Destaque

Investimento na segurança do cidadão de Pontes e Lacerda e região, afirma Bustamante durante entrega de nova Politec

Publicado

na

Após dez anos funcionando em um prédio alugado, o Governo do Estado de Mato Grosso inaugurou oficialmente a nova sede da Gerência Regional de Pontes e Lacerda, nesta quinta-feira (27.05). A nova unidade contempla as três áreas de atuação em um único lugar (Identificação Técnica, Medicina Legal e Criminalística), facilitando, assim, o acesso da população e das demais entidades da segurança pública aos serviços da instituição.

O espaço conta área construída de 720m², e a obra é resultante de um projeto modelo que visa padronizar as futuras construções da Politec no Estado, fornecendo aos profissionais mais conforto no ambiente de trabalho, e disponibilizando à população um ambiente mais adequado para a prestação de serviços da instituição.

O espaço físico conta ainda com recepção, laboratório, alojamentos, sala de necropsia, laboratório de balística, refeitório, sala de peritos, sala de identificação, para atendimentos de exames de medicina legal, stand para coleta de projéteis, dentre outros setores.

A solenidade de inauguração contou com a presença do Secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante dos Santos, do Diretor-Geral da Politec, Rubens Sadao Okada, do Secretário de Justiça e Segurança Pública do Acre, Coronel PM Paulo César Rocha, além do prefeito de Pontes e Lacerda, Alcino Barcelos, parlamentares e representantes das forças de segurança estaduais e federais, membros do Conselho Comunitário de Segurança de Pontes e Lacerda, imprensa local e demais empresários que contribuíram com a obra, diretores e gestores regionais da Politec e demais autoridades locais e regionais.

O Secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante dos Santos agradeceu pelo apoio, e pelo reconhecimento das entidades públicas o trabalho sério desempenhado pelas forças de segurança.

“É  muito importante quando nós da Segurança Pública recebemos uma casa nova, porque a Segurança Pública é feita de um grande tripé, ambiente de trabalho, recursos humanos e instrumentos de trabalho, e quando conseguimos resolver um destes instrumentos, a vitória é muito grande. Quando se investe em um ambiente como este, não está investindo na Politec, na Segurança Pública, está investindo no cidadão de Pontes e Lacerda e região”, frisou.

Leia Também:  Fim de semana deve ser de tempo fechado e muita chuva em Cuiabá

O diretor-geral da Politec agradeceu às instituições que contribuíram para a concretização da obra. “Esta obra é resultado da união de esforços entre os órgãos e representantes da sociedade civil organizada. Uma obra em parceria público-privada entre o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Segurança Pública, prefeitura de Pontes e Lacerda, através da doação do terreno, Câmara Municipal, que tramitou o processo de doação, o Ministério Público Estadual, dentre outros. Em nome do promotor de justiça Dr Frederico César Batista Ribeiro, que alocou os recursos do Conseg para a obra, ao Poder Judiciário e ao Conselho Comunitário de Segurança Pública.  A Politec agradece e homenageia especialmente ao gerente regional, José Roberto Stefanelli Junior, que além da captação de recursos, e à dedicação ao projeto, ele acompanhou esta obra do começo ao fim, juntamente ao senhor João Ramirez do Conseg que cuidou desta obra com muito carinho, e à arquiteta Sonia Ludovico que foi responsável pelo projeto padrão da Politec”, citou.

Em seu discurso, o diretor mencionou que mediante entrega da estrutura física, os próximos desafios serão o investimento em aparelhamento com equipamentos específicos e incremento de pessoal.

“Quanto ao aparelhamento da unidade, buscamos parcerias junto à Secretaria Nacional de Segurança Pública, através de emendas parlamentares, e também junto ao Ministério Público Estadual. No que diz respeito ao incremento no quadro de pessoal, estamos trabalhando e efetuando diversos estudos juntamente com o Governo do Estado, para realizarmos um concurso público e equalizarmos os recursos humanos com os recursos financeiros disponíveis para melhor atendermos às demandas da região”.

O perito oficial criminal e Gerente Regional da Politec, José Roberto Stefanelli Junior, citou que o prédio proporciona conforto para os requerentes e servidores laboram na unidade é gratificante para a execução dos trabalhos.

Leia Também:  Motoristas podem ter desconto de até 30% no valor do IPVA

‘’No prédio antigo nós contemplávamos apenas a parte de criminalística, dos peritos criminais, a parte da identificação era feita em uma sala cedida na delegacia e a parte da medicina legal também, pois os médicos legistas faziam os exames de lesões corporais na delegacia, e, caso tivesse necropsia, elas eram feitas em funerárias e o corpo enviado para o IML de Cáceres.  Depois, trouxemos a identificação, cujo prédio não trazia muito conforto para os requerentes, pois a recepção era localizada na garagem do prédio. Com a instalação do novo prédio nós pudemos contemplar as três grandes áreas da Politec em um único local, com mais conforto aos requerentes, a medicina legal os médicos atendem aos custodiados e às vítimas de violência para exames de lesão corporal e de violência sexual, e a necrospia, evitando-se, assim, o traslado do corpo para Céceres. Quando se tem um prédio novo, com um ambiente adequado para o desempenho das atividades laborais, isto é muito motivador para os servidores”, declarou.

No espaço físico do Complexo da Politec são realizados os serviços de perícias criminais (documentoscopia, identificação veicular, balística, laboratório, patrimônio, vida, trânsito, meio ambiente e engenharia legal); Medicina Legal (necropsia, lesão corporal em custodiados, constatação de violência sexual; de Identificação Técnica (identificação civil, criminal, e necropapiloscopia.

A instalação beneficia os municípios da região Oeste sendo eles: Pontes e Lacerda, Conquista D`Oeste, Nova Lacerda, Comodoro, Campos de Júlio, Rondolândia, Vila Bela da Santíssima Trindade, Vale do São Domingos e Jauru e Figueirópolis D´Oeste.

Em 2020, a Gerência Regional da Politec de Pontes e Lacerda emitiu 1.109 laudos periciais de Criminalística e de Medicina Legal, e expediu 3.406 documentos de identidade.

Fonte: GOV MT

Destaque

O Legislativo foi fundamental para consolidar a ferrovia estadual, afirma Max Russi

Publicado

na

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB) está otimista, quanto a valorização dos produtos em todo o Estado, por meio da melhoria da logística de transporte, com a implantação da malha ferroviária. O desenvolvimento social, com a geração de postos de trabalho, também foi destacado pelo parlamentar.

O presidente do Parlamento, ressaltou que o Legislativo está sendo fundamental para a consolidação da ferrovia estadual em Mato Grosso. Durante a solenidade para assinatura do contrato de construção, implantação e exploração do complexo ferroviário, que vai interligar Cuiabá a Rondonópolis, bem como Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. Os atos oficiais aconteceram nesta segunda-feira (20).

Max Russi disse que o Parlamento foi responsável pela aprovação da Lei, que possibilitou com que o governador Mauro Mendes continuasse as tratativas, que asseguram juridicamente todos os encaminhamentos para o início das obras.

O deputado citou a Proposta de Emenda à Constituição 16/2020, que criou a possibilidade de que o governo pudesse construir e explorar, de forma direta, a malha ferroviária no estado.

Leia Também:  Bolsonaro afirma “Toda e qualquer vacina está descartada”

Esse é um avanço gigantesco e vai agregar valor à nossa produção. A Assembleia foi importantíssima nesse projeto, apresentando a PEC, aprovando por meio de todos os deputados e dando ao Governo do Estado a condição de trazer a primeira ferrovia estadual”, complementou.

Max Russi acredita que a malha viária, que será denominada Ferrovia Autorizada de Transporte Olacyr de Moraes (FICO) além de gerar mais de 240 mil empregos diretos e indiretos, vai fomentar principalmente o agronegócio e a indústria, além de resultar em insumos com preços mais competitivos. “Vai sobrar dinheiro no bolso do mato-grossense e isso será um grande ganho social”, avalia.

O projeto da ferrovia estadual prevê investimento de R$ 11,2 bilhões para a sua implantação.

Participam ainda dos eventos de assinatura, que tiveram início na capital cuiabana e foram finalizamos em Lucas do Rio Verde, senadores, deputados federais, deputados estaduais, secretários de Estado, representantes da Rumo Logística e autoridades dos municípios, por onde está prevista a passagem da ferrovia.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA