Economia

Otimismo do trabalhador sobe em relação a renda e carreira, mas cai quanto à manutenção do emprego

Publicado

na

O Índice de Confiança do Trabalhador no Brasil da rede social profissional LinkedIn, que mede o otimismo quanto à segurança no emprego, finanças e chances de progressão na carreira, atingiu 57 pontos em agosto, aumento sobre julho (54) e junho (51). A escala vai de -100 a +100.

Entre julho e agosto, o otimismo subiu em relação à chance de progressão na carreira e perspectiva financeira, ambas com aumento de 5 pontos. Já a segurança quanto ao próprio emprego teve queda de um ponto.
A confiança também varia de acordo com o gênero: as mulheres registraram 59 pontos, contra 57 no caso dos homens. Elas estão mais otimistas sobretudo no que se refere às perspectivas financeiras, com quatro pontos à frente deles.

Embora mais confiantes, as mulheres afirmam ter sofrido mais o impacto emocional da pandemia: 70% delas sentiram mais estresse e ansiedade, contra 46% entre os homens.

O levantamento foi feito entre 27 de julho e 23 de agosto com 1.617 profissionais cadastrados na plataforma

Desafios do home office
 
Ainda de acordo com o estudo, homens e mulheres estão dividindo esforços para equilibrar cuidados com filhos, casa e trabalho durante a pandemia, mas muitos estão trabalhando fora do padrão ou dizem ter menos tempo disponível para cumprir com todas as tarefas.

Entre os profissionais com filhos em casa durante a quarentena, 68% afirmam dividir tarefas com outra pessoa para conciliar o trabalho e o cuidado com as crianças.

Quase metade dos pais brasileiros (46%) dizem ter dificuldade para se concentrar no trabalho com filhos em casa. Entre as mulheres, o índice é de 40%. Sobre o desafio de mantê-los ocupados o tempo todo, os mais afetados são os homens (70%). Já entre as mulheres, o índice é de 58%.

Cerca de 10% das mães disseram não contar com apoio do empregador para trabalhar em turnos ou com horários flexíveis para cuidar da família. Apenas 4% dos pais afirmaram o mesmo. 

PESQUISA

Leia Também:  Incentivos fiscais “vendidos por Silval” terão fim com Lei encaminhada à Assembleia

Em relação às áreas de atuação, os profissionais das áreas de saúde, desenvolvimento de negócios e vendas são os mais confiantes, com 64 pontos. Os menos otimistas, com 48 pontos, são os que trabalham com Tecnologia da Informação (TI). Veja abaixo:

 

pESQUISA

Imagens: G1

Fonte: G1

Destaque

Desenvolve MT oferece linhas de crédito e fomenta o turismo em MT

Publicado

na

A Agência de Fomento de Mato Grosso – Desenvolve MT continua a direcionar os esforços para atender ao segmento de turismo, que foi muito afetado pela pandemia. E Mato Grosso possui um grande potencial gerador de empregos diretos e indiretos.

O Fungetur (Fundo Geral do Turismo) é uma linha de crédito, repasse do Ministério do Turismo, voltada para micro e pequenos empresários que atuam no setor turístico, como hotelaria, gastronomia, eventos, serviços, receptivos, transporte que possuem registro no Cadastur (Cadastro os prestadores de serviço do turismo).

A Desenvolve MT já capacitou 37 correspondentes no interior entre entidades, federações e prefeituras por meio de treinamento online, a meta é levar capacitação e oferta de crédito em todas as regiões do Estado.

Parcerias

O prefeito de Juscimeira, Moisés dos Santos, o secretário de turismo, Industria e Comércio, Lucas Vinícius Martins de França, receberam o diretor presidente da Agência de Fomento de Mato Grosso – Desenvolve MT, Jair Marques, e o assessor executivo, José Roberto Webber, para uma reunião sobre linhas de crédito para  financiamentos e futuras parcerias  na região.

Leia Também:  Governo de Mato Grosso investe R$150 milhões em construções, reformas e manutenções de escolas no Estado

Para o presidente, o Governo do Estado, por meio da Desenvolve MT, é um dos grandes parceiros dos gestores municipais para facilitar o acesso ao crédito aos micros e pequenos empreendedores dos seus municípios.

Com a construção das orlas turísticas em Cáceres, Santo Antônio do Leverger e Barão de Melgaço, a Desenvolve MT se faz presente, com suas linhas de créditos aos empreendedores fomentando as regiões.

Até outubro, mais de R$382 mil reais já foram liberados em crédito aos micros e pequenos empreendedores da cidade de Sinop, é o quarto município no ranking de solicitação de crédito no Estado.

Repasses 

De janeiro a novembro de 2020, a Desenvolve MT liberou em concessão de crédito para o trade de turismo em Mato Grosso o valor de R$ 4.282.100. Os municípios de maior destaque foram Cuiabá, Várzea Grande, Barra do Garças, Rondonópolis e Sinop.

A relação abaixo traz o ranking dos cinco municípios mato-grossenses que mais obtiveram operações contratadas da linha de crédito Fungetur até novembro de 2020.

Leia Também:  Contas atrasadas de água e energia poderão ser pagas em cartão de crédito

Pandemia

A Agência contabiliza pouco mais de R$ 5 milhões em concessão de crédito para micro e pequenas empresas, desde o começo da pandemia do coronavírus. O Governo do Estado priorizou inicialmente o crédito emergencial voltado para preservar renda, empregos e manter em funcionamento pequenas e micro empresas de Mato Grosso.

Até agosto, quase 6 mil solicitações de créditos chegaram  por meio do sistema de crédito digital acessado pelo site da instituição.  A maior parte dos pedidos atendidos é da linha Capital de Giro Emergencial no valor de até R$10 mil reais, para microempreendedores individuais (MEI) e microempresas. Em seguida, a linha Fungetur Giro destinado ao trade de turismo com o valor de até R$100 mil reais. Juros e carência com as melhores condições do mercado.

 

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA