustrações, melhor será o seu desenvolvimento. O ato de brincar, vale lembrar, está previsto no Estatuto da criança e do Adolescente- ECA, ou seja, é um direito da criança”, finalizou.

CRIANÇA FELIZ- O programa Criança Feliz da Prefeitura de Cuiabá – efetivado por meio das ações da Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, foi citado como referência no estado de Mato Grosso pela excelência no atendimento e resultados alcançados.

Destaque

Com pedido de vista no STF, composição da mesa diretora da ALMT pode ser alterada

Publicado

na

Após abrir divergência no julgamento sobre a reeleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o ministro Gilmar Mendes pediu vista do processo, que está em análise no plenário virtual do Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido de vista foi apresentado nesta terça-feira (21).

A ação foi apresentada em março deste ano, após a reeleição do deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) para seu terceiro mandato como presidente da Assembleia Legislativa. Nove dias após a proposição, o ministro Alexandre de Moraes concedeu liminar impedindo a posse de Botelho, o que levou à realização de uma nova eleição da Mesa Diretora da ALMT.

Proposta pela Procuradoria-Geral da República (PGR), a ação questionava a possibilidade de múltiplas reeleições para o mesmo cargo na Mesa Diretora, apontando que a Constituição Federal impedia este tipo de conduta no Congresso Nacional. Assim, as casas legislativas estaduais e municipais deveriam seguir o mesmo entendimento, permitindo apenas uma reeleição para o mesmo cargo de um membro da Mesa Diretora.

O processo foi a julgamento virtual pela primeira vez em 11 de junho, mas foi suspenso devido a um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes, o decano da corte, que não havia apresentado seu voto até então.

Leia Também:  Mulheres lembram misoginia e se irritam com apoio de Gisela a Abílio

O julgamento virtual retomado na última sexta-feira, 17 de setembro, ocasião em que o ministro Gilmar Mendes abriu divergência do relator do caso, Alexandre de Moraes. Mendes manteve a maior parte da decisão do relator, que limitou a uma única reeleição, mas abriu brecha para que Botelho pudesse ser reconduzido à Presidência.

“Ante o exposto, divirjo em parte do Ministro Relator e julgo procedente o pedido para conferir interpretação conforme a Constituição Federal […] e estabelecer que é permitida apenas uma reeleição ou recondução sucessiva ao mesmo cargo da Mesa Diretor, mantida a composição da Mesa de Assembleia Legislativa eleita antes da publicação do acórdão da ADI 6524 (06/04/2021)”, disse Gilmar em seu voto.

Antes do pedido de vistas, o ministro Ricardo Lewandowski acompanhou o voto de Gilmar Mendes, estabelecendo o placar de 2 a 1 para a decisão que permite a recondução de Botelho à presidência da Assembleia.

Não há data para a retomada do julgamento. Falta ainda a manifestação de sete ministros.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA