Destaque

Cuiabá vacina população em vulnerabilidade social nos albergues municipais

Publicado

na

“A nossa gestão, sempre pautada na humanização dos serviços àqueles que mais necessitam do suporte do poder público, não tem medido esforços para a vacinação. A Prefeitura de Cuiabá, numa ação com o acompanhamento da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, tem cuidado dos que mais necessitam, dos mais humildes. Atendendo o que é preconizado pelo Ministério da Saúde, iniciamos o processo de imunização da população mais vulnerável. Buscamos  mecanismos, a exemplo do consórcio do qual Cuiabá é signatário,  para conseguir cada vez mais doses para que possamos expandir a nossa cobertura vacinal”. A ponderação é do prefeito da capital, Emanuel Pinheiro.

Na tarde de segunda-feira (26), em uma ação executada pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência em conjunto com a pasta da Saúde,  por meio do programa ‘Consultório na Rua’.

Um dos locais visitados trata-se do  Hotel Albergue mantido pela Prefeitura de Cuiabá, idealizado pela primeira-dama e criado por meio de parcerias com o Ministério Público e a Rede de Hotéis Mato Grosso.

Leia Também:  Adolescentes são detidas em ônibus com porções de cocaína em MT

O venezuelano Luis Gonzales, 65 anos, que procurou a capital como ponto de apoio para oferecer melhores condições de vida para a esposa e filhos, foi um dos vacinados contra a covid-19 na tarde desta segunda-feira (26). Além dele, outros sete acolhidos nos três albergues municipais, Porto, da Guia e Manoel Miráglia que também foram imunizados contra a doença.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, reitera a preocupação com a população em situação de rua e nessa semana irá lançar – ao lado da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, uma ação voltada à assistência das pessoas em vulnerabilidade social, como garis, carroceiros, motoristas do transporte público, entre outros.

No total, a gestão Emanuel Pinheiro já aplicou mais de 109 mil doses de vacina desde o dia 20 de janeiro em cinco polos de vacinação, instalados na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), no Sesi Papa, no Sesc Balneário, estacionamento da Assembleia Legislativa e no Centro de Eventos Pantanal.

Destaque

O Legislativo foi fundamental para consolidar a ferrovia estadual, afirma Max Russi

Publicado

na

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB) está otimista, quanto a valorização dos produtos em todo o Estado, por meio da melhoria da logística de transporte, com a implantação da malha ferroviária. O desenvolvimento social, com a geração de postos de trabalho, também foi destacado pelo parlamentar.

O presidente do Parlamento, ressaltou que o Legislativo está sendo fundamental para a consolidação da ferrovia estadual em Mato Grosso. Durante a solenidade para assinatura do contrato de construção, implantação e exploração do complexo ferroviário, que vai interligar Cuiabá a Rondonópolis, bem como Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. Os atos oficiais aconteceram nesta segunda-feira (20).

Max Russi disse que o Parlamento foi responsável pela aprovação da Lei, que possibilitou com que o governador Mauro Mendes continuasse as tratativas, que asseguram juridicamente todos os encaminhamentos para o início das obras.

O deputado citou a Proposta de Emenda à Constituição 16/2020, que criou a possibilidade de que o governo pudesse construir e explorar, de forma direta, a malha ferroviária no estado.

Leia Também:  Gastos com campanha para prefeito em Cuiabá tem teto de R$ 10 milhões

Esse é um avanço gigantesco e vai agregar valor à nossa produção. A Assembleia foi importantíssima nesse projeto, apresentando a PEC, aprovando por meio de todos os deputados e dando ao Governo do Estado a condição de trazer a primeira ferrovia estadual”, complementou.

Max Russi acredita que a malha viária, que será denominada Ferrovia Autorizada de Transporte Olacyr de Moraes (FICO) além de gerar mais de 240 mil empregos diretos e indiretos, vai fomentar principalmente o agronegócio e a indústria, além de resultar em insumos com preços mais competitivos. “Vai sobrar dinheiro no bolso do mato-grossense e isso será um grande ganho social”, avalia.

O projeto da ferrovia estadual prevê investimento de R$ 11,2 bilhões para a sua implantação.

Participam ainda dos eventos de assinatura, que tiveram início na capital cuiabana e foram finalizamos em Lucas do Rio Verde, senadores, deputados federais, deputados estaduais, secretários de Estado, representantes da Rumo Logística e autoridades dos municípios, por onde está prevista a passagem da ferrovia.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA