Cotidiano

Pessoas que tiveram dengue podem ter imunidade à Covid-19, diz cientista

Publicado

na

O cientista brasileiro Miguel Nicolelis acredita ter encontrado uma relação importante entre a infecção provocada pelo novo coronavírus e a dengue.

O professor na Universidade Duke, da Carolina do Norte, afirma que pessoas recuperadas da dengue nos últimos meses podem ter desenvolvido anticorpos que sirvam para protegê-las da Covid-19.

A hipótese surgiu depois de Nicolelis observar mapas epidemiológicos das duas doenças. O professor percebeu que elas têm uma tendência de distribuição complementar: as regiões com muitos casos de dengue entre 2019 e o início de 2020 tiveram menos registros de mortes pelo Sars-CoV-2 ou uma curva mais lenta de transmissão comunitária.

As informações do estudo são preliminares e ainda precisam passar por revisão de pares antes de serem publicadas em uma revista científica.

De acordo com a Reuters, Nicolelis afirma que a “descoberta surpreendente levanta a intrigante possibilidade de uma reação cruzada entre o vírus da dengue e o Sars-CoV-2”.

O cientista lembrou ainda que, em outros trabalhos, já foram identificados pacientes com anticorpos para a dengue que testaram positivo para o coronavírus mesmo sem terem tido contato com ele, o que reforçaria a tese de interação imunológica entre os dois vírus.

Fonte: Metrópoles

Leia Também:  Mato Grosso registra 93.929 casos e 2.837 óbitos por Covid-19

Cotidiano

Homem tem surto, sai correndo nu pela rua e cai morto

Publicado

na

Um usuário de drogas teve um surto psicótico. Saiu correndo nu pela rua e caiu morto, por volta das 5h desta sexta-feira (23).

A suspeita é de overdose, seguida de uma parada cardíaca.

O homem, identificado como Luan Anastácio de Andrade, 25 anos, morreu no bairro Capão do Pequi, em Várzea Grande.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e constatou a morte do rapaz, que não apresentava lesões, pelo menos aparentes, mas estava sujo de fezes, que também foram encontradas ao lado do corpo.

Amigos e vizinhos do bairro confirmaram à Polícia Militar que a vítima era usuária de droga.

Policiais da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) fizeram a liberação do corpo para o Instituto Médico Legal (IML).

Agentes da Perícia Oficial do Estado (Politec) fizeram a perícia preliminar e também não constaram sinais de violência no corpo.

Policiais da DHPP informaram que vão aguardar os laudos do IML e da Politec para oficializar as causas da morte do rapaz.

Fonte: Diário de Cuiabá

Leia Também:  Onça-parda desnutrida é capturada em chácara pelo Corpo de Bombeiros
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA