Destaque

Nova Fronteira: Amigas Empreendedoras empodera e traz qualidade de vida as mulheres da comunidade

Publicado

na

“Temos um projeto social que faz parte das políticas públicas para as mulheres – ‘Amigas Empreendedoras’, onde promovemos o fortalecimento sociopolítico e empoderamento feminino das mulheres de Várzea Grande. É um lugar de qualificação técnica profissional para dar a elas a oportunidade de competir de igual por igual no mercado de trabalho, além de incrementar a renda familiar”, pontuou a coordenadora geral do projeto Bernardete Miranda.

Por meio de oficinas profissionalizantes, várias mulheres da cidade estão mudando suas vidas pra melhor. É o caso de Márcia Santana dos Santos, 34 anos, que após se profissionalizar nas oficinas de crochê, bordado em chinelo, bordado em fita e produção de bonecas, passou de dona do lar para microempreendedora, produzindo e vendendo suas produções, em que se especializou no grupo do projeto no bairro Nova Fronteira.

D. Izabel Santana“Fazia certo tempo em que não estava estudando e para mim foi muito bom sentir que me superei.  Através desses cursos, passei a trabalhar por conta e isso foi muito importante. Recebo diversas encomendas e hoje posso contar com uma renda fixa de R$ 500 reais para sustentar minha família. É uma renda que representa muito para minha família, sai da ociosidade e interagi mais com as mulheres da minha comunidade. Hoje somos unidas e mais fortalecidas profissionalmente ”, comentou Márcia Santana, 34 anos.

Agradeço a oportunidade que a Prefeitura me deu, além de meu trabalho de doméstica,que me orgulho, também sou uma artesã

A empregada doméstica, Izabel Santana, 54 anos, do bairro Nova Fronteira encontrou na oficina de bordado em fita uma excelente oportunidade de incremento da renda doméstica. “Agradeço a oportunidade que a Prefeitura me deu, além de meu trabalho de doméstica, também sou uma artesã. Descobri nestas oficinas que sou capaz e que nunca é tarde para se aprender. Com a produção própria estou tendo uma renda de cerca de R$ 600 reais que soma com o meu salário. Estou feliz porque esse dinheiro extra que está contribuindo para que eu realize meus sonhos pessoais”.

Leia Também:  Equipes da Força Tática de Cuiabá iniciam operação de prevenção e repressão à violência

Outro bom exemplo é o de Camila Bastos de Oliveira, 32 anos, do lar, que já participou de todas as oficinas que foram realizadas no bairro desde a implantação do projeto. Antes da capacitação profissional, ela estava desempregada e sem perspectiva de vida. Com as novas habilidades e empoderada de novos conhecimentos, ela está vivendo a experiência de trabalhar como artesã. Com a produção de bordados em fita e em chinelo se tornou popular e recebe muitas encomendas de bordado em fita em toalha e pano de prato, com a customização das peças que são bem criativas e com acabamento especial têm um incremento mensal na renda de R$ 800 reais.

Márcia Santana SantosA instrutora da oficina de bordado em geral e artesanato, Magnólia Castro, disse que encontrou nestas modalidades profissionais há 35 anos a profissão da sua vida. “Tão importante quando empoderar, é compartilhar, é agir, é trabalhar pelo coletivo e pelo direito de todas as mulheres. Toda mulher deve ter consciência de que já nasce empoderada, e que deve lutar pelo seu direito de igualdade e de dizer não em qualquer situação. Com a técnica  básica e avançada que passamos as alunas, elas podem ter um bom retorno financeiro.  A minha renda mensal com a produção é cerca de R$ 2 mil reais e sempre sustentei minha família com a profissão de artesã. ‘Amigas Empreendedoras’ garante a sustentabilidade e incentiva a renda doméstica”, destacou.

Leia Também:  Números de emergência receberam mais de 94 mil trotes em 2018

A presidente do bairro Nova Fronteira, Lucila Sebastiana da Costa, 54 anos, frisou a importância das atividades voltadas ao público feminino, principalmente no que versam o empoderamento da mulher, com empreendedorismo e ainda promoção à saúde e bem estar. “As oficinas atendem mulheres que se encontram em situação de vulnerabilidade social, auxiliando na reinserção ao mercado de trabalho, recuperação da autoestima e reingresso na sociedade. Somos agraciadas em poder receber em nosso bairro um projeto tão fantástico, pois a maioria das mulheres da comunidade são provedoras do lar, com o curso ganham seu próprio dinheiro para no sustento do lar. Além disso, trabalham eu sua própria residência facilitando a criação dos filhos”, frisou a presidente do bairro.

A oficina profissionalizante do projeto ‘Amigas empreendedoras’, do bairro Nova Fronteira, ocorre todas as quintas-feiras, das 13h às 17h, no auditório do Seminário Teológico Evangélico Filadélfia.

 

 

Credito: Secom/VG

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Serviço de limpeza pública é realizado diariamente na região central por mais de 100 trabalhadores

Publicado

na

Pensando na preservação de um ambiente onde o fluxo de pessoas é extremamente elevado e contínuo, a Prefeitura de Cuiabá desenvolve uma programação de limpeza específica para a região central da Capital. O trabalho é coordenado pela Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb) e realizado diariamente.

Conforme a Limpurb, para atender da forma mais eficiente possível a demanda diária da região, o plano de atuação conta cerca de 100 operadores de limpeza que são distribuídos pelas vias, praças e outros equipamentos públicos. As ações ocorrem de segunda-feira a sábado, iniciando logo às 6h e seguindo até às 20h.

Durante o período de trabalho, as equipes são responsáveis por executar serviços como varrição, roçagem, poda de árvores, pintura de meio-fio. Somando a isso, periodicamente e contando com o auxílio de caminhões pipa, as praças são lavadas e higienizadas. Todos os resíduos recolhidos por meio dessas atividades são encaminhados para o aterro sanitário.

“O Centro Histórico é o coração de Cuiabá e merece esse olhar cuidadoso. É isso que o prefeito Emanuel Pinheiro tem buscado fazer desde o seu primeiro mandato à frente de Prefeitura com melhorias nas vias, reforma de praças. Na limpeza não é diferente. Atuamos em toda a cidade, sem nos esquecer dessa região que é por onde todo cuiabano passa”, explica o diretor-presidente da Limpurb, Vanderlúcio Rodrigues.

Leia Também:  Novos servidores do Sistema Socioeducativo iniciam curso de formação nesta terça-feira

Além de ajudar a deixar a cidade ainda mais bonita, as ações de limpeza também ajudam a evitar que uma grande quantidade de lixo tenha como direção as bocas de lobo da região e cheguem até o Rio Cuiabá. Nesse sentido, a Limpurb destaca ainda a importância da participação da população no processo de cuidado da Capital.

“Todo lixo jogado no chão tem um destino. Nossos valorosos servidores trabalham para fazer com esse destino seja o correto e não as bocas de lobo, que muitas vezes acabam entupidas com esses materiais. Mas, é fundamental que o cidadão entenda que ele também deve ajudar o poder público a cuidar da cidade”, finaliza Vanderlúcio.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA