Destaque

BOPE forma a primeira mulher policial militar para o Esquadrão de Bombas

Publicado

na

O Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Polícia Militar de Mato Grosso concluiu esta semana o Curso de Explosivistas. Cinco policiais, dos 13 que iniciaram, se formaram e agora estão prontos para desativar bombas, fazer detonação de restos de explosivos, entre outras ações envolvendo produtos de explosão.

Integra o seleto grupo de formandos a cabo Thalyta Pimenta Jara. Thalyta é a primeira mulher policial Explosivista de Mato Grosso e agora está apta a integrar o Esquadrão de Bombas da PMMT. Ela também e a terceira no Brasil a concluir essa especialização. Thalyta tem 36 anos, 9 na PMMT, e está lotada no Bope.

A preparação dela e dos colegas chegou ao final depois de 48 dias treinamento em período integral, com conteúdo teórico e aulas práticas. Essa formação somou 348 h/a.

No primeiro semestre deste ano, entre janeiro e junho, o Batalhão de Operações Especiais da PMMT atuou em 18 ocorrências policiais nas quais os criminosos utilizaram materiais explosivos.

Em 14 dessas ocorrências houve intervenção direta dos especialistas, com apreensão de 30 quilos de explosivos, “bananas” de dinamite, por exemplo, e detonação desses artefatos e outros produtos similares. Nas outras quatro, o trabalho do Bope consistiu na varredura de locais para verificar se confirmava ou não a suspeita da presença de material explosivo.

Leia Também:  HMC é o único hospital de Cuiabá a receber autorização do MEC para implantar Residência Médica em 2020

A maioria das ocorrências foi em Cuiabá, mas os especialistas também tiveram que se deslocar para atender chamados nos municípios de Barra do Garças, Nova Maringá, Guiratinga e Boa Esperança do Norte.

Na turma em que Thalyta Pimenta Jara concluiu o curso de Especialista em Explosivos estão os cabos Gilmar Augusto Rodrigues Pinto e Douglas Rosendo Nunes Azevedo e os soldados Danilo da Silva e Gabriel Olsen Azeredo Fabris.

Alecy Alves | Secom-MT

Destaque

Governador e secretário de Saúde participam de ato de recebimento das vacinas do Ministério da Saúde

Publicado

na

A | A

O Governador Mauro Mendes e o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, participam nesta segunda-feira (18.01) do ato simbólico de recebimento das vacinas contra a Covid-19, realizado pelo Ministério da Saúde.

O ato está marcado para as 7 horas (horário de Brasília), em Guarulhos, no Estado de São Paulo. Na ocasião, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, deverá anunciar quando as vacinas contra a Covid-19 serão enviadas aos Estados para dar início à imunização da população.

Plano Estadual

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria Estadual da Saúde (SES-MT), trabalha em uma força tarefa para que a vacina contra a Covid-19 chegue aos municípios o mais rápido possível. A ação faz parte do Plano Estadual de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 em Mato Grosso e prevê, caso necessário, o apoio de seis aeronaves do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

Com o objetivo de promover a adequada logística da vacina, com segurança, efetividade e equidade, a SES vai ampliar a Rede de Frio Estadual e já viabiliza uma Central Estadual e mais quatro Centrais Regionais (Barra do Garças, Cáceres, Rondonópolis e Sinop), assim como a aquisição de equipamentos de refrigeração e frota adequada para distribuição terrestre. O investimento estimado é de R$ 2,2 milhões.

Leia Também:  Mulher toma faca e mata o marido após briga em casa

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição será feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e o Ministério da Defesa. Nos casos em que for necessário, o Ciopaer disponibilizará sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

Nos próximos dias, os 141 municípios de Mato Grosso começam a receber as agulhas e seringas que já se encontram em estoque e que serão utilizadas no plano de vacinação contra a Covid-19. A SES também providenciou a aquisição suplementar de 6,5 mil seringas para o enfrentamento de vacinação, com investimento na ordem de R$ 2,8 milhões.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA