Cotidiano

Neurologista pioneiro de MT morre em decorrência do novo coronavírus

Publicado

na

Faleceu no último sábado (26), em decorrência do novo coronavírus (Covid-19) o neurologista Luiz Eugênio Cervelline, aos 79 anos. O médico atendia em uma clínica particular no Jardim Cuiabá. A informação foi confirmada pelo Conselho Regional de Medicina (CRM-MT), porém sem mais detalhes.

 

Formado pela Universidade de São Paulo (USP), o médico recebeu título de cidadão mato-grossense, pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) em 2013. O neurologista iniciou suas atividades na Santa Casa de Araçatuba, de Março de 1971, onde ficou até abril de 1972.
 
Ele se mudou para Cuiabá em 1985, onde começou a atuar na Santa Casa, nos pavilhões B e C, além de atender a clientela particular. “Trouxe para Cuiabá as técnicas microcirúrgicas e realizou desde a sua chegada, centenas de microcirurgias para clipagem de aneurismas e remoção de tumores cerebrais”, dizia trecho da justificativa do título de cidadão pela ALMT.
 
Cervelline era Membro Titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, da Sociedade Brasileira de Cefaleia e sócio da Sociedade Internacional de Cefaleia. Em 1998 recebeu também o Título de Cidadão Cuiabano da Câmara Municipal de Cuiabá. Foi um dos pioneiros Neurologistas no Estado de Mato Grosso.
 
Até o dia 22 de setembro, o Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) havia publicado 16 óbitos de médicos do estado em decorrência do novo coronavírus (Covid-19), sendo que, no total, 323 foram infectados. Em todo o estado, já morreram 3.394 pessoas pela doença, e 120.374 foram infectadas.

Fonte: Olhar Direto
Leia Também:  Ídolo do Flamengo, ex-atacante Silva "Batuta" morre aos 80 anos no Rio de Janeiro

Cotidiano

Homem tem surto, sai correndo nu pela rua e cai morto

Publicado

na

Um usuário de drogas teve um surto psicótico. Saiu correndo nu pela rua e caiu morto, por volta das 5h desta sexta-feira (23).

A suspeita é de overdose, seguida de uma parada cardíaca.

O homem, identificado como Luan Anastácio de Andrade, 25 anos, morreu no bairro Capão do Pequi, em Várzea Grande.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e constatou a morte do rapaz, que não apresentava lesões, pelo menos aparentes, mas estava sujo de fezes, que também foram encontradas ao lado do corpo.

Amigos e vizinhos do bairro confirmaram à Polícia Militar que a vítima era usuária de droga.

Policiais da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) fizeram a liberação do corpo para o Instituto Médico Legal (IML).

Agentes da Perícia Oficial do Estado (Politec) fizeram a perícia preliminar e também não constaram sinais de violência no corpo.

Policiais da DHPP informaram que vão aguardar os laudos do IML e da Politec para oficializar as causas da morte do rapaz.

Fonte: Diário de Cuiabá

Leia Também:  Servidora do Indea morre de Covid
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA