Opinião

Ferronorte e Lucas – Estamos quase lá

Publicado

na

Anunciado pelo Ministro da Infraestrutura Tarcisio de Freitas a ligação da ferrovia de Rondonópolis a Lucas do Rio Verde, uma obra esperada que trará ainda mais desenvolvimento a região é um crescimento rápido e mais virtuoso à região.

Mobilidade aliada a queda de preços de fretes e um real ganho de tempo no escoamento de safras e produção, vem sendo sonhado pela classe produtora à anos e este sonho agora é uma realidade com dia e hora para acontecer.

Sem estardalhaços, bem ao estilo do ministro, licenças e autorizações em curso, as obras devem começar em julho e a integração Dos trilhos deve acontecer em 2 anos.

Mato Grosso avança na política da austeridade, das possibilidades e do desenvolvimento que vem batendo nas portas sem grandes esforços.

Somos o futuro do Brasil.

Prefeitos engajados, políticos focados, seriedade com dinheiro público e ações que sejam realmente para contemplação da maioria da sociedade, vem se solidificando de forma real.

Esquecer o desastroso passado, trabalhar com muita vontade no presente e vislumbrar o merecido futuro que tanto almeja este Estado é agora uma realidade.

Leia Também:  Mato Grosso 2030

Parabéns aos envolvidos na causa.

HALISSON LASMAR é jornalista e Publicitário e escreve, de vez em quando, por prazer e diversão.

Opinião

UM CENÁRIO IMBATÍVEL EM 22 – Pensem nisso.

Publicado

na

O agito dos bastidores das eleições majoritárias em 22 está nas pautas, todos os movimentos visam as eleições e candidatos costuram como podem atrás dos votos cada vez mais disputados… Bota disputados nisso.

Uma conversa me ascendeu um alerta que quero expressar para que nós coloquemos a pensar… Uma elucubração de um velho e conhecido jornalista que conhece os meandros do poder como poucos.

Pesquisa recente mostra a aprovação da gestão do governo entre boa e ótima e a figura do Governador com forte rejeição… As últimas eleições mostraram isso de forma clara.

Inédito, talvez um case nacional único, onde o governante conseguiu fazer a gestão ficar maior que o gestor… Estilo trator de realizar de Mendes sem grandes agrados e paparicáveis aos entornos. EU GOSTO, acho que MT precisava disso nesse momento de caos recebido.

Assim sendo, uma jogada de mestre e que seria a redenção para MT e o futuro que estamos delineando, de sermos o esteio desse país tupiniquim, pode se materializar com um arranjo inteligente dos poderosos de plantão… Eleger o trabalho e a genialidade de fazer sem ver a quem que funcionou tão bem.

A sugestão do analista, colocada com muita propriedade, tem um nexo incontestável.

Leia Também:  Inflação para os mais pobres quase dobra em um ano, diz Ipea

Mauro deixa o Governo para Pivetta que todos sabem é um pé de boi visionário e vem fazendo um trabalho silencioso primoroso e sai atrás de popularidade e votos visando o Senado, OTAVIANO termina, se reelege fácil e Mendes vai exercer a vocação que lhe encaixa como uma luva, o Senado Federal… Seria um Senador destacado, não tenho dúvida alguma.

Os estilos da dupla são antagônicos mais realizadores, Mauro Mendes contabilizou prejuízos, criou fórmulas que nos tiraram do buraco, impôs uma gestão profissionalizada e foi mais contador que Governador, os resultados foram fantásticos, prova inequívoca que no Senado da República seria um
Cabeça de chave com influência é muito conhecimento, além da disposição de trabalho que lhe é peculiar.

Pivetta fala a língua da municipalidade como poucos, prefeitos os respeitam, suas ações e ideias funcionam, tem trânsito e respeitabilidade como poucos, trabalha em silêncio e corre de holofotes tendo clara e determinada noção dos caminhos que nos levariam ao desenvolvimento… Seu toque no público e no privado é de MIDAS. Com ele a coisa funciona e da resultados.

No caso desta arrumação se consagrar não existem dúvidas do sucesso desta empreitada, tanto MM como OP, são sem nenhuma dúvida os mais preparados para as funções que se oportunizam em breve além de terem trânsito e grande prestígio com a classe política que neutralizaria vontades e pretensões impossíveis que vem colocando nomes à baila.

Leia Também:  Barcelona anuncia contratação de lateral-direito do Ajax por quase R$ 140 milhões

Se o foco, o amor, a paixão e a vontade de fazer este estado emergir para a satisfação que sua sociedade tanto deseja e clama, está chapa pode nos trazer um incremento desenvolvimentista como nenhuma outra até agora aventada.

Não podemos mais retroceder e correr riscos de nomes que fazem muito barulho mais que provocam pouca ação.

Está provado que luzes, tapinhas em costas, sorrisos amarelos, concessões inconcebíveis e conversa fiada não podem mais fazer parte dos planos e projetos que o Estado tanto precisa daqui para frente.

Neutralizar já insurgentes, tomar os espaços ainda não conquistados, fazer um bloco uníssono de lideranças e colocar no poder gente que faz e tem vontade sem outros interesses é só do que MT precisa.

O resto é conversa fiada.

Halisson Lasmar é jornalista e publicitário e escreve, quando tem tempo, por diversão .

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA