Destaque

Auxílio emergencial: 5,6 milhões recebem nesta sexta; veja grupos e parcelas

Publicado

na

aplicativo auxilio emergencial celular
Agência Senado/Divulgação

Caixa faz pagamentos do auxílio de R$ 600 e libera saques de R$ 300 a integrantes do Bolsa Família nesta sexta-feira (25)

A Caixa Econômica Federal faz novos pagamentos do  auxílio emergencial nesta sexta-feira (25), beneficiando 5,6 milhões de trabalhadores, dos quais 4 milhões são nascidos em setembro e fazem parte do Cadastro Único ou se inscreveram no programa por meio de aplicativo, site ou pelos Correios. 1,6 milhão são beneficiários do Bolsa Família com Número de Identificação Social (NIS).

Para quem faz parte do  Bolsa Família , a parcela paga nesta quarta já é a primeira do auxílio emergencial residual, que tem o valor menor, de R$ 300 . Os pagamentos são feitos normalmente, sempre na segunda quinzena do mês e divididos pelo último dígito do NIS, indo do 1 ao 0.

Para os inscritos no  auxílio emergencial  fora do Bolsa Famíia, os pagamentos seguem sendo os de R$ 600. Neste caso, o dinheiro tem uma data para ser depositado e depois outra para que possa ser sacado ou transferido a outra conta. Inicialmente, os R$ 600 só poderão ser usados para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual gerado no aplicativo Caixa Tem . Os saques e transferências para quem receber o crédito nesta sexta serão liberados somente a partir de 15 de outubro. Confira mais abaixo os calendários detalhados do auxílio.

Os pagamentos para os beneficiários do auxílio que não são do Bolsa Famíllia são dividos pelos meses de nascimento e agrupados em ciclos. Nesta quarta, os pagamentos são feitos aos aniversariantes de setembro do  Ciclo 2 .

Neste grupo, há pessoas que aguardam da primeira à quinta parcela, dependendo de cada caso. Há também pessoas que tiveram o benefício negado e contestaram a decisão do governo, tendo, enfim, a concessão do auxílio. Outros passaram por reavaliação e tiveram seus pagamentos restabelecidos.

Leia Também:  Bebê abandonado por mãe que deu à luz na rua em Cáceres (MT) deve ir para abrigo após deixar hospital

Confira as parcelas que cada um recebe e as datas do Ciclo 2:

  • Quem recebeu o crédito da primeira parcela em abril de 2020 – terá a quinta parcela;
  • Quem recebeu o crédito da primeira parcela em maio de 2020 – terá a quarta parcela;
  • Quem recebeu o crédito da primeira parcela em junho de 2020 – terá a terceira parcela;
  • Quem recebeu o crédito da primeira parcela em julho de 2020 – terá a segunda parcela;
  • Quem se inscreveu pelos Correios ou teve o benefício negado e apresentou contestação – receberá a primeira parcela; e
  • Liberação para quem teve o auxílio reavaliado em julho ou agosto e liberado para a continuidade do pagamento.

Calendário de depósito do dinheiro:

  • 28 de agosto – nascidos em janeiro;
  • 2 de setembro – nascidos em fevereiro;
  • 4 de setembro – nascidos em março;
  • 9 de setembro – nascidos em abril;
  • 11 de setembro – nascidos em maio;
  • 16 de setembro – nascidos em junho;
  • 18 de setembro – nascidos em julho;
  • 23 de setembro – nascidos em agosto;
  • 25 de setembro – nascidos em setembro ;
  • 28 de setembro – nascidos em outubro e novembro; e
  • 30 de setembro – nascidos em dezembro.

Calendário de saques e transferências:

  • 19 de setembro – nascidos em janeiro;
  • 22 de setembro – nascidos em fevereiro;
  • 29 de setembro – nascidos em março;
  • 1º de outubro – nascidos em abril;
  • 3 de outubro – nascidos em maio;
  • 6 de outubro – nascidos em junho;
  • 8 de outubro – nascidos em julho;
  • 13 de outubro – nascidos em agosto;
  • 15 de outubro – nascidos em setembro ;
  • 20 de outubro – nascidos em outubro;
  • 22 de outubro – nascidos em novembro; e
  • 27 de outubro – nascidos em dezembro.
Leia Também:  Mecânicos recebem treinamento para instalação do conversor de gás em veículos

Pagamentos dos R$ 300 para beneficiários do Bolsa Família

Os cerca de 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 7 vão retirar, nesta sexta-feira, a primeira parcela de R$ 300 do auxílio, que é a sexta parcela no total. Os integrantes do programa de transferência de renda são os primeiros a ter direito às parcelas do auxílio emergencial residual, com novas regras e valor cortado ao meio.

Os pagamentos serão terminados em dezembro deste ano, em até quatro parcelas. Para as mães chefes de família, o valor será dobrado (R$ 600). Antes, elas recebiam R$ 1.200, o dobro do valor original de R$ 600.

O dinheiro poderá ser sacado no caixa eletrônico de uma agência da Caixa Econômica Federal, em lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui, com o cartão original do programa Bolsa Família. Ao todo, mais de 12,6 milhões de famílias cadastradas foram consideradas elegíveis ao auxílio de R$ 300.

Os pagamento da sexta parcela do auxílio para os integrantes do Bolsa Família serão feitos até 30 de setembro, com o pagamento dos que têm NIS com final 0. Confira todas as datas abaixo:

  • 17 de setembro – NIS de final 1;
  • 18 de setembro – NIS de final 2;
  • 21 de setembro – NIS de final 3;
  • 22 de setembro – NIS de final 4;
  • 23 de setembro – NIS de final 5;
  • 24 de setembro – NIS de final 6;
  • 25 de setembro – NIS de final 7 ;
  • 28 de setembro – NIS de final 8;
  • 29 de setembro – NIS de final 9; e
  • 30 de setembro – NIS de final 0.

Destaque

Sexta-feira (30): Mato Grosso registra 143.325 casos e 3.846 óbitos por Covid-19

Publicado

na

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (30.10), 143.325 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.846 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 278 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 143.325 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 5.269 estão em isolamento domiciliar e 133.721 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 148 internações em UTIs públicas e 135 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 36,72% para UTIs adulto e em 15% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (29.223), Rondonópolis (10.599), Várzea Grande (10.043), Sinop (7.104), Sorriso (6.332), Lucas do Rio Verde (5.893), Tangará da Serra (5.694), Primavera do Leste (4.939), Cáceres (3.473) e Campo Novo do Parecis (2.887).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Ganha Tempo Cristo Rei será inaugurado nesta sexta-feira (21)

O documento ainda aponta que um total de 115.464 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 482 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última quinta-feira (29), o Governo Federal confirmou o total de 5.494.376 casos da Covid-19 no Brasil e 158.969 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 5.468.270 casos da Covid-19 no Brasil e 158.456 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sexta-feira (30).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Vazio sanitário do algodão começa nesta quinta em MT

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA