Destaque

Família pressiona Moro a deixar o Brasil e a se afastar da política

Publicado

na

A colunista Mônica Bergamo da Folha de S. Paulo obteve informações sobre a relação do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, com a sua família e escreveu que o desejo dos parentes é que ele se afaste da política e saía do Brasil. A ideia da família é que Moro dê aulas de direito em outro país e se afaste do projeto eleitoral de concorrer à Presidência.

A mulher de Moro, Rosângela Moro, já manifestou diversas vezes a interlocutores que o seu marido já contribuiu com o país e que a política partidária não é para ele. Segundo a colunista, Moro também já teria dito a políticos que o visitam que não estaria confortável com a eventual disputa eleitoral.

Também foi dito na coluna que Moro revelou que não deveria ter saído do governo disparando contra o governo, além da notável mudança de tom sobre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas redes sociais. 

A família se preocupa com a segurança, em outubro Moro perde o direito a escolta da Polícia Federal, após cumprir quarentena obrigatória depois de deixar o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Fonte: iG Último Segundo

Leia Também:  Anvisa aprova registro de medicamento para tratar epilepsia

Destaque

Governo decide manter aulas não presenciais; professores continuam em teletrabalho

Publicado

na

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Educação, levando em consideração a situação sanitária da pandemia da Covid-19 e as orientações de saúde, comunica que:

1. As aulas da rede pública estadual de ensino serão concluídas neste ano de 2020 de forma não presencial e irão até o dia 18 de dezembro. Ou seja, não haverá retorno de estudantes para aulas presenciais nas escolas neste ano;

2. Os professores da rede estadual continuarão a desempenhar as funções em teletrabalho. A portaria que irá regrar essa norma será publicada no início da próxima semana;

3. O atendimento realizado pela equipe gestora nas escolas e no órgão central (SEDUC) continuam de forma presencial, conforme estabelece o Decreto Estadual nº 662, de 6 de outubro de 2020;

4. A Secretaria de Educação esclarece que é obrigatória a participação dos alunos nas aulas, que continuam sendo ministradas na forma não presencial, seja com a distribuição de material didático impresso, ou por meio de plataforma online.

Leia Também:  Calendário da F1 2021 tem 22 corridas, mas sem o Brasil
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA