Destaque

Desenvolve MT realiza visita técnica em frigorífico de Nova Marilândia

Publicado

na

O presidente da Agência de Fomento de Mato Grosso – Desenvolve MT, Jair Marques e equipe realizaram na última sexta-feira (27.08) uma visita técnica ao frigorífico União Avícola, em Nova Marilândia (250 km distante da capital) para conhecer o projeto de ampliação da estrutura do frigorífico, e também a construção de 40 novos aviários, até o final de 2022.

O objetivo da visita é construir uma parceria entre União Avícola, Desenvolve MT e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec) com o intuito de elaborar um plano de investimento para viabilizar o projeto.

Com a ampliação da estrutura, o frigorífico passará de 140 mil abates de frangos diário, para 200 mil frangos.

Atualmente, a União Avícola emprega 1.300 funcionários que abrange os municípios de Nova Marilândia, Arenápolis, Santo Afonso e Nortelândia. Com a ampliação, cerca de 1 mil novos empregos diretos e 3 mil empregos indiretos serão gerados, trazendo qualidade de vida, renda e desenvolvimento econômico para a região médio norte de Mato Grosso.

“Conhecer a atuação da empresa seja no aspecto econômico, social e ambiental, nos dá a dimensão e a importância da empresa estar estabelecida em uma região tão carente de emprego e renda para as famílias”, explica o presidente da Desenvolve MT, Jair Marques.

Leia Também:  Chuva forte causa alagamentos e carros ficam ilhados em Cuiabá

A cidade de Nova Marilândia, sede do frigorífico, possui atualmente cerca de 5 mil habitantes e vem despontando na economia de Mato Grosso, com a força da avicultura, representado pelo incentivo dos pequenos e grandes produtores.

Para o CEO da União Avícola, Cidinho Santos, um projeto de desenvolvimento econômico se torna viável se houver apoio dos organismos de Estado. “ É fundamental o apoio da Desenvolve MT nesse novo processo de expansão da atividade avícola em Nova Marilândia, com reflexos diretos nos municípios vizinhos. O Governo de Mato Grosso é um parceiro estratégico”, explica.

Fonte: GOV MT

Destaque

Serviço de limpeza pública é realizado diariamente na região central por mais de 100 trabalhadores

Publicado

na

Pensando na preservação de um ambiente onde o fluxo de pessoas é extremamente elevado e contínuo, a Prefeitura de Cuiabá desenvolve uma programação de limpeza específica para a região central da Capital. O trabalho é coordenado pela Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb) e realizado diariamente.

Conforme a Limpurb, para atender da forma mais eficiente possível a demanda diária da região, o plano de atuação conta cerca de 100 operadores de limpeza que são distribuídos pelas vias, praças e outros equipamentos públicos. As ações ocorrem de segunda-feira a sábado, iniciando logo às 6h e seguindo até às 20h.

Durante o período de trabalho, as equipes são responsáveis por executar serviços como varrição, roçagem, poda de árvores, pintura de meio-fio. Somando a isso, periodicamente e contando com o auxílio de caminhões pipa, as praças são lavadas e higienizadas. Todos os resíduos recolhidos por meio dessas atividades são encaminhados para o aterro sanitário.

“O Centro Histórico é o coração de Cuiabá e merece esse olhar cuidadoso. É isso que o prefeito Emanuel Pinheiro tem buscado fazer desde o seu primeiro mandato à frente de Prefeitura com melhorias nas vias, reforma de praças. Na limpeza não é diferente. Atuamos em toda a cidade, sem nos esquecer dessa região que é por onde todo cuiabano passa”, explica o diretor-presidente da Limpurb, Vanderlúcio Rodrigues.

Leia Também:  Chuva forte causa alagamentos e carros ficam ilhados em Cuiabá

Além de ajudar a deixar a cidade ainda mais bonita, as ações de limpeza também ajudam a evitar que uma grande quantidade de lixo tenha como direção as bocas de lobo da região e cheguem até o Rio Cuiabá. Nesse sentido, a Limpurb destaca ainda a importância da participação da população no processo de cuidado da Capital.

“Todo lixo jogado no chão tem um destino. Nossos valorosos servidores trabalham para fazer com esse destino seja o correto e não as bocas de lobo, que muitas vezes acabam entupidas com esses materiais. Mas, é fundamental que o cidadão entenda que ele também deve ajudar o poder público a cuidar da cidade”, finaliza Vanderlúcio.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA