Cotidiano

Em Mato Grosso, 22 médicos perderam a luta contra o coronavírus

Publicado

na

Durante a pandemia provocada pela Covid-19, centenas de médicos perderam suas vidas.

No país, foram 375. Em Mato Grosso, 22 especialistas das mais diferentes áreas perderam a luta para o novo coronavírus.

Vários deles foram contaminados atuando na linha de frente contra a doença.

Para homenagear esses médicos e médicas que partiram de forma abrupta, deixando familiares, amigos e pacientes órfãos, o Conselho Federal de Medicina (CFM) criou um memorial virtual que, ao mesmo tempo, faz uma homenagem a essas trajetórias e dimensiona as perdas causadas pela doença nesse segmento específico.

No Estado, dados do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (Ses-MT) mostram que, dentre os profissionais da área da Saúde contaminados pelo vírus, 12,30% são médicos.

À frente desta categoria estão os técnicos e auxiliares de enfermagem (22,35%) e os enfermeiros (18,35%).

A vítima mais recente foi o pediatra Bernardo Scarsinsk, 78 anos.

Ele morava em Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá) e estava internado em um hospital particular do município, desde terça-feira (3), mas não resistiu às complicações da doença, vindo a falecer na noite de quinta-feira (5).

Leia Também:  Mato Grosso registra 90.895 casos e 2.777 óbitos por Covid-19

O governador Mauro Mendes (DEM) fez questão de registrar um agradecimento pela dedicação e espírito humanitário do médico.

“Doutor Bernardo foi um eminente profissional e reconhecido cidadão mato-grossense pelos relevantes serviços prestados à Saúde de nosso Estado. Desejo que Deus possa confortar a família e os amigos neste momento difícil”, afirmou.

Outra vítima foi o cirurgião Marcelo Takafumi Shida, 53 anos, que morava em Tangará da Serra (242 km a Noroeste de Cuiabá).

Ele morreu no fim de outubro passado, em um hospital de São Paulo.

Inicialmente, ele foi internado no hospital particular onde trabalhava. No entanto, por causa das complicações da doença, o médico havia sido transferido para São Paulo, mas não resistiu à doença.

No memorial criado pelo CFM, esses profissionais são lembrados como donos de trajetórias ímpares, relatando um pouco de suas caminhadas.

“Esta é uma homenagem do CFM e dos Conselhos Regionais de Medicina (CRMs) para eternizar àqueles que dedicaram sua vida aos outros. Por trás das máscaras e do equipamento de proteção, existiam mais do que grandes médicos, existiam pessoas de uma coragem tão enorme quanto sua vontade de ajudar”, cita a mensagem de abertura.

Leia Também:  Mato Grosso registra 100 mortes de crianças indígenas

Por Joanice de Deus

Fonte: Diário de Cuiabá

Cotidiano

Governo assina convênios para pacote de obras em escolas, aquisição de micro-ônibus e equipamentos

Publicado

na

O Governo de Mato Grosso, por meio da secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), firmará, na próxima terça-feira (19.01), mais de 50 convênios com 26 municípios, para a construção de novas escolas estaduais e de quadras poliesportivas, ampliação de unidades, além da aquisição de micro-ônibus, mobiliários e equipamentos.

Os convênios ultrapassam os R$ 40 milhões e fazem parte do pacote de investimentos do programa Mais MT. O evento será realizado no Palácio Paiaguás, às 9h.

Dentro do pacote está a construção de três novas escolas em Peixoto de Azevedo, Primavera do Leste e Querência.

Em Peixoto de Azevedo o convênio firmado direto com a prefeitura prevê um investimento do governo de R$ 3.995.000,00 e R$ 5.000,00 de contrapartida do município.

O projeto é de construção da Escola Estadual Luciene Cardos de Oliveira, com 10 salas de aula e uma quadra poliesportiva. O terreno fica no Loteamento Nova Esperança, nas ruas Manaus e Parnaíva.

Em Primavera do Leste, a nova unidade terá 16 salas de aula e quadra poliesportiva. Será construída no bairro Jardim Luciana. A prefeitura destaca que o bairro tem apresentado um grande crescimento populacional e precisa de infraestrutura para atender os moradores de toda a redondeza.

Leia Também:  Quinta-feira (24): Mato Grosso registra 118.548 casos e 3.349 óbitos por Covid-19

O investimento do governo do Estado será de R$ 7.495.000,00 e a contrapartida da prefeitura de R$ 5.000,00.

Em Querência, será construído o novo prédio da Escola Estadual Indígena Central Kisedje, com oito salas de aula. A escola atende alunos dos Anos Iniciais e Finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Neste prédio, o investimento do Estado será de R$ 1.995.000,00 com contrapartida de R$ 5.000,00 do município.

Ampliações e quadras

Os convênios também são para ampliações em oito escolas estaduais, localizadas em Campo Novo do Parecis, Nova Canaã do Norte, Sapezal e Sorriso. Cada unidade terá mais oito salas de aula, uma média de 240 novas vagas. As obras estão previstas para iniciar ainda no primeiro semestre.

Vinte e duas escolas vão ganhar uma nova quadra poliesportiva, possibilitando aos estudantes um espaço adequado para a prática de esportes. As quadras serão construídas em escolas de Campo Novo do Parecis, Figueirópolis D’Oeste, Juscimeira, Nortelândia, Nova Lacerda, Peixoto de Azevedo, Porto Alegre do Norte, Primavera do Leste, Querência, Santa Rita do Trivelato e Sorriso.

Leia Também:  Mato Grosso registra 234.154 casos e 5.485 óbitos

Em Campo Novo do Parecis, a obra de ampliação será na Escola Estadual Jardim do Ipês, no bairro com o mesmo nome. Além de um novo bloco escolar com oito salas de aula, serão construídos novos banheiros na unidade e uma quadra poliesportiva. O convênio assinado com a prefeitura totaliza R$ 1.500.000,00, sendo R$ 1.495.000,00 de investimentos do governo e R$ 5.000,00 de contrapartida do município.

Também em Campo Novo do Parecis, a Escola Estadual Marechal Cândido Rondon vai ganhar uma nova quadra poliesportiva (R$ 695.000,00 de investimentos do Estado e R$ 5.000,00 de contrapartida do município).

Em Itanhangá, a Escola Joaquim Barbosa vai ganhar mais oito salas de aula e também uma quadra poliesportiva. O projeto também prevê a instalação de posto de transformação para que a unidade possa receber climatização.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA