Destaque

Temperatura sobe ainda mais em Cuiabá e pode atingir 47ºC no final de semana

Publicado

na

Por Fabiana Mendes |O calor continua predominando em Cuiabá mesmo após registro de chuvas isoladas na região metropolitana. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a temperatura pode subir ainda mais e atingir a máxima de 47ºC no próximo final de semana.

Nesta quarta-feira (30), a mínima prevista é de 26ºC, podendo a máxima atingir 42ºC. A umidade relativa do ar fica baixa e pode chegar a 10%. A máxima é de 45%.

Nesta quinta-feira (1), os termômetros ficam entre 25ºC e 41ºC. Já a umidade relativa do ar entre 15% e 50%. Em ambos os dias, o céu está com predomínio do sol e presença de nevoa seca.

A temperatura continua subindo na sexta-feira (2) e pode chegar a máxima de 44ºC. A previsão estima mínima de 26ºC e dia claro com nevoa seca. A umidade fica entre 10% e 60%.

No sábado (3), com umidade mínima de 10%, a Capital pode registrar a máxima 45ºC. O domingo (4) será o dia com temperatura mais alta, conforme o INMET, que estima máxima de 47ºC e umidade relativa do ar em 10%.

Os níveis de umidade relativa do ar ficam abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Diante desse quadro, a Defesa Civil de Cuiabá alerta a população para os cuidados que se deve tomar. Confira:

– Evitar a prática de atividades físicas (exceto natação) ao ar livre e exposição ao sol entre as 10 e 16 horas, especialmente entre as 12 e 15 horas, período de maior calor do dia, quando a umidade do ar fica mais baixa.

– Aumentar a ingestão de líquidos, que podem ser água, sucos, frutas aquosas (melancia, melão, laranja), chá, entre outros.

– Colocar vasilhas ou baldes com água nos ambientes, ou mesmo toalhas molhadas nas janelas. Se disponível, usar umidificador de ambiente, para melhorar o nível de umidade do ar.

– Na alimentação, procurar usar alimentos mais leves, com muitas folhas (saladas) e legumes (quanto mais aquoso melhor, tomate, chuchu, abobrinha) evitando produtos industrializados e enlatados, aumentar a oferta de sucos naturais, água de coco e frutas com alto teor de água (melancia, maça, laranja, melão, uva, tangerina, manga, caju).

– Notando sinais de desconforto ou sinais de dificuldade na respiração, desânimo e abatimento, o auxílio médico deve ser procurado de imediato.

– Não queimar o lixo ou as folhas secas.

Fonte: Olhar Direto
Leia Também:  Cuiabá vence Oeste e lidera a Série B

Destaque

Sexta-feira (30): Mato Grosso registra 143.325 casos e 3.846 óbitos por Covid-19

Publicado

na

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (30.10), 143.325 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.846 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 278 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 143.325 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 5.269 estão em isolamento domiciliar e 133.721 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 148 internações em UTIs públicas e 135 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 36,72% para UTIs adulto e em 15% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (29.223), Rondonópolis (10.599), Várzea Grande (10.043), Sinop (7.104), Sorriso (6.332), Lucas do Rio Verde (5.893), Tangará da Serra (5.694), Primavera do Leste (4.939), Cáceres (3.473) e Campo Novo do Parecis (2.887).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Corinthians pode entrar na zona de rebaixamento ao final da disputa da 12ª rodada

O documento ainda aponta que um total de 115.464 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 482 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última quinta-feira (29), o Governo Federal confirmou o total de 5.494.376 casos da Covid-19 no Brasil e 158.969 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 5.468.270 casos da Covid-19 no Brasil e 158.456 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sexta-feira (30).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Chuva ainda é insuficiente para conter o fogo no Pantanal

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA