Destaque

Alívio e felicidade são os sentimentos dos jovens a partir dos 18 anos

Publicado

na

O sorriso no rosto não escondia a felicidade dos três jovens que chegaram no polo de vacinação da UFMT na manhã deste sábado (04), dentro de um carro branco. Eles são amigos, estudantes, todos com 18 anos e foram agendados no mesmo dia para a tomar a primeira dose da vacina contra o coronavírus.

Bruno Cardoso de Paula, Gabriel Bucco Guerra e Matheus Bianchi Novaczyk decidiram viver juntos esse momento tão aguardado da vacinação. Bruno disse que é uma felicidade ter a oportunidade de ser vacinado. “Graças a Deus, depois de tanto tempo esperando chegou a minha vez. Agora vou ficar um pouco mais tranquilo, mas vou continuar com todas as medidas de segurança recomendadas”, falou.

Gabriel e Matheus compartilham do mesmo pensamento do amigo Bruno. “Estou muito feliz, agora é esperar a segunda dose para ficar mais despreocupado”, comentou Gabriel. Matheus disse também que está feliz, especialmente por estar sendo vacinado junto com seus amigos.

A vacinação do público de 18 a 24 anos começou oficialmente neste sábado (04) e a partir de agora as pessoas dessa faixa etária serão agendadas regularmente. “É um público grande, com cerca de 84 mil pessoas, mas uma parte já havia sido vacinada com as doses dos faltosos. Agora esperamos continuar recebendo grandes remessas de vacinas para conseguirmos terminar a imunização de toda a população adulta até o fim deste mês”, comentou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

Leia Também:  EM CAMPANHA: Bolsonaro: Lira será "segundo homem do Executivo" a partir de segunda-feira (1º)

Até o momento, 80,5% de toda a população acima de 18 anos já tomou a primeira dose da vacina contra o coronavírus e 39,8% já está com o esquema vacinal completo, por ter tomado a segunda dose ou vacina de dose única. Foram aplicadas ao todo até este sábado, mais de 552 mil doses, o que corresponde a 79,1% de todas as vacinas recebidas pela capital.

Destaque

Com pedido de vista no STF, composição da mesa diretora da ALMT pode ser alterada

Publicado

na

Após abrir divergência no julgamento sobre a reeleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o ministro Gilmar Mendes pediu vista do processo, que está em análise no plenário virtual do Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido de vista foi apresentado nesta terça-feira (21).

A ação foi apresentada em março deste ano, após a reeleição do deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) para seu terceiro mandato como presidente da Assembleia Legislativa. Nove dias após a proposição, o ministro Alexandre de Moraes concedeu liminar impedindo a posse de Botelho, o que levou à realização de uma nova eleição da Mesa Diretora da ALMT.

Proposta pela Procuradoria-Geral da República (PGR), a ação questionava a possibilidade de múltiplas reeleições para o mesmo cargo na Mesa Diretora, apontando que a Constituição Federal impedia este tipo de conduta no Congresso Nacional. Assim, as casas legislativas estaduais e municipais deveriam seguir o mesmo entendimento, permitindo apenas uma reeleição para o mesmo cargo de um membro da Mesa Diretora.

O processo foi a julgamento virtual pela primeira vez em 11 de junho, mas foi suspenso devido a um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes, o decano da corte, que não havia apresentado seu voto até então.

Leia Também:  EM CAMPANHA: Bolsonaro: Lira será "segundo homem do Executivo" a partir de segunda-feira (1º)

O julgamento virtual retomado na última sexta-feira, 17 de setembro, ocasião em que o ministro Gilmar Mendes abriu divergência do relator do caso, Alexandre de Moraes. Mendes manteve a maior parte da decisão do relator, que limitou a uma única reeleição, mas abriu brecha para que Botelho pudesse ser reconduzido à Presidência.

“Ante o exposto, divirjo em parte do Ministro Relator e julgo procedente o pedido para conferir interpretação conforme a Constituição Federal […] e estabelecer que é permitida apenas uma reeleição ou recondução sucessiva ao mesmo cargo da Mesa Diretor, mantida a composição da Mesa de Assembleia Legislativa eleita antes da publicação do acórdão da ADI 6524 (06/04/2021)”, disse Gilmar em seu voto.

Antes do pedido de vistas, o ministro Ricardo Lewandowski acompanhou o voto de Gilmar Mendes, estabelecendo o placar de 2 a 1 para a decisão que permite a recondução de Botelho à presidência da Assembleia.

Não há data para a retomada do julgamento. Falta ainda a manifestação de sete ministros.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA