Opinião

Max Russi em 100% de acerto!

Publicado

na

A determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) que culminou com nova eleição para presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) serviu para mostrar o quanto temos parlamentares preparados para a gestão dos interesses da sociedade. Sem muita discussão, o então presidente Eduardo Botelho (DEM) convocou nova eleição e passou a ser o primeiro-secretário da Casa de Leis. O então primeiro-secretário na diretoria eleita para o biênio 2021-2022, Max Russi (PSB), passou a ocupar a presidência na nova configuração no lugar de Botelho com ampla maioria dos votos mostrando unidade entre seus pares. Dessa forma, manteve-se o entendimento sem perder a experiência administrativa do deputado Botelho e ainda ganhou-se um novo líder no Legislativo Mato-grossense que é Max Russi.

O entendimento, sem conflitos, referendou a máxima de que um grande líder é aquele que consegue agregar outras pessoas às suas ideias, influencia positivamente o sistema em que está inserido e contribui para o crescimento de todos a sua volta. O deputado Max Russi fez exatamente isso: mostrou que o seu verdadeiro sucesso é o legado que ele constrói durante o exercício de sua missão política. Nesse legado está incluso o respeito aos pares e aos funcionários da casa. Tanto que Russi manteve vários assessores da direção anterior em seus postos. Ressalto, entre eles, a ilustre e extremamente competente secretária de Comunicação da ALMT, Rosimeire Cesar Reis. Rosimeire tem os seus méritos por pura competência e Max Russi soube valorizar essa qualidade, além de outras de grande valor. Se Botelho acertou em nomeá-la secretária de Comunicação, o acerto de Max em mantê-la foi de 100%.

Leia Também:  A impossibilidade da conversão do flagrante em preventiva “de ofício” pelo Juiz

Com essa atitude, o novo presidente também mostrou que o verdadeiro líder capacita outros a serem melhores que ele próprio e não se ofusca com o brilho de um liderado, pelo contrário, se orgulha. Por essas razões, assim como foi nas duas gestões do deputado Eduardo Botelho na presidência do Legislativo, Max também já imprimiu a sua marca de líder ao reconhecer qualidades e valores dos servidores e assessores mantendo-os em seus cargos. Além do mais, em time que só conquista vitórias não mexe, não é mesmo?

Max tem uma trajetória de sucesso que merece ser lembrada. Foi eleito e reeleito deputado estadual pela região do Vale do São Lourenço, que tem como pólo o município de Jaciara. Desde que foi eleito vereador por Jaciara, aos 23 anos, construiu uma história pautada no desenvolvimento social e econômico. Por essa razão se tornou prefeito da cidade por dois mandatos. Uma experiência bem-sucedida que lhe rendeu convites para a secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) e, posteriormente, a Casa Civil.

Leia Também:  Prisão após segunda instância e o remédio para a doença errada

Uma liderança que lhe rendeu outras conquistas no Vale do São Lourenço. O irmão de Max foi eleito duas vezes prefeito de São Pedro da Cipa. No último pleito viu a sua esposa também ser eleita prefeita de Jaciara. Um reconhecimento da própria sociedade à sua liderança e dos resultados apresentados até então.

Max é, sem dúvida, uma grata revelação da política em Mato Grosso. Parlamentar que está se saindo muito bem com o seu “jeito mineiro” na condução das coisas, embora seja de Salto do Lontra (PR). Repete a trajetória de muitos outros migrantes que trabalham com afinco nesse nosso Mato Grosso tão generoso e de tantas oportunidades.

Posso afirmar que Max é duro na queda e nas negociações. Se antes, quando foi eleito primeiro-secretário teve como meta restabelecer o equilíbrio financeiro da Assembleia e do Estado para que a máquina pública pudesse levar adiante o sonho do progresso para todos, agora, enquanto presidente, o desafio é ainda maior. Max Russi nos mostra que ser líder é tarefa em constante evolução. Nesse quesito, avalio que o deputado irá agregar muitas conquistas e postos ainda mais altos no cenário político mato-grossense. Que assim seja!!!

João Pedro Marques é Advogado e Jornalista em Mato Grosso e Brasília

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opinião

O VERDADEIRO MARKETING DE RELACIONAMENTO

Publicado

na

Um desafio complexo às empresas é estabelecer um relacionamento real com o cliente. O grande problema é que a maioria tem uma miopia em relação as suas ações, e patinam para conseguir estabelecer esse envolvimento a longo prazo.

O marketing de relacionamento é um processo complexo e contínuo. O primeiro passo é fazer o dever de casa: satisfazer o desejo do cliente. Para isso, você precisa se equilibrar numa corda bamba entre expectativa, desejo do seu consumidor; e a experiência de consumo que sua marca oferece a ele. Essa equação vai escalonar o grau de satisfação do seu público-alvo.

Dever de casa feito, é hora do passo dois: a confiança. Em qualquer relação humana a confiança não é algo conquistado de maneira simples. Basicamente você precisa estabelecer uma relação, como uma construção, tijolinho por tijolinho. O marketing de relacionamento se estabelece através de uma série de experiências entre marca e consumidor, e não necessariamente, essa experiência tem que ser de compra e consumo do produto ou serviço. Tem que ir além! Por isso os esforços que as organizações fazem para se mostrarem relevantes a sociedade onde atuam mercadologicamente. As organizações devem buscar uma conexão com o seu consumidor, isso deve acontecer de diversas formas com ações sociais, sustentáveis, artísticas, folclóricas, esportivas, culturais, e até mesmo fornecendo conteúdos interessantes ao seu público-alvo através de seus canais de comunicação.

Leia Também:  MT CONSERTADO 1 ano e 9 meses depois e já estamos nos trilhos

E por fim, o terceiro e fundamental passo do relacionamento com o cliente, a lealdade. Essa é a premissa mais relevante para estabelecer fidelidade as marcas. Ela é antecedida pela satisfação , confiança e comprometimentos, que são conquistados nos passos anteriores. Para os pesquisadores José Sarto Castelo, José de Oliveira Cabral e Arnaldo Coelho , a “verdadeira” lealdade à marca, representa uma atitude favorável e um compromisso para com uma marca específica, resultando na recompra consistente da marca ao longo do tempo.

Uma recente pesquisa feita por Shikha Sota, Harish Chaudhry, Apurva Chamaria e Anurag Chauhan, fez um levantamento sobre os estudos publicados a respeito de marketing de relacionamento (CRM) nos anos 2007 a 2016, e identificou uma predominância no uso do programa de fidelidade como grande norteador das estratégias de relacionamento com o cliente. Existe uma confusão entre fidelidade e compra repetida. Há uma diferença grande entre esses conceitos, e as organizações que compreenderem, de fato, esses pilares, farão um CRM de verdade e conquistarão a sonhada lealdade.

Caíque Loureiro é Publicitário, Especialista em Marketing e Mestrando pela ESPM/SP na linha de pesquisa do comportamento do consumidor, sua dissertação avalia a influência das variáveis externas na decisão do voto no período eleitoral. Atua como Professor de Graduação e Pós-graduação em MT e RO, e como marqueteiro político e cultural no Brasil.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA