Cotidiano

Homem é sequestrado e dopado por falsos policiais em Várzea Grande

Publicado

na

Vítima foi forçada a tomar uma substância e ficou inconsciente. Bandidos usaram o cartão de crédito

Por Téo Gomes |As polícias Civil e Militar investigam a existência de uma organização criminosa formada por falsos policiais, muito bem articulada e armada, com a “especialidade” de sequestrar, com uso de entorpecentes nas vítimas, para sacar grande quantia em dinheiro.

Várias casos já aconteceram nos últimos meses, antes do que ocorreu na madrugada de domingo (6), em Várzea Grande, na região metropolitana da Capital.

Um homem de 36 anos foi sequestrado na Avenida Mário Andreazza, em Várzea Grande. Ele contou que foi dopado e amarrado, com outra pessoa que estava com ele.

Com o cartão e a senha da vítima em mãos, os bandidos, conseguiram sacar quase R$ 6 mil em dinheiro vivo.

As duas vítimas foram abandonadas amarradas na região da comunidade do Sucuri, em Cuiabá.

O bando que está sendo investigado pela Polícia Civil, mas também “caçado” pela Polícia Militar, já fez outras vítimas em casos parecidos.

A Polícia destaca a ação criminosa como igual a outro sequestro, na semana passada, quando as vítimas também foram dopadas e tiverem desfalques em suas contas bancárias.

FALSOS POLICIAIS – O homem, que não teve o nome divulgado por medida de segurança, contou que trafegava pela Avenida Mário Andreazza, na altura da rotatória que dá acesso à localidade de Passagem da Conceição, quando o teve o carro fechado por um Fiat Pálio branco, com três homens dentro.

Os homens se passaram por policiais para parar o carro da vítima e passaram a fazer uma “revista”.

Os bandidos encontraram garrafas de cerveja e alegaram que levariam o homem para uma delegacia da Polícia Civil.

O homem foi colocado no banco de trás do próprio carro, já sob a mira de vários revólveres. Assustado e vendo que estava entrando na região do Sucuri, e não indo para uma delegacia, ele questionou o motivo.

Os três assaltantes anunciaram que se tratava de um roubo e deram uma substância ele beber à força, o que o fez ficar inconsciente.

Quando o homem acordou, percebeu que estava amarrado dentro do carro e que os bandidos haviam roubado vários produtos que ele levava para casa.

Os bandidos levaram o cartão de crédito, com o qual foi sacada a quantia de  R$ 5.780.

INVESTIGAÇÕES – A Polícia trabalha com a hipótese de que esse caso da madrugada de domingo tem tudo a ver com outros registrados recentemente.

Um deles aconteceu no Mirante do Centro de Eventos do Pantanal, na Capital.

Lá, falsos policiais sequestraram um casal, que foi amarrado e abandonado na região do Sucuri.

O casal foi abandonado  com outras pessoas que já estava amarrada e dopadas, dentro do carro dos bandidos.

No final do mês de agosto, a filha de um promotor de Justiça de Cuiabá, de 20 anos, e o namorado dela, também foram sequestrados, no mesmo Mirante, e abandonado na região do Sucuri.

Fonte: Diário de Cuiabá

Leia Também:  Jogo de gente grande

Cotidiano

Governo assina convênios para pacote de obras em escolas, aquisição de micro-ônibus e equipamentos

Publicado

na

O Governo de Mato Grosso, por meio da secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), firmará, na próxima terça-feira (19.01), mais de 50 convênios com 26 municípios, para a construção de novas escolas estaduais e de quadras poliesportivas, ampliação de unidades, além da aquisição de micro-ônibus, mobiliários e equipamentos.

Os convênios ultrapassam os R$ 40 milhões e fazem parte do pacote de investimentos do programa Mais MT. O evento será realizado no Palácio Paiaguás, às 9h.

Dentro do pacote está a construção de três novas escolas em Peixoto de Azevedo, Primavera do Leste e Querência.

Em Peixoto de Azevedo o convênio firmado direto com a prefeitura prevê um investimento do governo de R$ 3.995.000,00 e R$ 5.000,00 de contrapartida do município.

O projeto é de construção da Escola Estadual Luciene Cardos de Oliveira, com 10 salas de aula e uma quadra poliesportiva. O terreno fica no Loteamento Nova Esperança, nas ruas Manaus e Parnaíva.

Em Primavera do Leste, a nova unidade terá 16 salas de aula e quadra poliesportiva. Será construída no bairro Jardim Luciana. A prefeitura destaca que o bairro tem apresentado um grande crescimento populacional e precisa de infraestrutura para atender os moradores de toda a redondeza.

Leia Também:  PL prevê bonificação por apreensões policiais

O investimento do governo do Estado será de R$ 7.495.000,00 e a contrapartida da prefeitura de R$ 5.000,00.

Em Querência, será construído o novo prédio da Escola Estadual Indígena Central Kisedje, com oito salas de aula. A escola atende alunos dos Anos Iniciais e Finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Neste prédio, o investimento do Estado será de R$ 1.995.000,00 com contrapartida de R$ 5.000,00 do município.

Ampliações e quadras

Os convênios também são para ampliações em oito escolas estaduais, localizadas em Campo Novo do Parecis, Nova Canaã do Norte, Sapezal e Sorriso. Cada unidade terá mais oito salas de aula, uma média de 240 novas vagas. As obras estão previstas para iniciar ainda no primeiro semestre.

Vinte e duas escolas vão ganhar uma nova quadra poliesportiva, possibilitando aos estudantes um espaço adequado para a prática de esportes. As quadras serão construídas em escolas de Campo Novo do Parecis, Figueirópolis D’Oeste, Juscimeira, Nortelândia, Nova Lacerda, Peixoto de Azevedo, Porto Alegre do Norte, Primavera do Leste, Querência, Santa Rita do Trivelato e Sorriso.

Leia Também:  Viaturas policiais poderão receber blindagem

Em Campo Novo do Parecis, a obra de ampliação será na Escola Estadual Jardim do Ipês, no bairro com o mesmo nome. Além de um novo bloco escolar com oito salas de aula, serão construídos novos banheiros na unidade e uma quadra poliesportiva. O convênio assinado com a prefeitura totaliza R$ 1.500.000,00, sendo R$ 1.495.000,00 de investimentos do governo e R$ 5.000,00 de contrapartida do município.

Também em Campo Novo do Parecis, a Escola Estadual Marechal Cândido Rondon vai ganhar uma nova quadra poliesportiva (R$ 695.000,00 de investimentos do Estado e R$ 5.000,00 de contrapartida do município).

Em Itanhangá, a Escola Joaquim Barbosa vai ganhar mais oito salas de aula e também uma quadra poliesportiva. O projeto também prevê a instalação de posto de transformação para que a unidade possa receber climatização.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA