Cotidiano

Homem precisa criar o hábito de cuidar de si, alerta urologista do Mato Grosso Saúde

Publicado

na

A campanha do mês Novembro Azul é muito mais do que alertar para a prevenção do câncer de próstata. Ela reforça a necessidade de que o homem crie o hábito de se cuidar, conforme destaca a urologista Vanessa Guimarães, credenciada ao Mato Grosso Saúde pela Clínica Vida.

“O homem precisa criar o hábito de cuidar da própria saúde, assim como nós mulheres fazemos desde a adolescência. Isso é um traço cultural masculino, de ter dificuldade em procurar o atendimento médico. O homem costuma achar que é imbatível, que não precisa de cuidados, mas isso pode levar a descobrir uma doença séria já em estado avançado”, declara a médica.  

De acordo com a urologista, no Brasil, quase 40% dos homens até 39 anos, e 20% daqueles com mais de 40, só vão ao médico quando se sentem mal, o que é perigoso, pois o câncer de próstata é o segundo mais frequente em homens brasileiros, em primeiro está o câncer de pele. 

A médica aponta que, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o ano de 2020 deve encerrar com 65 mil novos casos.

A doença

Localizada abaixo da bexiga, a próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino e no começo a doença não apresenta sintomas, às vezes quando eles aparecem o caso já está avançado, o que dificulta a cura. 

Entre os sintomas presentes estão dor óssea, dores ao urinar, vontade de urinar com frequência e presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Vanessa Guimarães comenta que entre os fatores de risco para a doença estão histórico familiar de câncer de próstata (pai, irmão e tio), obesidade e a raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer.

Diante dessas informações a urologista do Mato Grosso Saúde reforça, mais uma vez, a necessidade de garantir a cura através do diagnóstico precoce.

“Mesmo sem sintomas, os homens a partir dos 45 anos com fatores de risco ou 50 anos sem fatores de risco, devem ir ao urologista. O médico irá conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA”, informa a urologista.

Cerca de 20% dos pacientes podem ser diagnosticados apenas pela alteração detectada no toque retal. Outros exames podem ser solicitados para complementar a suspeita de câncer, como uma biópsia, que vai retirar fragmentos da próstata para análise, guiada pelo ultrassom transretal.

“Vai depender de cada caso sobre qual será a melhor forma de tratamento, levando em conta o estado de saúde, o estágio da doença e a expectativa de vida. É importante conversar com o urologista, tirar dúvidas e quebrar os preconceitos. Detectar e tratar o câncer de próstata precocemente pode salvar vidas”, pontua a médica.

Prevenção

A prevenção pode ser realizada através de uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, o que ajuda a diminuir o risco de câncer, como também de outras doenças crônicas não-transmissíveis. 

Outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer no mínimo 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, identificar e tratar adequadamente a hipertensão, diabetes e problemas de colesterol, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

Fonte: GOV MT

Leia Também:  Homem invade festa de aniversário e mata ex-namorada e ex-sogra

Cotidiano

SES promove capacitação para detecção precoce de casos de dengue, chikungunya e zika

Publicado

na

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde, realizará, entre a próxima quarta e sexta-feira (02 e 04.12), das 14h às 16h, capacitação de atualização para os profissionais da saúde pública e privada de Mato Grosso. A proposta do curso é qualificar as equipes para a detecção precoce dos casos de dengue, zika e febre de Chikungunya visando o atendimento oportuno, tratamento adequado e reabilitação dos pacientes.

“Manejo Clínico para Arboviroses Urbanas (Dengue, Chikungunya e Zika) em tempos de Covid-19”

Foto por: ESP-SES-MT

A atualização, intitulada “Manejo Clínico para Arboviroses Urbanas (Dengue, Chikungunya e Zika) em tempos de Covid-19”, acontecerá via web e será transmitida pela Escola de Saúde Pública por meio do canal no Youtube neste link.

A programação será transmitida para três turmas distintas, distribuídas por grupos das macrorregiões de saúde. Os municípios das regiões Leste e Norte serão capacitados na quarta-feira (02); na quinta-feira (03) será a vez das regiões Centro Norte e Centro Noroeste receberem a qualificação e na sexta-feira (04) os profissionais das regiões Oeste e Sul  encerram o ciclo de web atualização.

A diretora da Escola de Saúde Pública, Silvia Tomaz, explica que os profissionais de saúde terão a oportunidade de atualizar conhecimento sobre o tema, com o foco voltado para o diagnóstico e o tratamento dessas doenças que são endêmicas no Estado, melhorando ainda mais a assistência prestada à população. 

“A atividade contará com importante contribuição do médico infectologista Dalcy de Oliveira Albuquerque Filho, graduado em medicina pela UFRJ [Universidade Federal do Rio de Janeiro] e servidor aposentado da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, com especialização em Medicina Tropical e MBA em Gestão de Saúde de Controle de Infecção e referência de arboviroses urbanas para o estado de Mato Grosso”, destacou a diretora da Escola.

As apresentações e outros materiais técnicos e legais disponíveis, bem como a emissão de declarações de participação serão disponibilizados aos participantes que se cadastrarem antecipadamente na Plataforma AVA/Moodle da Escola de Saúde Pública neste link.

Serviço

A capacitação sobre “Manejo Clínico para Arboviroses Urbanas (Dengue, Chikungunya e Zika) em tempos de Covid-19” acontecerá entre quarta e sexta-feira (02 e 04.12), das 14h às 16h, por meio do canal no Youtube da Escola de Saúde Pública. A inscrição da atividade por ser feita neste link.

Fonte: GOV MT

Leia Também:  Homem é sequestrado e dopado por falsos policiais em Várzea Grande
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA