Destaque

Seduc faz parceria com o Google e avança na educação on line

Publicado

na

O ensino na rede estadual de educação em Mato Grosso avança com a utilização de uma nova plataforma. A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) assinou um termo de cooperação técnica com o Google para a utilização do Suite for Education. Entre as novidades da nova plataforma classroom destaca-se a facilidade de acesso, a interação entre professores e estudantes e a possibilidade de realizar trabalhos em grupos.

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto afirma que esta parceria vem para ampliar as possibilidades de ensino na forma on line. “A Seduc vai realizar capacitação de diretores, assessores e professores para esta nova realidade imposta pela pandemia. Além dos cursos, decidimos também buscar uma forma mais eficiente para as aulas ou trabalhos que não serão presenciais e a plataforma Google For Education traz avanços reais. Esta parceria inaugura novos tempos na educação”.

O termo de cooperação foi assinado pelo secretário Alan Porto e pelo diretor global de negócios do Google, Philipp Schindler. Não haverá custos para a Seduc e o termo tem duração prevista de cinco anos.

Mesmo que a decisão seja a retomada das aulas no sistema híbrido (presencial com revezamento), os estudantes terão estudo direcionado nos dias que não estiverem em sala de aula e a nova plataforma será uma ferramenta mais adequada.

Acesso fácil

O Classroom  pode ser acessado a qualquer hora do dia, de qualquer lugar, a partir de um dispositivo móvel conectado à internet, uma vez que 100% do material didático – livros, trabalhos, documentos, e-mails, agendas e tarefas – fica salvo automaticamente em nuvem.

Leia Também:  Seduc entrega 860 kits escolares para alunos da Educação de Jovens e Adultos

Responsável pelo projeto que resultou no termo de cooperação, o professor Edevamilton de Lima Oliveira, do Núcleo de Tecnologia Educacional da Seduc, afirma que a pandemia da Covid-19 exigiu dos profissionais da educação o uso, de forma emergencial, das redes sociais e dos recursos tecnológicos.

Oliveira enfatiza que o processo pelo qual a educação passa agora já deveria ter acontecido, mas foi atrasado pela ausência de uma cultura mais educacional potencializada pelo digital na mediação e aprendizagens na educação básica. O desafio de superar preconceitos, a exemplo da Educação à Distância, precisa ser enfrentado nas e pelas práticas.

O professor enfatiza que o objetivo não é substituir o ensino presencial, mas ampliar as possibilidades e potencializar a mediação em tempos e espaços distintos, implantando o modelo híbrido na educação básica.

Implantação

Com a assinatura do termo de cooperação entre Seduc e Google, a secretaria inicia o processo de implantação da nova plataforma de ensino. O professor Edevamilton Oliveira explica que o primeiro passo é a criação de e-mails individuais para todos os estudantes, professores e gestores.

Em seguida, vem a fase da enturmação, que é a criação das turmas para que todos os professores possam acessar, disponibilizar suas aulas (roteiros digitais) e realizar a interatividade necessária para o sucesso da aprendizagem do estudante.

Leia Também:  Anvisa autoriza retomada de estudos clínicos com a CoronaVac

Para tanto, foi planejada a terceira fase, para, antes da utilização de fato da plataforma, os professores sejam capacitados pela Seduc. Serão 100 horas, divididas em três etapas. Na primeira fase serão 20 horas para formação dos professores para uso do AVA Clasroom e os demais APPs do Google for education.

Depois vem um curso intermediário, com 40 horas, que vai mostrar como a plataforma pode ser utilizada como recurso tecnológico de interação entre os professores e estudantes. Por último serão mais 40 horas para que os professores aprendam a construir roteiros digitais e a usarem os objetos digitais de aprendizagem. A capacitação deve começar ainda neste mês.

“O objetivo é que os professores tenham confiança e domínio dos recursos tecnológicos nos processos de mediação e aprendizagem dos estudantes, de sua aprendizagem e do grupo”, ressaltou o secretário Alan Porto sobre a capacitação.

Vantagens

Os aplicativos possibilitam uma máxima interação entre os estudantes durante tarefas e o desenvolvimento de atividades escolares, como trabalhos em grupo, por exemplo.

Professor e aluno também poderão ter uma integração maior, com contato imediato on line e discussão em fóruns, por exemplo.

Não há limite para armazenamento de materiais e o Google garante segurança total dos dados inseridos.

Destaque

Estado economiza R$ 17 mi e fortalece forças de segurança com entrega de viaturas

Publicado

na

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), entregou nesta sexta-feira (22.01) 250 viaturas aos chefes das forças de segurança que atuam no estado. A economia com o novo contrato de 30 meses é de mais de R$ 17 milhões aos cofres públicos.

Inclusive essa diferença nos valores contratuais foi pontuada pelo governador Mauro Mendes, que lembrou que o valor pago por viaturas no contrato anterior era de R$ 6.800 mil por veículo. Já com o novo contrato, este valor é de pouco mais de R$ 3.600 mil por caminhonete.

“Não tem mágica, tem trabalho sério. Tem um Estado que paga seus fornecedores em dia. O fornecedor sabe que entrará em uma licitação do Estado e receberá em dia. Tudo isso é trabalho sério e todo esse trabalho significa economia aos cofres públicos. Ganha o servidor, ganha o cidadão, ganha o Estado”, pontuou o governador.

Em seu discurso, o secretário Alexandre Bustamante relembrou a situação do Estado nos primeiros dias da atual gestão. Diferente das atuais viaturas, mais modernas, com condições de operacionalização e com economia, naquele momento a situação era a de centenas de viaturas paradas por falta de pagamento.

Leia Também:  Para deputado, Centros de Educação de Jovens e Adultos não devem ser fechados

Já os restos a pagar do ano de 2018 chegavam a R$ 600 milhões. No ano seguinte, essa dívida caiu pela metade, somando R$ 300 milhões. Com a consolidação dos dados de 2020, Bustamante disse que a dívida não só diminuiu para R$ 134 milhões, mas não gera prejuízo dos serviços prestados.

“Em 2019 preparamos a terra. Em 2020 plantamos as sementes. E a partir de agora a sociedade vai colher cada vez mais um serviço público de qualidade. Mais uma vez o tempo e a sociedade são testemunhas de que a competência e a seriedade na gestão quando andam juntas, são capazes de transformar uma sociedade”, finalizou Bustamante.

A entrega das viaturas faz parte do programa Mais MT, que prevê investimentos na ordem de mais de R$ 700 milhões somente na Segurança Pública. Estes investimentos serão direcionados não só para melhorias nas condições de serviço aos servidores da segurança, como também no uso de novas tecnologias, na aquisição de equipamentos de ponta, construção de novas unidades das forças de segurança, entre outros.

Três décadas

Trinta anos foi o tempo que o Sistema Socioeducativo levou para ser contemplado com uma caminhonete a diesel. Há alguns anos, relembrou a secretária adjunta de Justiça, Lenice Barbosa, o transporte de jovens em conflito com a lei era feito com a utilização de kombis.

Leia Também:  MTI repara sistemas de fibra ótica danificados em Cuiabá

“Mato Grosso é um estado de uma extensão muito grande e nós só temos unidades socioeducativas nas regiões polo. Quando você recebe uma caminhonete a diesel para fazer este trabalho com os adolescentes que cometeram algum ato infracional é de um ganho muito grande para nós. O governador Mauro Mendes e sensibilizou com a realidade do socioeducativo e a cada tempo só temos a ganhar”, disse Lenice.

Ao todo, o Sistema Socioeducativo receberá cinco caminhonetes. Já a Polícia Militar, 109; a Polícia Judiciária Civil, 102; a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), 17; Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), 12 e Corpo de Bombeiros Militar (CBM), cinco viaturas.

Participaram do evento o presidente da Asssembleia Legislativa, Eduardo Botelho, os deputados estaduais, Wilson Santos, Delegado Claudiney, Silvio Fávero, Xuxu Dalmolin. Além dos secretários da Casa Civil, Mauro Carvalho; de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, de Desenvolvimento Econômico, César Miranda e o secretário-chefe do Gabinete de Governo, tenente-coronel PM Jordan Espíndola.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA