Destaque

Idoso de 109 anos vence a Covid-19 após 15 dias de internação no Hospital São Benedito

Publicado

na

Nesta terça-feira (24), seis pacientes receberam alta no Hospital Municipal São Benedito, que atua exclusivamente para tratamento da Covid-19. Foram homens que passaram entre seis e  quinze dias internados. Dentre eles, o que mais chamou a atenção da equipe foi o caso de João Daniel dos Santos, que tem 109 anos, e contraiu a doença após já estar vacinado. “Isso aí é Deus! Mas, com certeza, a vacina ajuda a preparar o organismo para uma eventual infecção e contribuir para o não agravamento da doença”, disse o médico Giovane Fortuna, que atende na unidade.

O senhor João Daniel ficou internado no Hospital São Benedito por 15 dias, sendo os 6 primeiros em leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por conta da baixa saturação. A neta dele, Natália Gomes, 21, conta que o avô sempre foi uma pessoa muito ativa e lúcida. Apesar de ter sido fumante durante muitos anos, cultiva outros hábitos saudáveis, como andar de bicicleta e vinha se cuidando para não contrair a doença. “Ele não teve muitos sintomas, apenas falta de ar. Eu media a saturação dele em casa e vi que estava baixa e o convenci a ir ao médico. Foi uma surpresa para toda a família porque ele fica mais tempo em casa, só sai para pedalar. Não tem aglomeração em cima dele, quando vamos na casa dele é sempre com máscara, com cuidado, mesmo depois dele ter se vacinado. Fizemos o exame de covid e de todo mundo deu negativo, até o dele. O médico detectou através da tomografia”, relata.

Leia Também:  Família de juiz de MT pede doações de sangue para a mulher dele após acidente em rodovia

Enquanto aguardava o avô na recepção do hospital, Natália elogiou o atendimento dispensado ao senhor João Daniel durante a internação. “A pessoa que nos atendeu quando ele foi internado nos passou total confiança, nos passou todas as informações, falou que teria a visita virtual. Isso foi numa segunda-feira. Na terça, eles já fizeram a visita virtual. Na outra semana, fizemos novamente. Nas chamadas, ele falava que estava bem, que estava sendo bem tratado, que iria ficar bem logo”, conta a neta.

E a esperança do idoso se concretizou. “Estou alegre porque estou indo pra casa bem. Passava muita coisa diferente pela minha cabeça, mas Deus ajudou que o povo aqui me ajudou. Equipe melhor do que essa não pode ter, é boa demais!”, disse João Daniel ao sair do hospital. Bem-humorado, o pernambucano nascido em 22 de maio de 1912, ainda falou da enorme vontade de rever os nove filhos e muitos netos.

O enfermeiro André Silva, que há dois anos e meio trabalha no Hospital São Benedito, afirma que João Daniel foi um paciente especial e o mais idoso já internado na unidade, desde o início da pandemia. “Ele surpreendeu todo mundo porque chegou praticamente já indo para a UTI e, de um dia pro outro, foi lutando, a gente dando aquela força, e ele foi só melhorando, diminuindo o oxigênio via cateter. Começou a levantar, tirou a sonda. É uma pessoa forte, que gosta de se alimentar bem. Pra gente é uma satisfação enorme ver ele bem. Aí é que dá mais vontade da gente lutar contra essa doença”, afirma.

Leia Também:  Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Destaque

Com pedido de vista no STF, composição da mesa diretora da ALMT pode ser alterada

Publicado

na

Após abrir divergência no julgamento sobre a reeleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o ministro Gilmar Mendes pediu vista do processo, que está em análise no plenário virtual do Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido de vista foi apresentado nesta terça-feira (21).

A ação foi apresentada em março deste ano, após a reeleição do deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) para seu terceiro mandato como presidente da Assembleia Legislativa. Nove dias após a proposição, o ministro Alexandre de Moraes concedeu liminar impedindo a posse de Botelho, o que levou à realização de uma nova eleição da Mesa Diretora da ALMT.

Proposta pela Procuradoria-Geral da República (PGR), a ação questionava a possibilidade de múltiplas reeleições para o mesmo cargo na Mesa Diretora, apontando que a Constituição Federal impedia este tipo de conduta no Congresso Nacional. Assim, as casas legislativas estaduais e municipais deveriam seguir o mesmo entendimento, permitindo apenas uma reeleição para o mesmo cargo de um membro da Mesa Diretora.

O processo foi a julgamento virtual pela primeira vez em 11 de junho, mas foi suspenso devido a um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes, o decano da corte, que não havia apresentado seu voto até então.

Leia Também:  Ministro da Saúde libera vacinas extra contra a covid para Cuiabá

O julgamento virtual retomado na última sexta-feira, 17 de setembro, ocasião em que o ministro Gilmar Mendes abriu divergência do relator do caso, Alexandre de Moraes. Mendes manteve a maior parte da decisão do relator, que limitou a uma única reeleição, mas abriu brecha para que Botelho pudesse ser reconduzido à Presidência.

“Ante o exposto, divirjo em parte do Ministro Relator e julgo procedente o pedido para conferir interpretação conforme a Constituição Federal […] e estabelecer que é permitida apenas uma reeleição ou recondução sucessiva ao mesmo cargo da Mesa Diretor, mantida a composição da Mesa de Assembleia Legislativa eleita antes da publicação do acórdão da ADI 6524 (06/04/2021)”, disse Gilmar em seu voto.

Antes do pedido de vistas, o ministro Ricardo Lewandowski acompanhou o voto de Gilmar Mendes, estabelecendo o placar de 2 a 1 para a decisão que permite a recondução de Botelho à presidência da Assembleia.

Não há data para a retomada do julgamento. Falta ainda a manifestação de sete ministros.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA