Opinião

A força do voluntariado em tempos de crise

Publicado

na

A pandemia do novo coronavírus revelou para população o trabalho dos grupos de voluntários que se mobilizaram em todo o país para socorrer os menos favorecidos, levando ajuda emergencial às famílias e pessoas em situação de maior vulnerabilidade.

Uma mobilização que ganhou visibilidade nos principais meios de comunicação, mostrando que ajudar o próximo é uma das ações mais bonitas que uma pessoa pode fazer para quem está em um momento de necessidade.

O movimento voluntário demonstrou ser uma alternativa importante para amenizar os efeitos da pandemia, uma situação inesperada que gerou desemprego, fome, insegurança, problemas emocionais e uma série de consequências que não pouparam idosos, crianças, trabalhadores e uma quantidade enorme de famílias que se viram, de uma hora para outra, sem condições mínimas de amparo e segurança social.

Uma situação que mostrou, principalmente, a incapacidade de muitos governos de solucionarem, com agilidade e presteza, os problemas da população que tem sentido, de forma mais impactante, as consequências da crise instalada pelo coronavírus.

A pandemia do novo coronavírus revelou para população o trabalho dos grupos de voluntários

Em Cuiabá tenho acompanhado de perto a luta de nossos heróis voluntários e voluntarias, que a exemplo dos nossos heróis da linha de frente da saúde, chegam a arrisca suas vidas para levar ajuda à população mais necessitada da nossa capital.

Leia Também:  TCE-MT debate os desafios da pesquisa de preços em tempos de pandemia

Vi empresários que mesmo passando por dificuldades causadas pela pandemia, fizeram doações expressivas para compra de cestas básicas, vi profissionais de várias áreas que dedicaram horas de trabalho para apoiar ações voluntárias como distribuição de máscaras, álcool gel, produtos de higiene, cestas básicas e marmitas, atendimento a idosos e doentes, entre outros serviços.

Um trabalho que tem como principal característica a vontade de se dedicar a algo ou a alguém por vontade própria e sem procurar receber nada em troca.

Sem dúvida alguma o trabalho voluntário foi e é um contraponto frente as manchetes de mortes e estatísticas negativas gerados pela pandemia.

Sabemos que a superação do atual momento depende da participação popular, depende da vontade política e competência dos governantes e legisladores para viabilizarem a vacinação em massa, a estruturação da saúde pública para atender a demanda, programas de renda emergencial para população, socorro financeiro aos pequenos empreendedores e prestadores de serviços, entre outras ações urgentes.

Mas enquanto isto não chega, é fundamental todo apoio humano, financeiro e uma adesão maior da população, dos grupos, empresas e entidades à causa voluntária. Uma mobilização solidária que vem amenizando o sofrimento, que vem salvando vidas, que vem prestando socorro, que vem trazendo esperança de dias melhores para muitas famílias afetadas pela crise.

Leia Também:  Pandemia é época de crescer!

Sempre achamos que ao fazer algo por alguém estamos somente ajudando uma pessoa, uma família, uma entidade ou um “pet” que foi abandonado na rua.

No entanto, dedicar nosso tempo aos outros, como é o caso de um trabalho voluntário, é sempre uma oportunidade de crescimento. Na verdade, estamos contribuindo mais com nós mesmos do que com os outros. O trabalho voluntário nos torna mais humanos e irmãos, nos faz descobrir que a humanidade é uma só, nos faz descobrir verdadeiramente que todos somos um.

Meu gabinete de vereador está aberto para apoiar todos os grupos, entidades e pessoas sérias que desenvolvem trabalho voluntário em Cuiabá. Podem contar comigo para levar a frente esta importante bandeira de solidariedade e amor ao próximo.

Marcus Brito Junior é advogado e vereador por Cuiabá.

Opinião

O Pódio também é para a mulher

Publicado

na

Nos últimos anos, o lugar das mulheres em cargos altos no mercado de trabalho vem aumentando gradativamente a passos largos. A revista Forbes Brasil listou as 20 mulheres de sucesso no Brasil em diversas em diversas áreas, todas dispostas a mudar o conceito de gênero no mercado. Segundo a revista Forbes, a lista aponta mais uma vez que a equidade de gênero na sociedade e no mercado de trabalho é um caminho sem volta. A diversidade nas empresas provou ser um poderoso fator de eficiência, inovação, criatividade, produtividade, harmonia e qualidade em todas as suas dimensões.
O assunto não quer calar, em junho a revista exame ressaltou a varejista de moda Lojas Renner como um dos destaques da 3ª edição do Guia EXAME Diversidade. Segundo a revista, como resultado, 65% dos cargos de liderança, a partir de gerência, são ocupados por mulheres. Já no mapa de sucessão, 76% das pessoas que pleiteiam postos mais altos são do gênero feminino.
O que podemos avaliar desses indicadores; em primeiro lugar é que existe consistência no trabalho de fazer com que as mulheres acreditem que possam evoluir. O melhor nesse contexto é que nós mulheres já ocupamos a gestão sem fronteiras de segmentos. No mercado automotivo de alto padrão, por exemplo, temos um inicio dessa expansão nos altos cargos. Orgulhosamente represento esse setor em Cuiabá. O caminho percorrido para chegar a este pódio foi longo, porem por quase dois anos mantenho essa conquista, e a desempenho com excelência, servindo de referência para toda a região Centro – Oeste e outros Estados, pois se tornou comum mulheres neste segmento atuando apenas como vendedoras, mas como gestoras ainda é raro. Sim sou uma das únicas, uma referência, principalmente no segmento de carros esportivos de luxo.
O motivo desta raridade é que ainda existe algo para ser driblado, o preconceito. É como se uma negociação milionária diante de Lamborghinis, Ferraris e demais super máquinas, só figurava com sucesso o estereótipo “homem de negócios”. Ledo engano e visão ultrapassada, o conservadorismo neste caso, não tem mais espaço e nem sentido. Hoje a relação mudou bastante, a figura feminina está mais familiarizada ao público masculino, apesar de serem ainda os homens a grande maioria nos altos cargos e clientes compradores de carros esportivos.
Hoje, celebro a celeridade com que a visão de mundo vem se modificando, claro, que os resultados nos ajudam neste processo, pois não se trata apenas de gênero, porem de competência. E, mesmo sabendo que a eficiência, inteligência, sagacidade e determinação fazem parte do DNA das mulheres que lutam por um espaço no “Pódio” ainda temos que lembrar o mundo a respeito, e até mesmo a nós, quando nos deparamos com olhares duvidosos. Mas, avante mulheres, não pisem no freio do seu sucesso.

Leia Também:  Eleição esquisita

Rosi Cidram, especialista em carros de luxo

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA