Variedades

Seduc entrega 860 kits escolares para alunos da Educação de Jovens e Adultos

Publicado

na

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) realizou nesta terça-feira (06.10), a entrega de 860 kits escolares para alunos do Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) Almira Amorim Silva, em Cuiabá. Os kits contêm caderno universitário, régua, lapiseira e calculadora e foram comprados graças ao sistema de Restos da Aplicação Financeira (RAF). O rendimento da verba federal beneficiou 478 escolas em 2018.

O diretor da unidade escolar, Gabriel Pereira Faria, recebeu um kit de forma simbólica, das mãos da secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk. Os demais, foram entregues na escola por um carro da Seduc.

Gabriel Pereira explica que os kits chegarão aos até os alunos com a colaboração dos professores. Estes, avisarão nos grupos de WhatsApp sobre os materiais que serão distribuídos gratuitamente. “O kit vai ajudar muito. É de grande valia, levando em conta o período de pandemia que deixou muitas pessoas com problemas financeiros. Muitos não têm como adquirir esse material e o kit chegou num bom momento”, avalia.

Verba rendendo

Segundo a secretária Marioneide, o kit é resultado de um programa que a Seduc tinha com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e, em 2018, começaram as aquisições dos kits. “Buscamos nesse período, a utilização do RAF. Conseguimos a autorização do MEC para a utilização do recurso e continuar atendendo a nossa rede com o rendimento da aplicação no período. Com isso, foi possível adquirir mais 860 kits”, salienta.

No entendimento da secretária, os kits são importantes para os estudantes, principalmente do ensino médio, que precisam do material escolar. “São alunos que, de uma forma geral, hoje estão no mercado de trabalho. Alguns desempregados, sem condições econômicas de adquirir o próprio material de estudo. Tenho certeza que esse kit será de bom proveito e os alunos farão um bom uso dele”, assinala.

Fonte: Seduc MT

Leia Também:  Seduc supera meta de alfabetização de adultos no Estado

Destaque

Municípios de Mato Grosso recebem recursos em apoio ao aleitamento materno

Publicado

na

Em Mato Grosso, 14 municípios foram selecionados para receber o financiamento destinado ao custeio de ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e à alimentação complementar adequada e saudável para crianças menores de dois anos de idade.

O recurso, que varia entre R$ 15 mil (repasse mínimo) e R$ 108 mil por município, faz parte do programa Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil (EAAB) na Atenção Primária, do Ministério da Saúde (MS). Foram mais de R$ 500 mil de repasse do Ministério da Saúde direto aos municípios contemplados, em parcela única.

Os municípios terão de realizar a identificação, o cadastro e o monitoramento das práticas alimentares de crianças menores de dois anos de idade, por meio das ações de vigilância alimentar e nutricional. Esses municípios beneficiados devem comprovar a aplicação dos recursos financeiros recebidos por meio de um Relatório Anual de Gestão (RAG).

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde, o aleitamento materno é a única estratégia mundial que isoladamente reduz em 13% a mortalidade até os cinco anos. Amamentar evita diarreia e infecções respiratórias, reduz o risco de alergias, de diabetes, colesterol alto e hipertensão, melhora a nutrição e reduz a chance de obesidade. Além disso, o ato contribui para o desenvolvimento da cavidade bucal das crianças e promove o vínculo afetivo entre a mãe e o bebê.

Leia Também:  Pais podem acompanhar notas e frequência escolar dos alunos pelo App

O servidor público e nutricionista Rodrigo Carvalho, responsável técnico pelas ações de promoção, proteção e apoio ao Aleitamento Materno e Alimentação Complementar Saudável no âmbito da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), destaca que, além dos inúmeros benefícios da amamentação para a criança, para a mulher e para o planeta, investir em políticas públicas de promoção, apoio e proteção ao aleitamento materno pode acarretar em mais economia aos cofres públicos.

Uma pesquisa publicada em 2019 pela Universidade Oxford (Reino Unido) concluiu que, de forma global, os custos de não investir em políticas públicas de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno podem chegar a US$1 bilhão, diariamente.

Confira a lista dos 14 municípios selecionados para receberem o incentivo financeiro referente à Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil (EAAB):

Municípios 2020
Arenápolis 27.000,00
Barra do Bugres 54.000,00
Campo Novo do Parecis 45.000,00
Cuiabá 18.000,00
Denise 18.000,00
Feliz Natal 18.000,00
Nova Marilândia 15.000,00
Nova Mutum 72.000,00
Nova Olímpia 45.000,00
Porto Estrela 18.000,00
Santo Afonso 15.000,00
Sapezal 45.000,00
Sinop 108.000,00
Tangará da Serra 81.000,00
TOTAL 579.000,00
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA