Destaque

Com a pandemia a alimentação saudável passou a ser prioridade a mesa

Publicado

na

Os hábitos alimentares mudaram e esta é uma herança da pandemia, tal resultado em partes tem relação direta com a preocupação dos brasileiros em melhorar o sistema imunológico. Nunca foi tão brusca essa mudança positiva na alimentação. Pessoas com mais estudo em regiões mais favorecidas economicamente passaram a comer de forma mais saudável. A conclusão é do Estudo NutriNet Brasil, trabalho feito pelo Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo (USP) e que contou com 10 mil voluntários. Eles responderam a questionários numa divisão por grupos orientada por sexo, faixa etária, macrorregião de residência e escolaridade.

Houve um aumento na frequência de consumo de itens como frutas, hortaliças e feijão (de 40,2% para 44,6% durante a pandemia). E para atender está escalada os restaurantes também se adaptaram, aqueles que já trabalhavam com conceito sabor e saúde ganharam mais visibilidade e consequentemente procura. Em Cuiabá o restaurante Join Fit especializado em alimentação equilibrada e saudável mantêm a proposta de ser saboroso e saudável do café da manhã ao jantar. A casa ficou conhecida pela Join.xinha, uma versão Fit da coxinha, e desde então não parou de ampliar este leque saboroso.

O cardápio sempre apresenta novidades, e se tornou umas das principais referências do público que mantem exercícios físicos como prioridade, ou para aqueles que entraram na lista de alerta da saúde, e precisam manter opções mais saudáveis para turbinar a saúde, ou mesmo, evitar comorbidades. “O mais surpreendente no Join Fit é que as opções de pratos, sobremesas, sanduiches e afins são extremamente saborosos, se distanciando e muito de versões tidas como sem graça e sem sabor. Iniciamos a operação do restaurante com esta filosofia, pode ser saudável, porém com muito sabor, independente de qual for a refeição, podendo ser a principal do dia, ou um lanche da manhã ou tarde”, define Camila Piran, idealizadora do Join Fit.

Leia Também:  Homem é executado e jogado em estrada vicinal de Nova Mutum

Os pratos que se traduzem em uma saborosa revolução fit, levam ingredientes naturais, são assados e não fritos. As inovações, ou releituras de pratos apreciados incluem até a famosa parmegiana, batatas, espaguetes, tapiocas, e por aí afora, e sem adição de óleos vegetais, o índice de gordura é baixo, o sal utilizado é sempre o rosa, ou marinho, o glúten é restrito em muitos pratos, quando tem a opção, em geral são preparados com grãos integrais.
“Para render-se a este sabor surpreendente as opções tentadoras, basta uma olhada no cardápio, penne 3 queijos (penne integral ao molho) e frango empanado. A linha de risotos é muito procurada, temos risoto de queijo acompanhado por medalhão de frango rodeado com fatia de bacon, sim o bacon Join Fit é saudável, e é bacon de verdade. Tem filé de frango grelhado acompanhado por musseiline de batata doce, tomate confit da casa e berinjela grelhada. E assim segue parte das opções de pratos executivos, dos quais tem versões com picanha”, exemplifica Ronaldo Poiatti, gestor do restaurante.
Algo ainda surpreendente é que o valor dos pratos é bem acessível, a partir de R$ 22,90, tendo outras opções ainda de R$ 24,90, ou seja desmistificando que para ser Fit é preciso desembolsar muito. A casa ainda oferece planos alimentares com direcionamento nutricional para quem deseja ser saudável todos os dias.

Leia Também:  Projeto favorece o afastamento imediato de agressores durante pandemia

Serviço:
São 2 unidades do restaurante Join Fit, na Avenida do CPA, ao lado da Academia Smart Fit, no térreo do condomínio SB Tower. São dois ambientes, o restaurante que serve almoço até às 15 horas, e o Juice que atende das 8 da manhã às 18 horas. E ainda no Mall do SB Medical no Jardim Cuiabá.

Destaque

Com pedido de vista no STF, composição da mesa diretora da ALMT pode ser alterada

Publicado

na

Após abrir divergência no julgamento sobre a reeleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o ministro Gilmar Mendes pediu vista do processo, que está em análise no plenário virtual do Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido de vista foi apresentado nesta terça-feira (21).

A ação foi apresentada em março deste ano, após a reeleição do deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) para seu terceiro mandato como presidente da Assembleia Legislativa. Nove dias após a proposição, o ministro Alexandre de Moraes concedeu liminar impedindo a posse de Botelho, o que levou à realização de uma nova eleição da Mesa Diretora da ALMT.

Proposta pela Procuradoria-Geral da República (PGR), a ação questionava a possibilidade de múltiplas reeleições para o mesmo cargo na Mesa Diretora, apontando que a Constituição Federal impedia este tipo de conduta no Congresso Nacional. Assim, as casas legislativas estaduais e municipais deveriam seguir o mesmo entendimento, permitindo apenas uma reeleição para o mesmo cargo de um membro da Mesa Diretora.

O processo foi a julgamento virtual pela primeira vez em 11 de junho, mas foi suspenso devido a um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes, o decano da corte, que não havia apresentado seu voto até então.

Leia Também:  Policial civil e esposa são assassinados a facadas, pelo próprio filho; diz a polícia

O julgamento virtual retomado na última sexta-feira, 17 de setembro, ocasião em que o ministro Gilmar Mendes abriu divergência do relator do caso, Alexandre de Moraes. Mendes manteve a maior parte da decisão do relator, que limitou a uma única reeleição, mas abriu brecha para que Botelho pudesse ser reconduzido à Presidência.

“Ante o exposto, divirjo em parte do Ministro Relator e julgo procedente o pedido para conferir interpretação conforme a Constituição Federal […] e estabelecer que é permitida apenas uma reeleição ou recondução sucessiva ao mesmo cargo da Mesa Diretor, mantida a composição da Mesa de Assembleia Legislativa eleita antes da publicação do acórdão da ADI 6524 (06/04/2021)”, disse Gilmar em seu voto.

Antes do pedido de vistas, o ministro Ricardo Lewandowski acompanhou o voto de Gilmar Mendes, estabelecendo o placar de 2 a 1 para a decisão que permite a recondução de Botelho à presidência da Assembleia.

Não há data para a retomada do julgamento. Falta ainda a manifestação de sete ministros.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA