Política

Parlamentar ‘convoca’ brigadistas de todo o país para combate às queimadas no Pantanal

Publicado

na

O estado de calamidade pública decretado no mês de setembro em Mato Grosso, por conta dos incêndios, levou o deputado Romoaldo Júnior (MDB) a solicitar à bancada federal, a necessidade de criação de uma força-tarefa para combater as queimadas no Pantanal. Na Indicação nº 4051/2020, aprovada remotamente pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, o parlamentar reforça que é necessário unir forças de brigadistas de todos os estados brasileiros, para combater as chamas que perduram há mais de dois meses e já devastaram cerca de 2,5 milhões de hectares do bioma.

“Nunca se viu antes um Pantanal tão seco. Rios desaparecendo, animais silvestres morrendo queimados, uma cortina de fumaça toma conta da paisagem. Não podemos negligenciar a situação”, disse Romoaldo que pediu para os deputados federais e senadores de Mato Grosso, intervirem pela proposta, junto a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC).

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) desde janeiro foram registrados 17 mil e 491 focos de calor no pantanal. Os números são maiores do que todo o ano de 2019, que registrou 10.025 focos. Um aumento de 74%. O Pantanal também enfrenta a pior seca dos últimos 47 anos, inclusive não alagou no último ano.

“Essa seca tem cooperado para que o fogo se alastre. A situação é grave, é urgente o envio de mais estrutura para combater o avanço do fogo, por isso precisamos da ajuda de pessoas capacitadas para atuar na prevenção e no combate de incêndio, sendo aptas também a prestação de socorros”, explicou.

Veja outras proposições do deputado relacionadas ao assunto:

O parlamentar é autor da Indicação nº 4050/2020 que reivindica para combater às queimadas no estado de Mato Grosso, especialmente na região do Pantanal.  Enviada ao Ministério Público, Tribunal Justiça e Tribunal de Contas, a solicitação busca uma saída rápida para a situação caótica em que se encontra o bioma – Patrimônio Natural da Humanidade, que deve ser preservado por todos.

É dele a Lei nº 11099 DE 26/03/2020 que dispõe sobre a utilização de drones para monitoramento e fiscalização da Polícia Ambiental no Estado de Mato Grosso. “O drone auxilia na medição de áreas de desmatamento, de queimadas, fiscalização de caça e de poluição sonora em locais públicos, por meio de imagens em tempo real, já que o aparelho chega a percorrer 901 quilômetros por hora a uma altura de 500 metros de seu operador”, explicou o deputado.

Fonte: ALMT

Leia Também:  Em VG, Procurador Mauro lidera nas intenções de voto; veja também índice de rejeição

Destaque

Várzea Grande entrega kits merenda escolar e soma 62.500 famílias atendidas

Publicado

na

Seguindo determinação da prefeita Lucimar Sacre de Campos e do Comitê de Acompanhamento do Novo Coronavírus – Covid-19, Várzea Grande completou nesta sexta-feira, 27 de novembro, a entrega do quinto lote de Kits Merenda Escolar para os alunos da Rede Pública que estão inscritos nos programas sociais do Governo Federal. Essas cinco etapas somaram 62.500 mil entregas que são realizadas pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer.

A distribuição dos produtos está sendo realizada desde o início da suspensão das atividades presenciais nas unidades escolares. Com a entrega deste lote a Educação atingiu a marca de mais de 60 mil kits ofertados aos estudantes e seus familiares.

Como explica o titular da pasta, Sílvio Fidelis, o objetivo da ação foi o de manter o alto valor nutricional das crianças e adolescentes que frequentam a rede pública, durante todo esse período da pandemia, além de reforçar o ensino pedagógico por meio de aulas remotas.

“A nossa intenção foi o de garantir aos estudantes acesso à alimentação balanceada e adequada durante o ano letivo, ainda que estivessem em casa. Muitos alunos dependem da alimentação que é ofertada nas unidades de ensino público de Várzea Grande, e com essa ação, estamos fazendo nossa parte. Este foi mais um compromisso desta gestão no fortalecimento da Educação Pública de qualidade”, destacou o secretário.

Fidelis disse ainda que a secretaria de Educação publicou em Diário Oficial dos Municípios, Nota Técnica com orientações quanto à distribuição dos kits, que é de responsabilidade das Unidades Escolares, se organizarem e fazerem a programação de distribuição, por meio de comunicado aos responsáveis, para não gerar tumulto ou filas. Toda a distribuição deve ser registrada conforme protocolo entregue as unidades, no preenchimento de formulário, contendo o nome da unidade escolar, nome do aluno, nº do NIS (Número de Inscrição Social), ano, turno e assinatura por extenso dos pais ou responsáveis.

A Nutricionista e Coordenadora de Alimentação Escolar, Mônica Aparecida Gonçalves, disse que os kits são montados com base em orientação nutricional e, as quantidades dos produtos são para 30 dias, conforme o planejamento do cardápio oferecido nas escolas. Os kits são distribuídos para alunos das unidades escolares, além dos Centros de Educação Infantil (CMEIs), e são para os estudantes de baixa renda e cadastrados no programa Bolsa Família.

O kit é composto por produtos básicos para alimentação, como arroz, feijão, macarrão, óleo, açúcar, farinha de mandioca, leite e biscoito. No caso dos alunos dos Centros de Educação Infantil, as antigas creches terão um complemento de 1 kg de carne (bovino ou suíno) ou frango.

O presidente do Conselho de Educação, Adão Eugênio da Silva acompanhou todo o processo de montagem e distribuição dos kits de alimentação dos cinco lotes, e disse que a Administração Municipal cumpriu com o compromisso em ofertar a merenda escolar aos alunos da Rede Pública Municipal, apesar dos contratempos ocorridos durante esse ano, por conta do coronavírus, e da suspensão das aulas presenciais.

“Sabemos que muitos alunos têm na merenda escolar uma refeição principal, por isso é gratificante ver que a Secretaria Municipal de Educação de Várzea Grande, conseguiu suprir essa necessidade, mantendo em dia essa tão importante alimentação. Todo o processo foi realizado de forma eficaz e transparente”, atestou o presidente.

A subsecretária de Educação Benedita Ponce esteve na unidade anexa da Secretaria de Educação para acompanhar in loco a separação dos kits alimentação e o carregamento dos produtos que já começam a ser destruídos nas unidades escolares.

As primeiras entregas foram nas escolas Júlio Domingos de Campos e Abdala José de Almeida, com maior número de crianças atendidas. As demais entregas serão feitas nas demais unidades escolares, seguindo um cronograma definido pela coordenadoria de alimentação escolar.

Benedita Ponce anunciou que neste último lote – que compreende 12.700 kits alimentação – os estudantes irão receber além dos produtos alimentícios um panetone, que simboliza o período natalino. “2020 foi um ano atípico e os estudantes tiveram mudanças significativas, por isso queremos que eles se sintam abraçados por todos nós, na esperança de que o ano que vem possamos estar todos juntos novamente, e em um ambiente mais acolhedor e no convívio com os colegas e professores”, pontuou.

Fonte: Secom/VG

Leia Também:  Governos federal e estadual assinam contrato de concessão de quatro aeroportos de MT
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA