Coluna Bastidores da República

Bolsonaro: “Estamos com a maior crise hídrica da história do Brasil”

Publicado

na

ALERTA PRESIDENCIAL

De folga, e  sem compromissos oficias nesta quinta-feira(3) , feriado de Corpus Christi, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aproveitou para andar de moto e visitar uma igreja em Formosa (GO).Ao retornar ao Palácio da Alvorada  ele  parou para falar com  com apoiadores e  afirmou que o Brasil está enfrentando a maior crise hídrica da história, mas “apesar disso, tá indo bem”.“Apesar dos problemas, tá indo bem o Brasil, né? E tem gente incomodada com isso”, afirmou ele após fazer um passeio de moto em Formosa (GO), localizada a 80 km de Brasília.“Energia: estamos com problema, a maior crise hídrica da história do Brasil. Apesar disso, tá indo bem. É que não tem roubalheira, né? Avisar o presidente [Omar Aziz], o relator da CPI [Renan Calheiros] que não tá tendo roubalheira”, destacou o presidente

BASTIDORES

São fortes os ruídos em Brasilia dando conta de que assessores mais próximos do vice-presidente Hamilton Mourão têm incentivado o general, nos bastidores, a disputar a Presidência da República em 2022.A avaliação desses auxiliares é de que Mourão teria chances de vencer, mesmo disputando contra o presidente Jair Bolsonaro, de quem o general se distanciou. Já outros assessores comentam também, que o vice-presidente, por ora, não considera a possibilidade.  sendo  mais  provável  que ele dispute uma vaga no Senado pelo Rio Grande do Sul.No entanto,  em entrevistas recentes,  Mourão admite  a possibilidade de deixar o cargo antes, para disputar a eleição de 2022.

REAÇÃO

O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que rejeite um pedido de habeas corpus coletivo apresentado por um grupo de advogados contra a Lei de Segurança Nacional (LSN).O PGR afirmou que há falhas processuais e afirmou que “inexiste flagrante ilegalidade” que autorize a concessão de liminar. O habeas corpus foi movido em março por 9 advogados que pedem a concessão de um salvo-conduto para evitar prisões e abertura de ações penais contra cidadãos que criticassem o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), chamando-o de “genocida”.

Leia Também:  Governo deposita até R$ 2 mil nas contas dos servidores nesta quinta (14)

COMITIVA 5G

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, anunciou que uma comitiva com integrantes do governo, do Tribunal de Contas da União e parlamentares vai aos Estados Unidos para conhecer modelos de redes privativas de 5G. O embarque será no domingo e o retorno no dia 11. Entre os compromissos, constam visitas ao FBI e à CIA — além de reuniões nas empresas americanas de telecomunicações. Estarão na comitiva os senadores Flávio Bolsonaro e Ciro Nogueira, que integram as comissões de Assuntos Econômicos e de Relações Exteriores do Senado, e também os ministros do TCU Walton Alencar, Raimundo Carreiro e Bruno Dantas.

EXPECTATIVA

Faria afirma que o objetivo da viagem é acelerar a implementação do 5G no Brasil e garante que todas as capitais do país terão acesso à nova tecnologia em 2022. “Isso está nos nossos compromissos. Até julho do ano que vem nós teremos o 5G em todas as capitais. Independente se atrasar um mês, a gente consegue se adequa. As próprias operadoras já falaram isso. Até o ano que vem, todas as 27 capitais terão o 5G que pode conectar coisa

MINISTRO INVESTIGADO

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de um inquérito para investigar Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). A decisão foi tomada  atendendo a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). A solicitação tinha como base a notícia crime apresentada em abril por suposta tentativa de atrapalhar investigações sobre a Operação Handroanthus, na qual foi feita a maior apreensão de madeira do Brasil. “Tem-se nos autos notícia de fatos que, em tese, e na forma do acolhido pelo Ministério Público na notícia de crime, podem configurar práticas delituosas cuja materialidade e autoria reclamam investigação destinada a produzir elementos e subsídios informativos consistentes, com o objetivo de apurar a veracidade e autoria dos eventos mencionados na notícia de crime”, diz Cármen Lúcia em sua decisão.

Leia Também:  Bolsonaro critica o Renda Brasil de Guedes: ‘Não será enviado ao Parlamento’

DEFESA DE SALLES

Por outro lado, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse à Procuradoria-Geral da República ter promovido uma reunião no mês de março para discutir a maior apreensão de madeira no Brasil após um pedido do ministro Luiz Eduardo Ramos, então no comando da Segov (Secretaria de Governo) e atualmente na Casa Civil.Salles afirmou também, sem mecionar nomes, que “a assessoria da Casa Civil” encaminhou um parlamentar ao Ministério do Meio Ambiente para tratar da mesma questão. Na ocasião, a Casa Civil era chefiada pelo ministro Walter Braga Netto, hoje na Defesa.

SEM COMUNICAÇÃO

Fachada do Supremo Tribunal Federal. Brasilia, 26-10-2018. Foto: Sérgio Lima/Poder 360

A politização dos quartéis, misturada à campanha presidencial antecipada, serviu para acender o sinal amarelo no Supremo Tribunal Federal (STF). A preocupação ganhou novos contornos por causa da falta de interlocução do ministro da Defesa, Braga Netto, com integrantes da Corte. Na avaliação de magistrados, Braga Netto virou “um novo Pazuello” e já demonstrou ter assumido perfil político para fazer tudo o que o presidente Jair Bolsonaro quer. Custe o que custar.

AÇÃO PARLAMENTAR

A Câmara dos Deputados aprovou  a MP (Medida Provisória) 1034/21, que aumenta a tributação de instituições financeiras, reduz incentivos tributários da indústria química e limita o valor dos veículos comprados com desconto por pessoas com deficiência para compensar a diminuição de tributos sobre o diesel e o gás de cozinha (GLP). A matéria será enviada ao Senado.

Coluna Bastidores da República

RECORDE : Arrecadação federal cresce 17,3% e atinge R$ 1,8 trilhão

Publicado

na

Comemorando a expansão econômica, o governo anunciou nesta terça-feira (25) que arrecadação do total de impostos, contribuições e demais receitas federais atingiu R$ 193,9 bilhões no mês de dezembro, em valores já corrigidos pela inflação. Com o resultado, no acumulado do ano de 2021, a soma chegou a R$ 1,87 trilhão. Trata-se da maior arrecadação em um ano de toda a série histórica, iniciada em 1995.O aumento após o país registrar queda acima de 4% do Produto Interno Bruto (PIB).O montante representa um crescimento real – já descontada a inflação – de 17,36% na comparação com os R$ 1,479 trilhão de 2020, ano que ficou marcado pelo começo da pandemia de covid-19 e seus efeitos recessivos na economia.

AMEAÇA

Bolsonaro lamenta morte de Olavo de Carvalho: "Gigante"

A sanção do Orçamento de 2022 pelo presidente da República Jair Bolsonaro (PL) com uma reserva de R$ 1,7 bilhão para reajuste salarial de servidores públicos desagradou, mais uma vez, representantes das categorias.Eles prometem não arrefecer na pressão para que todo o funcionalismo público federal receba a recomposição do salário ajustada à inflação.A peça orçamentária, no entanto, não carimbou a reserva para qualquer categoria. Ainda assim, o presidente criou atrito com as demais categorias não contempladas na previsão de aumento do salário.

LUTO PELO GURU

O presidente Jair Bolsonaro (PL) decretou na tarde desta terça-feira (25/1) luto oficial de um dia pelo falecimento do escritor, Olavo Luiz Pimentel de Carvalho, 74 anos. O texto foi publicado na edição extra do Diário Oficial da União (DOU).O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) lamentou, nesta terça-feira (25/1), a morte do escritor Olavo de Carvalho, 74 anos. Ele estava internado em um hospital de Richmond, Virgínia, nos Estados Unidos, e morreu nesta madrugada. Por meio das redes sociais, o general elogiou o guru bolsonarista, afirmando que sua partida “deixa uma lacuna no pensamento brasileiro”.

Leia Também:  Bolsonaro critica o Renda Brasil de Guedes: ‘Não será enviado ao Parlamento’

DEU NA MÍDIA

Deputados articulam CPI para investigar atuação de Moro em consultoria dos  EUA - CartaCapital

O avanço das conversas para que o ex-juiz Sergio Moro troque o Podemos pelo União Brasil, partido que nascerá da fusão entre o PSL e o DEM, tem encontrado um entrave em ala expressiva da nova sigla.
Segundo relatos feitos à CNN, integrantes do DEM têm dito que o caminho para um eventual ingresso de Moro no União atenderia, exclusivamente, a um desejo de Luciano Bivar, o cacique do PSLoje, a eleição de 2022 será a da “comida no prato”. Ou seja, a pauta econômica — com aumento da inflação, desemprego e da fome no país — será a principal preocupação do eleitor e, nesse contexto, a agenda de combate à corrupção fica escanteada.

TERCEIRA ONDA

Aqui em Bras[ilia,em meio ao aumento desenfreado de casos de covid-19 na capital, o governador Ibaneis Rocha (MDB) disse, durante inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Vicente Pires, que o Distrito Federal está passando pela terceira onda de infecções do vírus. O evento ocorreu na manhã desta terça-feira (25).“Nós chegamos à terceira onda da pandemia. Ninguém aguenta mais isso. Tem horas que perguntamos a Deus por que é que nós estamos passando por tanta provação. Temos de pedir a Deus que acabe com essas ondas. Precisamos muito voltar à normalidade”, disse.Segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde, ontem (24), 6.976 novos casos foram diagnosticados em 24 horas.

INFORME

Banco Central monta centro para acelerar a criação de fintechs | Exame

Em menos de 24 horas no ar, o Sistema de Valores a Receber (SVR) do Banco Central (BC) possibilitou 8,5 mil solicitações de devolução de dinheiro ‘esquecido’ nos bancos, no total de R$ 900 mil. Os recursos serão transferidos via Pix em até 12 dias úteis.Esse valor foi resgatado mesmo com o site do BC fora do ar durante toda essa terça-feira por conta do número de acessos que surpreendeu a autoridade monetária.
Em nota, o BC disse que suspendeu temporariamente o acesso ao sistema para estabilizar o sistema e as páginas do Banco Central, do Registrato e do site “Minha Vida Financeira”

Leia Também:  Bolsonaro que, por enquanto, parece não estar disposto a revidar ou criar polêmicas

NOTICIA BOA

A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) anunciou nesta terça-feira (25) que decidiu abrir negociações com seis países candidatos a se associarem à entidade, entre eles o Brasil, confirmando informação adiantada mais cedo por membros do governo brasileiro.
A decisão se deu após avaliação do progresso feito pelos seis países desde que solicitaram adesão à organização, disse a OCDE em nota. Além do Brasil, Argentina, Bulgária, Croácia, Peru e Romênia tiveram o início das negociações aprovado.

NOVA FEBRE

Legalização de jogos de azar no país pode ser aprovada nesta segunda-feira  | Estela Benetti | NSC Total

As apostas esportivas não são exatamente uma novidade no Brasil. Mesmo após a proibição das apostas e dos jogos de azar no País, ainda na primeira metade do século passado, algumas modalidades continuaram sendo permitidas.O caso mais clássico é o das corridas a cavalo, que ainda fazem sucesso em jockey clubs. Já a Loteria Esportiva, operada pela Caixa Econômica Federal, foi febre nos anos 1970 e existe até hoje.
No entanto, é inegável que os cassinos e casas de apostas online trouxeram um novo fôlego para essa atividade no Brasil. Hoje em dia, milhões de brasileiros tentam a sorte online, influenciando a forma como acompanhamos e consumimos esportes

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA