Economia

Preço de frutas e verduras sobe mais de 150% em Mato Grosso

Publicado

na

Por Letícia Borsari |A alta no preço dos produtos tem preocupado muitas famílias. Nos mercados, produtos de hortifrúti também começam a assustar. O reflexo disso é que o aumento em alguns produtos passa dos 100%

Um levantamento feito pela Secretaria de Estado da Agricultura Familiar mostrou que diversos itens comercializados no atacado sofreram alta desde o início da pandemia.

A pandemia mudou a rotina dos restaurantes e alta no preço dos produtos usados na cozinha também. Além de mais caro, cozinhar para tanta gente tem ficado complicado também nesta época porque alguns produtos no mercado estão em falta.

Alimentos básicos como o arroz e o feijão também dispararam.

Em uma frutaria, setor de hortifrúti teve o principal reajuste nas últimas semanas. Provando que o quiabo não foi o único item que subiu 115%. O limão tahiti mais ainda: subiu 186%, passando de R$ 35 para R$ 130 a saca de 20 quilos.

O preço do limão está alto porque mato grosso está tendo que trazer o produto de outros estados. Com isso o frete encarece o valor final do produto.

Também tiveram aumentos assustadores a pimenta de cheiro que ficou 116% mais cara; e a abóbora cabotiá, o milho verde e a mandioca que subiram 80%.

Fonte: G1 MT/ TV Centro América

Leia Também:  Dois bolões em MT acertam 5 números da Mega Sena; prêmio passa de R$ 100 mil

Destaque

Desenvolve MT oferece linhas de crédito e fomenta o turismo em MT

Publicado

na

A Agência de Fomento de Mato Grosso – Desenvolve MT continua a direcionar os esforços para atender ao segmento de turismo, que foi muito afetado pela pandemia. E Mato Grosso possui um grande potencial gerador de empregos diretos e indiretos.

O Fungetur (Fundo Geral do Turismo) é uma linha de crédito, repasse do Ministério do Turismo, voltada para micro e pequenos empresários que atuam no setor turístico, como hotelaria, gastronomia, eventos, serviços, receptivos, transporte que possuem registro no Cadastur (Cadastro os prestadores de serviço do turismo).

A Desenvolve MT já capacitou 37 correspondentes no interior entre entidades, federações e prefeituras por meio de treinamento online, a meta é levar capacitação e oferta de crédito em todas as regiões do Estado.

Parcerias

O prefeito de Juscimeira, Moisés dos Santos, o secretário de turismo, Industria e Comércio, Lucas Vinícius Martins de França, receberam o diretor presidente da Agência de Fomento de Mato Grosso – Desenvolve MT, Jair Marques, e o assessor executivo, José Roberto Webber, para uma reunião sobre linhas de crédito para  financiamentos e futuras parcerias  na região.

Leia Também:  Bolsonaro quer discutir o preço da soja com os produtores

Para o presidente, o Governo do Estado, por meio da Desenvolve MT, é um dos grandes parceiros dos gestores municipais para facilitar o acesso ao crédito aos micros e pequenos empreendedores dos seus municípios.

Com a construção das orlas turísticas em Cáceres, Santo Antônio do Leverger e Barão de Melgaço, a Desenvolve MT se faz presente, com suas linhas de créditos aos empreendedores fomentando as regiões.

Até outubro, mais de R$382 mil reais já foram liberados em crédito aos micros e pequenos empreendedores da cidade de Sinop, é o quarto município no ranking de solicitação de crédito no Estado.

Repasses 

De janeiro a novembro de 2020, a Desenvolve MT liberou em concessão de crédito para o trade de turismo em Mato Grosso o valor de R$ 4.282.100. Os municípios de maior destaque foram Cuiabá, Várzea Grande, Barra do Garças, Rondonópolis e Sinop.

A relação abaixo traz o ranking dos cinco municípios mato-grossenses que mais obtiveram operações contratadas da linha de crédito Fungetur até novembro de 2020.

Leia Também:  Funcionários da Latam aceitam negociar a redução permanente do salário

Pandemia

A Agência contabiliza pouco mais de R$ 5 milhões em concessão de crédito para micro e pequenas empresas, desde o começo da pandemia do coronavírus. O Governo do Estado priorizou inicialmente o crédito emergencial voltado para preservar renda, empregos e manter em funcionamento pequenas e micro empresas de Mato Grosso.

Até agosto, quase 6 mil solicitações de créditos chegaram  por meio do sistema de crédito digital acessado pelo site da instituição.  A maior parte dos pedidos atendidos é da linha Capital de Giro Emergencial no valor de até R$10 mil reais, para microempreendedores individuais (MEI) e microempresas. Em seguida, a linha Fungetur Giro destinado ao trade de turismo com o valor de até R$100 mil reais. Juros e carência com as melhores condições do mercado.

 

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA