Política

Estado inicia construção de pontes em Santa Terezinha

Publicado

na

A construtora Agrimat Engenharia e Empreendimentos Ltda já está mobilizada na MT-413, no município de Santa Terezinha, para o início das obras de construção da primeira de um total de quatro pontes de concreto sobre os córregos Fundo de Pedra, com 31 metros de extensão, Elétrico I, com 30 metros, Eletro I e Eletro II, ambas com 41,55 metros de extensão. As obras terão início a partir da ponte sobre o córrego Eletro II.

Para o deputado estadual Dr. Eugênio Paiva (PSB), as pontes fazem parte de um conjunto de obras estruturantes responsáveis, principalmente, por garantir infraestrutura e logística de transporte à região Araguaia. Neste conjunto, a MT-413 é a principal via de acesso à Santa Terezinha, ligando o município à BR-158, a mais importante artéria de escoamento do Araguaia.

“Estamos felizes pela população de Santa Terezinha, e por saber que o nosso trabalho enquanto parlamentar está no caminho certo. Finalmente, após anos de muitas promessas e campanhas eleitorais, a população terá tranquilidade para trafegar pela rodovia com suas famílias, com condições seguras para entrada e saída de bens e produtos, para o transporte de pacientes, enfim, é qualidade de vida para o nosso Araguaia”, comemorou Dr. Eugênio ao relembrar as inúmeras conversas mantidas com o Governo do Estado para o início das obras.

Leia Também:  Governo do Estado tem tecnologia para identificar queimadas criminosas

O deputado também está acompanhando de perto junto à Secretaria de Estado de Infraestrutura (SINFRA), a conclusão do projeto para licitação das obras de pavimentação dos 24 km restantes, de um total de 94 km da MT-413. Os atoleiros no trecho não-pavimentado têm causado grande transtorno aos moradores, prejudicando inclusive a entrada e saída de produtos do município, além do atendimento a situações de emergência como o transporte de pacientes.

Em contato por telefone, o prefeito de Santa Terezinha, Thiago Castellan afirmou que nem mesmo os fortes dias de chuva tem prejudicado o andamento dos trabalhos na ponte, mas que o fim definitivo das dificuldades virá apenas com a conclusão do asfalto.

“Uma obra aguardada há décadas pelo nosso povo, e que agora sai do papel. Quero agradecer ao deputado Dr. Eugênio, grande parceiro do Araguaia, que se empenhou de maneira extraordinária até garantir o início das obras, e que não tem medido esforços para nos atender, e agradecer ao governador Mauro Mendes por se mostrar sensível aos anseios do nosso Araguaia. Falta pouco governador. Falta apenas concluir nosso asfalto”, defendeu o prefeito.

Destaque

Ricardo Salles e presidente do Ibama são alvos de operação que investiga exportação ilegal de madeira

Publicado

na

Por

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim, são alvos de uma operação, nesta quarta-feira (19), que investiga a exportação ilegal de madeira para Estados Unidos e Europa.

A operação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que também determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Salles, o afastamento preventivo de Bim do comando do Ibama e o de outros nove agentes públicos que ocupavam cargos e funções de confiança nos órgãos.

G1 tenta contato com as defesas do ministro e do chefe do Ibama, além de um posicionamento dos órgãos ambientais. Por volta das 8h, Salles chegou na superintendência da PF em Brasília.

Foram afastados os servidores do IBAMA e do Ministerio do Meio Ambiente:

  • Eduardo Bim
  • Leopoldo Penteado
  • Vagner Tadeu Matiota
  • Olimpio Ferreira Magalhães
  • João Pessoa Riograndense Moreira jr
  • Rafael Freire de Macedo
  • Leslie Nelson Jardim Tavares
  • Andre Heleno Azevedo Silveira
  • Arthur Valinoto Bastos, analista
  • Olivaldi Alves Azevedo Borges

    Na operação, Alexandre de Moraes determinou ainda a suspensão imediata da aplicação de um despacho emitido em fevereiro de 2020, que permitiu a exportação de produtos florestais sem a necessidade de emissão de autorizações de exportação.

    “Estima-se que o referido despacho, elaborado a pedido de empresas que tiveram cargas não licenciadas apreendidas nos EUA e Europa, resultou na regularização de mais de 8 mil cargas de madeira exportadas ilegalmente entre os anos de 2019 e 2020”, informou a PF.

     

    Polícia Federal cumpre mandados durante operação que investiga a exportação ilegal de madeira para Estados Unidos e Europa — Foto: TV Globo/Reprodução

    Polícia Federal cumpre mandados durante operação que investiga a exportação ilegal de madeira para Estados Unidos e Europa — Foto: TV Globo/Reprodução

    Ao todo, 160 policiais federais cumprem 35 mandados no Distrito Federal, no Pará e em São Paulo, incluindo endereços residenciais do ministro Salles em São Paulo, no imóvel funcional em Brasília e no gabinete da pasta de Meio Ambiente no Pará.

    Operação Akuanduba

    As investigações iniciaram em janeiro, segundo a Polícia Federal, a partir de informações “obtidas de autoridades estrangeiras” que noticiavam um “possível desvio de conduta de servidores públicos brasileiros no processo de exportação de madeira”.

    Segundo a PF, Akuanduba, que dá nome à operação, é uma divindade da mitologia indígena que habita o estado do Pará. Segundo a lenda, se alguém cometesse algum excesso, contrariando as normas, a divindade fazia soar uma pequena flauta, restabelecendo a ordem.

    Fonte: G1
Leia Também:  POLÍTICA NACIONAL : Sem Lula, Bolsonaro lidera em todos os cenários, indica pesquisa CNT/MDA
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA