Coluna Bastidores da República

Cães resgatados em estado de abandono estão saudáveis e em breve poderão ser adotados

Publicado

na

Há pouco mais de 40 dias, os doze cães resgatados desnutridos e doentes pela Prefeitura de Cuiabá já estão saudáveis e em breve estarão aptos para receber um novo lar. Os bichanos foram encontrados em estado de profundo abandono, em uma residência da Capital. Após o resgate, eles passarão pelo processo de castração, para que rapidamente possam encontrar seu próximo dono.

A diretoria do Bem Estar Animal acompanhou todo o processo de resgate dos animais com o auxílio da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema). Em seguida, a Prefeitura deu continuidade aos trabalhos de recuperação da saúde dos bichanos, que foram encaminhados provisoriamente para um abrigo na Capital, onde foram submetidos a atendimentos e exames veterinários.
“Recebemos a denúncia pelo telefone da diretoria e ao chegarmos ao local nos deparamos com uma triste situação, com os animais em extremo estado de inanição, desnutridos e com possíveis indícios de ritual, sendo mal tratados e dormindo em um espaço totalmente insalubre”, contou a Diretora do Bem Estar Animal, Saula Ouverney.
Todos os animais foram diagnosticados com anemia, devido à falta de alimentação, além de apresentarem doenças do carrapato e de pele, como a sarna.
Em outubro do ano passado, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, sancionou a Lei N° 436, com a finalidade de promover o bem estar e proteção dos animais domésticos. Neste sentido, a Secretaria Municipal de Meio e Desenvolvimento Urbano, por meio da diretoria, vem estudando a realização de Termos de Cooperação com Ongs, Universidades (que tenham o curso de Medicina Veterinária) e clínicas especializadas, que darão todo o suporte nos atendimentos.
Outra providência alcançada para a ampliação e melhoria do atendimento foi a aquisição da viatura adequada para o resgate animal – que inicialmente tem funcionado em período comercial –  e atua em fiscalizações de estabelecimentos que compactuam com o abuso de animais domésticos e também em alguns resgates. Desde o mês de junho deste ano o município tem contado com o aparato do veículo para o transporte e encaminhamento às entidades de proteção animal, além de organizações não-governamentais.
“Temos trabalhado com a nossa viatura, realizando o resgate de animais que recebemos via denúncia e oferecendo o primeiro atendimento. Estamos entrando em um processo licitatório para a contratação de clínicas especializadas em castração, compra de ração e vacinas. Todo esse material será distribuído para as Ongs que trabalham com bichos de pequeno porte para nos ajudar nesse processo. Acredito que devam ser contratados em torno de mil castrações, 10 toneladas de ração e mil vacinas que tenham a necessidade iminente”, explica o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Juares Samaniego.
O secretário afirmou ainda que o município analisa a possibilidade de construção ou aluguel de um espaço onde os animais possam ser recolhidos no primeiro momento.

Leia Também:  Mato Grosso registra 242.846 casos e 5.651 óbitos

A adoção
De acordo com a diretora do Bem Estar Animal, os requisitos que serão exigidos para a adoção serão mínimos: amor e comprometimento. Ao obter a tutela de um cão, o adotante, deverá ter condições financeiras para arcar com as despesas veterinárias, zelar pela qualidade de vida do animal, proporcionando um local seguro, higienizado, entre outras atribuições básicas.
“O adotante irá preencher um formulário com seus dados pessoais e assinar um termo se comprometendo a cuidar do animalzinho, que a partir deste instante passará a ser de sua responsabilidade”, orientou Saula Ouverney
Para denúncias de maus tratos de animais e mais informações sobre como adotar um cão, o telefone da diretoria é o (65) 3645-6126.

*assessoria

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Coluna Bastidores da República

Guedes diz que discutirá pobreza na campanha eleitoral

Publicado

na

A ideia parece boa e já começa a ser discutida aqui em Brasília. Argumentando que a União tem R$ 4 trilhões em ativos, uma fortuna incalculável, e um povo pobre e miserável, o ministro da Economia, Paulo Guedes sugeriu nesta quarta-feira (1º) a criação de um ministério para gerir esse patrimônio. Ele propôs que os ativos federais sejam vendidos para gerar recursos contra a pobreza e disse que discutirá esses temas durante a campanha eleitoral. “Eu já falei com o presidente. Estou propondo que, para o novo governo, tem que existir o Ministério do Patrimônio da União”, afirmou.
APOSTA DE GUEDES

Guedes propõe criar 'Ministério do Patrimônio da União', para gerir estatais e outros ativos - Jornal O Globo
Para esclarecer melhor, o ministro acrescentou que o governo hoje conta com a SPU (Secretaria de Patrimônio da União), que integra a estrutura do Ministério da Economia e é responsável por administrar certos ativos, como os imóveis federais. Guedes sugeriu que a venda de ativos gere recursos a um fundo de combate à pobreza, que repassaria o dinheiro aos mais vulneráveis. “Vende alguns ativos aqui e enche o tanque do fundo. É a transformação do Estado brasileiro”, afirmou
POSSIBILIDADE

Tentando se equilibrar no mundo da política, o ex-juiz Sergio Moro e o ex-procurador da República Deltan Dallagnol podem enfrentar outro desafio: a Lei da Ficha Limpa. O primeiro artigo da legislação esclarece que juízes e promotores que renunciarem ao cargo ou se aposentarem “na pendência de processo administrativo disciplinar (PAD)” ficarão inelegíveis por oito anos. Dallagnol tem um PAD pendente e Moro, quando deixou o cargo, tinha em curso um “pedido de providências”, que não significa um PAD, mas gera dúvidas.
ESTRATÉGIA

Texto com críticas a Moro é de cientista político e não representa a opinião do New York Times - 29/11/2021 - Poder - Folha
E por falar em Sergio Moro, integrantes da campanha do ex-juiz Sergio Moro disseram em entrevista, que a estratégia no curto prazo é buscar se distanciar nas pesquisas dos candidatos da chamada terceira via para cada vez mais tentar se consolidar como o anti-Lula nas eleições de 2022.Moro deverá dizer nas conversas que terá com políticos que sua candidatura é pra valer e irá até o fim. Isso porque seus interlocutores já notaram que vem sendo levantado nos bastidores a possibilidade de ele desistir da candidatura presidencial em nome de uma composição com algum dos nomes da terceira via
ASPAS DE MOURÃO
Não demorou muito para o vice-presidente Hamilton Mourão, se manifestar. Ele afirmou nesta quarta-feira que a escolha do presidente Jair Bolsonaro pelo PL, um dos principais partidos do grupo, se deu porque o chefe do Executivo precisa de tempo de televisão e recursos para se reeleger em 2022. “O presidente tinha que escolher um partido. Escolheu um aí”, disse o general na chegada ao Palácio do Planalto. “O presidente está formando uma coalizão com vistas à eleição do ano que vem, uma eleição diferente de 2018. Ele precisa de tempo de TV e recursos”, resumiu o vice.

Leia Também:  Prefeitura dá ultimato e empresa tem 15 dia para regularizar a coleta de resíduos

DEPOIMENTO
Durante a demorada sabatina realizada no no Senado, nesta quarta-feira (1) o ex-advogado-geral da União André Mendonça, indicado por Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF), após mais de quatro meses de espera, Mendonça se declarou como “genuinamente evangélico”, mas reafirmou seu compromisso com o Estado Democrático de Direito, além de firmar o compromisso, caso se torne ministro da Corte, de respeitar as instituições democráticas e a independência e harmonia entre os Poderes.

HOMENAGEM

Senado: candidatos à presidência defendem independência institucional
A Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado aprovou, nesta terça-feira, o projeto batizado de ‘Lei Marília Mendonça’, que obriga a sinalização de torres de energia. O PL 4.009/2021, do senador Telmário Mota (Pros-RR), recebeu parecer favorável da relatora, a senadora Kátia Abreu (PP-TO), e se não houver recurso para votação em Plenário, o texto segue para análise da Câmara dos Deputados. De acordo com o projeto, devem ser sinalizadas todas as linhas de transmissão, inclusive aquelas sob concessão ou permissão de distribuição de energia elétrica. As torres devem ser pintadas com cores que possibilitem ao piloto de aeronave identificá-las apropriadamente como sinal de advertência.
MAIS CARGOS
O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou uma lei que estabelece a criação de novos cargos nos Tribunais Regionais Federais (TRFs). A medida, em vigor deste ontem, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira. O documento transforma 66 cargos de juiz federal substituto que estavam vagos em 57 cargos de juiz federal titular em 5 Cortes federais. De acordo com o texto veiculado no D.O, a mudança não gera novas despesas para a União.

Leia Também:  Mato Grosso registra 242.846 casos e 5.651 óbitos

ECONOMIA

Incerteza da economia recua em novembro pelo 2º mês consecutivo - Folha PE

O faturamento real da Indústria de Transformação caiu 2% em outubro, em relação a setembro, de acordo com os Indicadores Industriais, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgados hoje (1º). Essa é a terceira queda mensal consecutiva do faturamento real, que acumula retração de 8% neste período. Com isso, o faturamento da indústria recuou ao menor valor desde junho de 2020, quando a economia e o setor produtivo ainda se recuperavam do fechamento das atividades na primeira onda de covid-19. Na comparação com outubro de 2020, o faturamento registra queda de 12,8%

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA