Opinião

O padrão de beleza já te fez odiar alguma característica física sua?

Publicado

na

A princípio, quero deixar claro que as primeiras consequências da busca por padrões de beleza idealizados são os problemas emocionais como os sintomas de estresse, depressão, ansiedade, e por ai afora. Não se encaixar nos padrões não é um erro, é um ato de amor próprio que a torna única. Devemos ter em mente que beleza é sentir-se bem consigo mesma. Sabemos que ser belo ou bela é importante nos relacionamentos, somos julgados pela nossa aparência e ela abre portas. Mas, as pessoas podem ser cruéis ao nos julgar amplamente pela aparência, e nós não temos como controlar isso.
Existe outro lado ainda, cobrar e ser cobrada são realidades constantes do universo feminino, mulheres são ótimas em exigir muito de si mesmas. Providenciamos as devidas auto cobranças como ninguém. Não é segredo que somos muito exigentes conosco, mas neste mundo surgiu algo cruel; padrões estéticos, que aliás são inalcançáveis. Ah, este padrão é ditador, lançou moda ao ponderar que a beleza era de berço, até poucos anos atrás, tínhamos que ser altas, magras, com cintura fina, cabelos longos, bronzeadas, loiras, olhos verdes e com traços delicados dos pés a cabeça. Depois o tão famigerado padrão mudou um pouco, a beleza só era real para as saradas, com lábios carnudos, podendo ser morena, ruiva, negra, loira, tanto faz a cor ou comprimento das madeixas, mas o pecado é não ser toda esculpida na academia ou na mesa do cirurgião plástico.
O que isso quer dizer; pra mim é pura loucura ou devaneio. Se alguém ainda mantem uma baixa autoestima porque não esta inserida neste padrão ditatorial é porque ainda não experimentou a essência do amor próprio, e bem de uma identidade autentica. Ou seja, ter personalidade é algo pertinente para as conquistadoras. Nada é mais belo que a segurança de ser quem é. O que quero dizer aqui é que a beleza sempre e sempre será objeto de julgamentos, ótimo, que continue assim! Pois isso é combustível para que desejamos ser melhores todos os dias, por dentro e por for, mas sem padrões cinematográficos.
A luz e ação, independente do padrão de beleza é nato a todos nós, de estatura elevada, média, ou baixa. De cabelos longos, ou curtos, para quem tem lábios mais finos ou a moda Angelina Jolie, magras, saradas ou cheinhas, o que importa é que cada uma de nós saiba despertar a sua beleza! Sim, este é o padrão verdadeiro, se sentir mais bela com sua marca, somos únicos, e não meros rostos e corpos fabricados. Quem ficou fora dos ditos padrões, mas foi superior com sua identidade real, e nem menos bela por isso, fez a diferença nos amores, na carreira profissional e na paz consigo mesma.
Sabe o que é a real beleza? É quando despertamos ou estimulamos os sentidos, nossos ou de outros. A emoção e o impacto que causamos são os termômetros que devemos usar para saber se “meu padrão” está correto. Tenho certeza que você vai adorar descobrir o resultado ao refletir o seu próprio padrão. Isso quer dizer então, que não devemos mudar a aparência? Ser simplesmente 100% naturais, sem tinta nos cabelos, sem esmaltes nas unhas, ou sem mesmo uma harmonização facial, ou cirurgia plástica? Claro que não. Devemos fazer isso e muito mais, desde que possamos entender que padrão de beleza é você quem faz. Alcance a imagem que seja possível a você, sem te ferir emocionalmente, seja aceita por você mesma, e recrie seu novo você, porem com seu próprio padrão por amor próprio. E mais uma vez vale relembrar, se blinde através da autoestima, ela é um super poder, quando você começa a se amar, a sua vida muda. Se assim o fizer vai conseguir endeusar você mesma, antes de endeusar outras. Todos nós podemos buscar esta beleza equilibrando harmonia e autenticidade e um convívio entre saúde e beleza. Seja o seu próprio padrão de beleza.

Leia Também:  Sobre a pandemia de Coronavírus (COVID-19) em Mato Grosso

Nayara Cerutti, odontóloga com atuação em harmonização orofacial

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opinião

O Pódio também é para a mulher

Publicado

na

Nos últimos anos, o lugar das mulheres em cargos altos no mercado de trabalho vem aumentando gradativamente a passos largos. A revista Forbes Brasil listou as 20 mulheres de sucesso no Brasil em diversas em diversas áreas, todas dispostas a mudar o conceito de gênero no mercado. Segundo a revista Forbes, a lista aponta mais uma vez que a equidade de gênero na sociedade e no mercado de trabalho é um caminho sem volta. A diversidade nas empresas provou ser um poderoso fator de eficiência, inovação, criatividade, produtividade, harmonia e qualidade em todas as suas dimensões.
O assunto não quer calar, em junho a revista exame ressaltou a varejista de moda Lojas Renner como um dos destaques da 3ª edição do Guia EXAME Diversidade. Segundo a revista, como resultado, 65% dos cargos de liderança, a partir de gerência, são ocupados por mulheres. Já no mapa de sucessão, 76% das pessoas que pleiteiam postos mais altos são do gênero feminino.
O que podemos avaliar desses indicadores; em primeiro lugar é que existe consistência no trabalho de fazer com que as mulheres acreditem que possam evoluir. O melhor nesse contexto é que nós mulheres já ocupamos a gestão sem fronteiras de segmentos. No mercado automotivo de alto padrão, por exemplo, temos um inicio dessa expansão nos altos cargos. Orgulhosamente represento esse setor em Cuiabá. O caminho percorrido para chegar a este pódio foi longo, porem por quase dois anos mantenho essa conquista, e a desempenho com excelência, servindo de referência para toda a região Centro – Oeste e outros Estados, pois se tornou comum mulheres neste segmento atuando apenas como vendedoras, mas como gestoras ainda é raro. Sim sou uma das únicas, uma referência, principalmente no segmento de carros esportivos de luxo.
O motivo desta raridade é que ainda existe algo para ser driblado, o preconceito. É como se uma negociação milionária diante de Lamborghinis, Ferraris e demais super máquinas, só figurava com sucesso o estereótipo “homem de negócios”. Ledo engano e visão ultrapassada, o conservadorismo neste caso, não tem mais espaço e nem sentido. Hoje a relação mudou bastante, a figura feminina está mais familiarizada ao público masculino, apesar de serem ainda os homens a grande maioria nos altos cargos e clientes compradores de carros esportivos.
Hoje, celebro a celeridade com que a visão de mundo vem se modificando, claro, que os resultados nos ajudam neste processo, pois não se trata apenas de gênero, porem de competência. E, mesmo sabendo que a eficiência, inteligência, sagacidade e determinação fazem parte do DNA das mulheres que lutam por um espaço no “Pódio” ainda temos que lembrar o mundo a respeito, e até mesmo a nós, quando nos deparamos com olhares duvidosos. Mas, avante mulheres, não pisem no freio do seu sucesso.

Leia Também:  Sobre a pandemia de Coronavírus (COVID-19) em Mato Grosso

Rosi Cidram, especialista em carros de luxo

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA