Coluna Bastidores da República

Bolsonaro chuta o balde e “mela” compra de vacina em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo

Publicado

na

ESSE CARA SOU EU

Quem manda no governo? Jair Bolsonaro é claro? Na verdade, o presidente vive dando provas de que é centralizador e de que tudo tem que passar por ele. O episódio mais recente foi o cancelamento do protocolo de intenção da compra de vacina chinesa Coronavac. Todo o processo de parceria para compra de 46 milhões de doses com o Instituto Butantan havia sido encaminhado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, mas Bolsonaro tratou de amenizar a situação justificando que houve uma distorção por parte do governador de São Paulo, João Dória. Bolsonaro bateu de frente com Dória, mas deixou Pazuello magoado.

 

BOA SACADA

Depois da visibilidade do Caixa Tem durante a pandemia, o programa poderá se tornar um banco com ações negociadas na bolsa. Em conversa com investidores estrangeiros o ministro Paulo Guedes afirmou que o governo brasileiro criou um banco digital na pandemia ao digitalizar 64 milhões de pessoas para pagar o auxílio emergencial. Ou seja, estão de olho no banco de dados que se formou com os CPFs. Segundo Guedes, muitas dessas pessoas não tinham conta em banco antes disso. Por isso, devem ser fiéis ao banco que lhes deu essa oportunidade.

 

RINDO À TOA

O presidente Jair Bolsonaro está rindo à toa com a arrecadação federal, que subiu 1,97% em setembro, no segundo mês de alta. No acumulado do ano, contudo, a arrecadação de impostos, contribuições e demais receitas federais acumulam uma queda de 11,7% devido à pandemia. Segundo a área econômica do governo, o resultado só não foi maior por conta do aumento de 38,9% das compensações tributárias e da isenção do IOF crédito, anunciada no início da pandemia.

Leia Também:  Irritado com as críticas, Bolsonaro chuta o balde e oficializa Pazuello na Saúde

 

SETE VIDAS

O ministro da Economia, Paulo Guedes, está igual a gato. Parece ter sete vidas. Mesmo com os constantes boatos de que está à beira da fritura, o próprio Guedes diz que será demitido nos próximos meses. Talvez lhe reste uma vida ainda. Ele falou sobre a permanência no governo em tom descontraído durante uma videoconferência com investidores do Milken Institute e parece estar afinado com o presidente Jair Bolsonaro. “Eu acho que é hora de vir para o Brasil. É o país apropriado para dinheiro bom e de longo prazo, investimento privado”.

 

LADO MAIS FRACO

No Brasil a inflação para famílias mais pobres é 10 vezes maior que para mais ricas em 2020. Enquanto os de menor renda acumulam uma alta de 2,5% até setembro, os mais abastados ficaram com uma taxa de 0,2%. Os dados são do indicador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) de inflação por faixa de renda. A explicação para essa diferença no peso da inflação para famílias ricas e pobres está principalmente no aumento expressivo de preços de alimentos neste ano.

 

GUERRA DOS SEXOS

Apesar da obrigatoriedade da cota de 30% nos cargos eletivos, o Brasil ocupa 140º lugar de 193 no ranking de representação feminina na política. Em média, nos países, cerca de 25% dos cargos públicos são ocupados por mulheres. Índice se aproximou de 10% nas últimas eleições no País. O país é ainda destaque negativo na América Latina. Segundo estudo realizado pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e pela ONU Mulheres, o Brasil está em 9º lugar entre 11 países da região com relação a direitos políticos femininos.

Leia Também:  Olavo de Carvalho chama Bolsonaro de fracassado na "luta contra o comunismo"

 

VARREDURA

O senador licenciado Chico Rodrigues (DEM-RR), o do dinheiro na cueca, agora é o principal alvo da imprensa. Em estratégia combinada com a cúpula do Senado, Rodrigues pediu licença de quatro meses após ser flagrado pela PF com R$ 33.150 escondido entre as nádegas. O fato agora é que o parlamentar continua com imóvel funcional e plano de saúde pago com dinheiro público. Por outro lado, Rodrigues ficou sem o salário mensal de R$ 33.763,00 e demais verbas a que tem direito no gabinete. No entanto, o filho, Pedro Rodrigues, que o primeiro suplente, ficou com a vaga e o salário do pai. Ou seja, tudo em casa.

 

VARREDURA (2)

Outro senador que também está na mira da imprensa e Collor de Mello (Pros-AL). Ele é alvo de ação que investiga esquema de propina no Ibama entre 2014 e 2015 para intervenções no órgão.  A operação que investiga o esquema, Batizada de Quinto Ato, é desdobramento da Operação Politéia, deflagrada pela PF em 2015. Segundo as investigações, a atuação de Collor visava a liberação da licença ambiental de instalação do Porto Pontal Paraná Importação e Exportação SA, no Estado do Paraná.

Coluna Bastidores da República

Alexandre de Moraes decide, mas Gilmar Mendes pode limitar ações do colega no caso Fake News

Publicado

na

FAKE NEWS

O Facebook Brasil recorreu ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), para impedir a responsabilização de funcionários de empresas brasileiras afiliadas a americanas, como é o caso da rede social no País, pelo descumprimento de ordens judiciais que cobram o compartilhamento de comunicações entre usuários da plataforma. O pedido foi apresentado na esteira de decisões do ministro Alexandre de Moraes nos inquéritos que miram esquema de disseminação de ‘fake news’ e o financiamento de atos antidemocráticos. Um eventual entendimento de Gilmar sobre o caso pode limitar as ações do colega na condução das investigações.

EXAME DE ROTINA

Funcionários do Planalto se assustaram pela manhã quando o presidente Jair Bolsonaro foi levado ao serviço médico da Presidência. Os procedimentos, considerados de rotina, provocaram boatos sobre a saúde de Bolsonaro, mas não causaram danos à imagem. Há dois meses, ele passou por cirurgia para retirada de um cálculo na bexiga. No procedimento, segundo boletim médico divulgado pela Secretaria de Comunicação (Secom), o cálculo foi “totalmente removido”. Em julho, o presidente também ficou isolado por cerca de 20 dias após contrair covid-19. Na ocasião, ele não precisou ficar hospitalizado. Enfim, nada de grave.

Huck 2022

O apresentador Luciano Huck tem até março para comunicar à Globo se concorrerá ou não nas eleições presidenciais de 2022. A antecedência é justificada por meio de uma possível despedida, visto que se o contratado da emissora concorrer ao cargo político, ele deverá deixar o Caldeirão, que, por consequência, sairá do ar no meio do ano que vem. Ainda de acordo com o colunista, o contrato de Luciano Huck na Globo vai até 2021. Segundo a revista Veja, o apresentador disse em um jantar com empresários que estava pronto para a corrida eleitoral. “Da outra vez, achava que não estava pronto. Agora, eu estou, mas a decisão não está tomada”, declarou.

Leia Também:  Greve dos caminhoneiros pode afetar sinal de internet e de celular em MT

BOLSONARO 2022

O presidente Bolsonaro também tem até março para tomar uma importante decisão: decidir em qual sigla deve se filiar. Ele tenta fundar o Aliança pelo Brasil há mais de um ano. Caso a sigla não deslanche, Bolsonaro  adiantou que terá uma nova opção, devendo se filiar a um partido já existente. Em meio às incertezas sobre o Aliança, Bolsonaro também já disse que não pode investir 100% na criação do partido, tem mantido conversas com outras siglas e considerou retornar para a antiga legenda, o PSL, ou mesmo recorrer ao centrão.

 ROMBO FISCAL

Nos próximos meses o grande desafio do presidente Bolsonaro não é se definir por um partido político, mas conseguir administrar dois orçamentos: o inicial, que previa um déficit primário de R$ 124,1 bilhões, algo entre 1,6% e 1,8% do PIB; e o paralelo, que deverá encerrar o ano com um rombo fiscal acima de R$ 800 bilhões, algo entre 11% e 12% do PIB. Esse ano foi excepcional por causa da pandemia da Covid-19 e desafiador não apenas para a gestão pública brasileira. Foi para todo o planeta.

5G

Com a aprovação, pelo Senado, do Projeto de Lei que cria isenção tributária para dispositivos e sistemas de comunicação máquina a máquina, a expectativa é que a implementação da internet das coisas e da internet 5G gere mais de 10 milhões de empregos, segundo o Ministério das Comunicações.  Na prática, o PL viabiliza a implementação da chamada internet das coisas – nome dado à integração de equipamentos e máquinas que se comunicam entre si para gerar experiências automatizadas. Essa automação pode ser em larga escala, como carros autônomos ou indústrias robotizadas, ou em pequena escala, como eletrodomésticos inteligentes e relógios de pulso com sensores corporais, chamados de smartwatches.

Leia Também:  Motivo de guerra entre Bolsonaro e Doria, 1º lote de Coronavac chega ao Brasil

SALVO CONDUTO

Os eleitores que moram nas cidades que terão segundo turno das eleições municipais não podem ser presos a partir desta terça-feira (24), só não podem abusar. A restrição é válida no período de cinco dias antes do pleito e 48 horas depois da votação. A segunda rodada de votação será realizada no próximo domingo (29). De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há exceções sobre a impossibilidade de prisão. As regras não se aplicam aos casos de crime em flagrante e de sentença condenatória por crime inafiançável, como racismo, tortura e tráfico de drogas. No domingo, cerca de 38 milhões de pessoas estão aptas a votar no segundo turno, que ocorrerá em 57 cidades do país, das quais 18 são capitais.

EM ALTA

Dados apresentados pelo Banco Central apontam que 4,4 milhões de chaves Pix já foram alvo de portabilidade. Ou seja, foram transferidas para outras instituições financeiras por meio dos seus usuários. No início da semana passada, as portabilidades somavam 1 milhão. Desde 5 de outubro, já foram 83,5 milhões de chaves cadastradas no Pix por 34,5 milhões de consumidores pessoa física e 2,2 milhões de pessoas jurídicas.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA