Destaque

Caixa começa a pagar 9ª e última parcela do auxílio emergencial

Publicado

na

A Caixa Econômica começa a pagar a nona e última parcela do auxílio emergencial nesta quinta-feira (10).

Recebem primeiro, como nos outros meses, os beneficiários do Bolsa Família. O calendário segue até o dia 23 de dezembro, de acordo com o final do NIS.

Para os demais grupos, como informais e inscritos no CadÚnico, a liberação da nona parcela na poupança digital começa no domingo (13) e vai até dia 29.

Nesta fase, ocorre o depósito no Caixa Tem.

Saques e transferências poderão ser feitos entre 19 de dezembro e 27 de janeiro de 2021.

O auxílio emergencial começou a ser pago em abril como ajuda no enfrentamento da crise da Covid-19.

As cinco primeiras parcelas foram de R$ 600 e, as quatro últimas, chamadas de extensão, são de R$ 300.

Mães chefes de família têm direito à cota dupla (R$ 1.200 e R$ 600).

As datas de pagamentos dos últimos lotes são as mesmas para os beneficiários nascidos no mesmo mês.

As parcelas que eles irão receber, no entanto, variam em relação à ordem numérica, quantidade e valor.

Essa variação ocorre devido à data de solicitação e ao tempo que o governo demorou para analisar e revisar os pedidos dos cidadãos. Os primeiros aprovados, em abril, recebem agora a nona parcela. Quem começou a receber em maio, terá apenas até a oitava parcela, e assim por diante.

Os beneficiários que passaram a receber o auxílio em outubro e novembro, por outro lado, recebem só até a quinta parcela, no valor de R$ 600 cada.

Apesar de ganharem uma bolada no último lote, já que os pagamentos serão quitados de uma vez, eles ficarão sem as quatro parcelas extras de R$ 300.

Beneficiários ainda podem tentar receber Quem teve o auxílio negado, bloqueado ou cancelado terá novos prazos de contestação, feita pelo site da Dataprev.

O primeiro caso é de quem teve a extensão de R$ 300 cancelada. Para esse público, as contestações poderão ser feitas até dia 18.

A segunda situação é quem teve o auxílio de R$ 600 cancelado por irregularidades. O último caso é para quem foi considerado inelegível para a extensão do auxílio de R$ 300.

 

Leia Também:  Caixa credita hoje saque emergencial do FGTS para nascidos em outubro
Por Laísa Dall’Agnol
Da Folhapress – São Paulo

Destaque

Serviço de limpeza pública é realizado diariamente na região central por mais de 100 trabalhadores

Publicado

na

Pensando na preservação de um ambiente onde o fluxo de pessoas é extremamente elevado e contínuo, a Prefeitura de Cuiabá desenvolve uma programação de limpeza específica para a região central da Capital. O trabalho é coordenado pela Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb) e realizado diariamente.

Conforme a Limpurb, para atender da forma mais eficiente possível a demanda diária da região, o plano de atuação conta cerca de 100 operadores de limpeza que são distribuídos pelas vias, praças e outros equipamentos públicos. As ações ocorrem de segunda-feira a sábado, iniciando logo às 6h e seguindo até às 20h.

Durante o período de trabalho, as equipes são responsáveis por executar serviços como varrição, roçagem, poda de árvores, pintura de meio-fio. Somando a isso, periodicamente e contando com o auxílio de caminhões pipa, as praças são lavadas e higienizadas. Todos os resíduos recolhidos por meio dessas atividades são encaminhados para o aterro sanitário.

“O Centro Histórico é o coração de Cuiabá e merece esse olhar cuidadoso. É isso que o prefeito Emanuel Pinheiro tem buscado fazer desde o seu primeiro mandato à frente de Prefeitura com melhorias nas vias, reforma de praças. Na limpeza não é diferente. Atuamos em toda a cidade, sem nos esquecer dessa região que é por onde todo cuiabano passa”, explica o diretor-presidente da Limpurb, Vanderlúcio Rodrigues.

Leia Também:  Caixa paga auxílio emergencial a beneficiários do Bolsa Família

Além de ajudar a deixar a cidade ainda mais bonita, as ações de limpeza também ajudam a evitar que uma grande quantidade de lixo tenha como direção as bocas de lobo da região e cheguem até o Rio Cuiabá. Nesse sentido, a Limpurb destaca ainda a importância da participação da população no processo de cuidado da Capital.

“Todo lixo jogado no chão tem um destino. Nossos valorosos servidores trabalham para fazer com esse destino seja o correto e não as bocas de lobo, que muitas vezes acabam entupidas com esses materiais. Mas, é fundamental que o cidadão entenda que ele também deve ajudar o poder público a cuidar da cidade”, finaliza Vanderlúcio.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA