Destaque

Jornalista cria canal no Youtube para divulgar cultura e gastronomia de Mato Grosso

Publicado

na

Divulgar os atrativos de Mato Grosso, seja turísticos, gastronômicos ou culturais é a missão da jornalista Silvana Pompeu de Campos, de 49 anos, que encontrou na internet a melhor maneira de mostrar seu talento em frente às câmeras. Recém formada e com desejo de ingressar na televisão, Silvana criou um canal no Youtube e uma conta no Instagram, @silvana_pompeu, para se tornar uma repórter independente.

Silvana Pompeu é paranaense, mas vive em Mato Grosso há mais de 40 anos. Aqui se casou, tem criado seus quatros filhos e um neto. Depois de começar a fazer jornalismo e descobrir sua paixão pela televisão, Silvana decidiu criar seu próprio canal.

“Eu sou apaixonada por Mato Grosso e em particular pela comida cuiabana. Eu sempre comentava com amigos sobre minhas descobertas na gastronomia. Então pensei porque eu não abria um canal. Foi então que surgiu o projeto Fome com Hora Marcada”, lembra. “Quando resolvi deixar as vendas, decidi me dedicar mais ao jornalismo, minha paixão […] decidi me aventurar neste universo”, comenta a jornalista.

Fome com Hora Marcada é um projeto, que tem como objetivo mostrar por meio de vídeos as delícias gastronômicas que a cidade oferece, por exemplo, bolo de arroz cuiabano, peixe frito, além de outras gostosuras, que temos vontade de saborear e não sabemos onde encontrar.

Leia Também:  Lei sobre ações emergenciais para o setor da cultura durante pandemia é sancionada

O conteúdo de cada vídeo, Silvana decide tanto a partir das próprias ideias quanto com conselhos de amigos e pessoas que seguem o canal. A única exigência é que seja algo de Mato Grosso. Já que muitas das pessoas que vivem em Mato Grosso não conhecem a cultura gastronômica.

Todos os vídeos são feitos pela própria jornalista, com o auxílio de um cinegrafista. Com a experiência até agora, ela conta que o trabalho não é nada fácil. “Divulgar um vídeo engraçado, de humor, pegadinha, é fácil ter resultado rápido. As pessoas compartilham, curtem, o acesso é rápido. [No entanto] Este tipo de conteúdo vai conquistando as pessoas aos poucos, é como se as pessoas fossem aprendendo a gostar, ainda mais num universo onde as informações bombam a todo momento”, pontua

Sorteio

Se antes para concorrer a um sorteio você precisava comprar algo da loja para tentar a sorte, imagine agora conseguir ganhar vários produtos da gastronomia cuiabana sem adquirir nada para isso e sem precisar sair de casa? Silvana Pompeu de Campos tem realizado a felicidade de fãs e seguidores, nesta pandemia, trazendo o melhor da gastronomia cuiabana, por meio da plataforma social Instagram.

Leia Também:  Voltar Governador prorroga novamente o vencimento do IPVA em Mato Grosso; confira as datas

SERVIÇO

Conheça o canal de Silvana Pompeu de Campos no Youtube (https://www.youtube.com/channel/UCgyc5bPjgeiaUfObThvSTQw) ou  Instagram: @silvana_pompeu
Whatsapp: 65 9998-4698

Rafael Medeiros, Da assessoria

Destaque

LINHA DURA: Juíza mantém prisão de 14 acusados de integrar quadrilha em MT

Publicado

na

A juíza Ana Cristina Mendes manteve a prisão de 14 dos 15 alvos da Operação Renegados na audiência de custódia realizada durante toda a tarde de terça-feira (4) no Fórum em Cuiabá.

Eles são suspeitos de integrarem uma organização criminosa composta, entre outros membros, por policiais civis e militares. O grupo é acusado de crimes como concussão, corrupção, peculato, roubo e tráfico.

Apenas a acusada Kelle de Arruda Santos teve prisão preventiva convertida em domiciliar. Ela alegou ser mãe de uma criança com comorbidades e menor de 12 anos.

A magistrada submeteu a acusada a um série de medidas restritivas, inclusive o uso de tornozeleira eletrônica.

A operação foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e Polícia Judiciária Civil para o cumprimento de 22 mandados de prisão contra policiais civis e militares, criminosos, e até mesmo a namorada de um investigador. Sete dos alvos ainda não foram encontrados.

Informações iniciais contam que 12 dos alvos foram encaminhados para o Centro de Custódia de Cuiabá.

Outros dois presos, tratam-se de policiais militares, sendo que um deles foi encaminhado ao Batalhão da Rotam (Rondas Ostensivas Tático Móvel), e outro para Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Praças.

Leia Também:  Quem descumprir medidas de biossegurança terá alvará suspenso em Cuiabá

“Renegados”

A Operação Renegados foi deflagrada pelo Gaeco em parceria com a Corregedoria da Polícia Civil. Ao todo, foram expedidos 44 mandados judiciais, sendo 22 deles de prisão.

Segundo apurou o MidiaNews, o grupo de policiais presos é suspeito de extorquir ladrões e traficantes usando informações repassadas por “olheiros remunerados” em bairros de Cuiabá.

Eles arregimentavam os olheiros – geralmente jovens criminosos – pagando-lhes uma quantia periódica. Em troca, estas pessoas avisavam os policiais sobre a chegada de carregamento de drogas ou a presença de carros roubados em algum imóvel do bairro.

Com a informação, ainda conforme o apurado pela Reportagem, os policiais davam o flagrante nas quadrilhas e exigiam dinheiro, joias e até droga para não apreender o produto ilícito nem prender os bandidos.

Parte dos policiais presos nesta terça-feira tinha bastante tempo de corporação e era lotada na Terceira Delegacia de Cuiabá, que fica no Coxipó.

Por: MidiaNews

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA