Política

Acusado de fazer boca de urna, vereador pode perder mandato

Publicado

na

Por suspeita de compra de votos durante o segundo turno das eleições na Capital, Marcrean Santos (PP), reeleito vereador, pode perder o mandato.

O progressista foi denunciado por praticar boca de urna. 

Marcrean  foi flagrado na porta do Colégio Orlando Nigro, no bairro Pedregal, abordando eleitores.

Ao ser abordado pela Polícia Militar, o parlamentar fugiu do local para não ser preso. 

Além disso, Marcrean ainda teria realizado transporte irregular de eleitor.

“A ocorrência foi na Escola Municipal Orlando Nigro, no bairro Pedregal. Estava fazendo boca de urna para Emanuel Pinheiro. Segundo a testemunha fiscal, ele fazia transporte para quatro idosos. A PM testemunhou para um idoso. Ele não estava sozinho e, quando a PM chegou, viu a ocorrência, ele embarcou rapidamente e foi embora”, diz trecho da nota emitida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). 

Caso seja condenado pela prática dos crimes eleitorais, o parlamentar deve perder o mandato.

“Em tese, a detenção para o crime de boca de urna pode chegar a até quatro anos ou pode ser substituída por pena alternativa, como doação de cesta básica ou multa”, explicou o Mauro Sérgio Diogo, diretor-geral do TRE. 

Após a polêmica registrada, Marcrean chegou a divulgar um vídeo explicando os fatos.

Ele negou os crimes e afirmou que foi na escola exercer o seu direito de voto e, posteriormente, ficou conversando com eleitores por 30 minutos.

   

Por Kamila Arruda

Fonte: Diário de Cuiabá

Leia Também:  Acusado de furto, ex-síndico pede R$ 470 mil de condomínio, moradora e sucessor em Cuiabá

Política

Deputado destaca emendas da Comissão de Segurança aprovadas

Publicado

na

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) comemorou a aprovação de duas emendas ao Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de nº 913/2020, votado em Redação Final na sessão plenária ordinária na manhã de quinta-feira (7). Trata-se das emendas de nº 256 e 307, ambas apresentadas em nome da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da qual Claudinei é o presidente.

“Com a aprovação dessas emendas, estamos garantindo mais recursos para investirmos na área de Segurança Pública. Com a emenda 307, estamos destinando R$ 6 milhões para a realização de concursos públicos das Forças de Segurança e, com a emenda 256, outros R$ 3 milhões serão alocados para melhoria das unidades da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) nos municípios de Mato Grosso”, comemora o Delegado Claudinei.

O PLOA foi aprovado em segunda votação pelos deputados estaduais na terça-feira (05/01). Nesse mesmo dia, um pouco antes da votação, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) deu parecer favorável à emenda 307 apresentada neste ano em substituição à emenda de n.º 43, que foi rejeitada ano passado pela CCJR e previa o lançamento de concursos públicos a fim de garantir a recomposição do quadro funcional da Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Politec, no valor de R$ 6 milhões. “Articulamos essa nova proposta em relação ao remanejamento de recursos e, dessa forma, garantimos recursos financeiros no Orçamento para a realização de concursos públicos na área”, destaca o parlamentar.

Leia Também:  Governo divulga calendário de pagamento dos servidores do Estado

Em 2020, os integrantes da Comissão de Segurança Pública visitaram os 13 polos da Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Mato Grosso e identificaram a carência de servidores para atender as forças de segurança. “Neste diagnóstico que fizemos in loco, foi onde pudemos ter a certeza desta necessidade, entre outras, como a nomeação de aprovados nos concursos dos Sistemas Penitenciários e Socioeducativo e reforma e construção de novas unidades da Politec em todo Mato Grosso”, justifica o deputado Claudinei, que preside a Comissão de Segurança Pública.

EMENDAS

Além dessas, outras duas emendas foram propostas pela Comissão de Segurança Pública, tiveram parecer favorável da CCJR, mas não foram aprovadas em Plenário pelos deputados. Trata-se das emendas de n.º 41 e 42, nos valores respectivos de R$ 19 milhões para concurso público do Sistema Penitenciário e R$ 7,5 milhões para concurso público do Sistema Socioeducativo.

PLOA

Para 2021, o governo estadual projetou um orçamento no valor de R$ 22,114 bilhões. O PLOA contou com 314 emendas e, com a votação da Redação Final, será encaminhada para ser sancionada pelo Poder Executivo.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA