Coluna Bastidores da República

Paulo Guedes recebe novo elogio de Bolsonaro e joga água fria no fogo amigo

Publicado

na

CRIOU RAIZ

Quem apostou na intriga entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, caiu do cavalo. Apesar do cheiro de fumaça de fritura e do mimimi, Bolsonaro voltou a elogiar Guedes. “Cada vez mais eu acredito no trabalho de Paulo Guedes”, disse o presidente nesta sexta-feira. Para Bolsonaro, o Brasil, na parte econômica é um daqueles que melhor tem saído dando uma resposta a essa pandemia. Ou seja, o mérito é do Paulo Guedes. Criando raiz desse jeito, Guedes não cairá do governo tão facilmente.

 

MANO A MANO

Uma nova rodada da Pesquisa XP/Ipespe, divulgada ontem mostra que, se as eleições presidenciais fossem hoje, o presidente Jair Bolsonaro deveria ir ao segundo turno e vencer quase todos os nomes incluídos no levantamento. O único capaz de tirar-lhe a reeleição seria seu ex-ministro da Justiça, Sergio Moro (DEM), agora rival. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), impedido de concorrer atualmente pela Lei da Ficha Limpa, não aparece nos cenários de pesquisa estimulada. Com esses números é bem possível que Moro desista de dar aulas no exterior e fique mesmo por aqui, mesmo com medo dos desafetos que colecionou em carreira como juiz federal.

 

NA PRESSÃO

Se depender da pressão feita pelos partidos Cidadania e Rede Sustentabilidade, o Conselho de Ética do Senado vai acelerar análise da conduta do senador Chico Rodrigues, que foi flagrado pela PF com aquela grana preta na cueca. A investigação envolve cerca de R$ 20 milhões em recursos públicos provenientes de emendas parlamentares para combater a Covid-19. Agora, cabe ao presidente do Conselho de Ética, Jayme Campos (DEM-MT), decidir se aceita a representação no prazo de cinco dias úteis, de acordo com o Regimento Interno do Senado Federal.

Leia Também:  Após críticas, Bolsonaro desiste de soltar onça no Pantanal

 

CAIU NO COLO EM FAMÍLIA 

A iminência de afastamento do senador Chico Rodrigues, investigado pela Polícia Federal por suposto envolvimento em desvios de verbas parlamentares destinadas ao combate à covid-19, abre possibilidade de que o filho do próprio parlamentar assuma os trabalhos do pai. O administrador Pedro Arthur Rodrigues, 41 anos, também filiado ao DEM, é o primeiro suplente à cadeira. Sem experiência na vida política, Pedro Arthur pediu o registro da candidatura ao suplente do pai em 2018 e nunca havia concorrido a nenhuma eleição anterior. Coisas do Brasil.

 

DEDO DO FUX

Após caso de traficante André do Rap, o presidente do STF, ministro Luiz Fux, mudou a distribuição de processos na Corte Suprema. A resolução foi publicada após sessão tensa em plenário e depois de um quase bate boca entre Fux e o ministro Marco Aurélio Mello, pivô da crise ao determinar a soltura do traficante. Uma das finalidades, segundo Fux, é conter a estratégia de advogados de ingressar com vários pedidos de habeas corpus.

Leia Também:  Bolsonaro diz que o momento agora é das ferrovias e fala em integração total do país por vias férreas

 

REIS DA SOJA

Continua sendo de Mato Grosso o município campeão na produção de soja no Brasil. Sorriso fica no norte do estado e lidera uma lista com outros 50 grandes produtores brasileiros. No ranking também estão outros municípios mato-grossenses. O valor médio da produção dos 50 com maior valor da produção é de R$ 1,521 bilhão. Nesse grupo, os maiores valores são observados em Sorriso (MT) R$ 3,946 bilhões, Sapezal (MT) R$ 3,338 bilhões, São Desiderio (BA) R$ 3,183 bilhões, Campo Novo dos Parecis (MT) R$ 3,055 bilhões, Rio Verde (GO) R$ 2,578 bilhões e Cristalina (GO) R$ 3,338 bilhões.

 

NAS GARRAS DO LEÃO

Começou a pipocar informações nada animadoras aos sonegadores sobre o Pix do Banco Central. Há quem diga que a novidade será mais uma ferramenta para que a Receita Federal monitore quem declara ou não o Imposto de Renda. De fato, o Pix vai controlar toda circulação de dinheiro no sistema financeiro em todos os CPF e CNPJ. Mais fato ainda, é que se não houver uma reforma tributária para que as empresas e pessoas possam pagar os impostos reais e justos, será um caos social anunciado. Enfim, caminhamos para o controle total do cidadão pelas mãos do Estado.

 

Coluna Bastidores da República

Mato Grosso dá a volta por cima e anuncia investimentos de R$ 9,5 bilhões

Publicado

na

MAIS MT

Para retomar a economia de Mato Grosso no pós-pandemia, o governador Mauro Mendes (DEM), anunciou MAIS MT, um ousado programa de investimentos que contemplam 12 eixos e somam R$ 9,5 bilhões até o ano de 2022. Mendes disse que isso foi possível em razão das medidas tomadas pela atual gestão que consertaram o Governo, que estava quebrando no final de 2018. Entre elas, se destacam a reforma administrativa, o corte de gastos públicos, a revisão dos incentivos fiscais, o combate à sonegação e a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) Estadual.

 

GESTÃO DO SUS

Mesmo tendo revogado decreto, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o documento que autoriza participação da iniciativa privada nas unidades básicas de saúde do país. Bolsonaro disse que há mais de 4 mil instalações inacabadas por falta de recursos. Ele afirmou que protestos partem de quem quer a volta de governos de esquerda no Brasil. O presidente reafirmou que não se trata de privatização do SUS e que, caso haja acordo, o decreto poderá ser reeditado.

 

IMPOSTO MORTO

Apesar de o presidente Jair Bolsonaro ter admitido que o governo pensa em recriar a CPMF; o ministro da Economia, Paulo Guedes, perdeu a paciência ao falar sobre o assunto. Ele disse que, como o Congresso não está disposto a falar sobre impostos alternativos por conta das eleições, também já pensa em não falar mais sobre o assunto. “Do meu ponto de vista, o imposto está morto”, declarou. Guedes lembrou que quando foi falado pela primeira vez, caiu o secretário da Receita. “Agora, estamos em plena campanha eleitoral, ninguém quer discutir esse troço”.  Ou seja, não quer ser o próximo a cair.

Leia Também:  Após críticas, Bolsonaro desiste de soltar onça no Pantanal

 

EXTINÇÃO DO GUARÁ

Calma, não se trata de caçada ao lobo guará. Estou falando sobre a nota de R$ 200,00. É que o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o novíssimo PIX poderá acabar com a também novíssima cédula antes mesma que esquente os bolsos de algumas pessoas. Para o ministro, o futuro do sistema financeiro é digital e requer notas de baixo valor. “O futuro é de menos dinheiro na mão e notas mais simples”, explicou.

 

FAZ PARTE

O ponto facultativo nesta sexta-feira para comemorar o Dia do Servidor Público, que seria dia 28, acabou prejudicando uma legião de pacientes que tinham consultas marcadas pelo INSS e que agora terão que reagendá-las. Para remarcar os atendimentos as pessoas devem entrar em contato com o 135 ou acessar o aplicativo Meu INSS. Apesar de não impactar totalmente o atendimento, já viu a confusão, né?

 

LUNÁTICO

O presidente Jair Bolsonaro voltou a investir contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e chamou o tucano de “lunático” por ele ter defendido a obrigatoriedade da vacinação contra a Covid-19 e por ter encampado um ajuste fiscal que aumentou tributos no estado. “Doria aumentou ICMS de combustível, criou imposto para o cara que é deficiente e comprou um carro. Aumentou tudo que você pode imaginar. É coisa de lunático isso aí”, declarou Bolsonaro.

Leia Também:  Celso de Mello pode autorizar PF cumprir mandados de busca e apreensão no Palácio do Planalto 

 

ENTRE TAPAS E BEIJOS

Dias depois de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) falar em uma “ampla coalizão” para derrotar Jair Bolsonaro (sem partido) nas eleições de 2022, uma reunião entre o petista e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) foi revelada. O encontro ocorreu no Instituto Lula, em São Paulo, em setembro. Eles selaram as pazes após dois anos rompidos por causa das eleições de 2018, quando fracassou a tentativa de um acordo eleitoral visando a Presidência. Na ocasião, como Lula foi impedido de entrar na disputa, o PT apostou em Fernando Haddad, enquanto o PDT foi de Ciro. No segundo turno, o pedetista frustrou as expectativas dos petistas e não apoiou o ex-prefeito de São Paulo.  Enfim, estão entre tapas e beijos.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA