15 ideias para ganhar dinheiro on-line durante a crise

Por Carolina Walliter

Administrar uma loja virtual certamente tem as suas vantagens, mas é um processo cheio de desafios; e, dado o atual momento que estamos vivendo, não há dúvidas de que o lado desafiador certamente está ganhando do lado vantajoso, ao menos na balança.

Contudo, há um número cada vez maior de pessoas recorrendo à internet para trabalhar, conversar com amigos e familiares próximos e tentar, de alguma forma, manter a rotina o mais normal possível. Isso significa que, enquanto lojista, você pode aproveitar para trabalhar em cima do conceito de que o termo “on-line” nada mais é do que um canal que conecta pessoas a serviços e itens dos quais elas precisam.

Se você ainda não trabalha com o e-commerce ou estava se preparando para abrir a sua primeira loja agora no início de 2020, não se preocupe: ainda é possível realizar o seu sonho. Talvez as coisas não aconteçam dentro do período planejado, mas com alguns ajustes é possível alcançar uma boa taxa de sucesso durante os primeiros meses de funcionamento.

E, se você está aproveitando esse momento difícil pelo qual estamos passando para repensar a sua carreira profissional e buscar novos formatos para a sua rotina de trabalho, as 15 ideias que separamos para este post certamente vão servir de inspiração.

Antes de começarmos a discutir essas ideias para ganhar dinheiro pela internet, vale lembrar que praticamente todas elas podem ser realizadas de maneira paralela ao seu emprego tradicional: é só uma questão de encontrar aquilo que funciona melhor para o seu estilo de vida e, claro, para as suas prioridades.

15 ideias de projetos e negócios para trabalhar de casa

1. Crie uma linha ou coleção de roupas
Se você tem talento para a moda, alguns designs em mente e/ou um pouquinho de tempo de livre nas mãos, que tal tentar abrir a sua própria loja de roupas?

Se você já tem uma loja cadastrada na plataforma da Shopify, pode trabalhar com apps como o Oberlo, o Printify e o Printiful ou qualquer outro recurso que faça a conexão entre a sua loja e um fornecedor de produtos. O Oberlo, vale lembrar, é um app de dropshipping – um modelo de negócios que vamos discutir daqui a pouquinho – e o Printify e o Printiful trabalham com o modelo de impressão sob demanda.

Além de trabalharem diretamente com fornecedores especializados, esses apps ficam responsáveis pelo processamento e pela entrega dos pedidos, deixando você com mais tempo livre para investir não só na criação de designs novos, mas também nas estratégias de marketing da loja.

Por que criar uma linha ou coleção de roupas?

Pode ser incrivelmente gratificante saber que você está criando produtos que serão usados todos os dias por dezenas, centenas ou até milhares de pessoas.

Você vai poder começar a vender quase que instantaneamente se já possuir uma loja na Shopify. Com os apps do Printify e do Printiful, o processo de criação de roupa com designs e estampas customizadas ficou extremamente rápido, eficiente e descomplicado.

Você vai poder canalizar a sua criatividade em algo capaz de gerar dinheiro.

Se você gostou dessa ideia para ganhar dinheiro na internet, vale a pena conferir alguns dos posts do nosso blog que tratam exclusivamente desse tema:

2. Abra uma loja de dropshipping

Um dos maiores problemas de trabalhar com o comércio físico ou mesmo virtual é o armazenamento de produtos: os gastos com um estoque físico geralmente são muito altos, o que pode acabar afetando seriamente o caixa da loja em momentos de crise.

É por isso mesmo que o dropshipping, um modelo de negócios no qual o estoque, o processamento e o envio dos produtos fica por conta não do lojista, mas sim do fornecedor, é tão inovador.

Outra grande vantagem é o fato de que o investimento inicial para uma loja de dropshipping é mínimo: como você estará vendendo produtos que são fabricados, armazenados e enviados por um fornecedor, não vai precisar investir na contratação de funcionários, na compra de material e nem no aluguel de um armazém ou estoque.

Ah, e outra coisa importante: o dropshipping também é um modelo de negócios de baixo risco. Se você decidir vender um produto e descobrir que ele não é popular entre os clientes, pode simplesmente removê-lo do site e partir para outro – sem prejuízo, sem pilhas do produto guardadas no estoque e sem problemas.

Por que trabalhar com o dropshipping?

Você não vai precisar trabalhar com o estoque físico de produtos, o que significa um risco a menos para o fluxo de caixa da loja.

Depois que o cliente realizar uma compra na sua loja, você só vai precisar encaminhar esse pedido para o fornecedor e deixar que ele cuide de todo o resto. Como você não fica responsável por monitorar a entrega e nem pelo processamento dos pedidos, vai poder dedicar mais tempo a outras áreas do seu e-commerce, como por exemplo o atendimento aos clientes.

Com o dropshipping, é perfeitamente possível trabalhar de casa: basta ter um notebook, smartphone e uma boa conexão com a internet. Isso significa que, depois que a situação mundial se normalizar, você vai poder trabalhar em qualquer lugar do mundo.

Se você gostou da ideia de trabalhar com o dropshipping, veja abaixo algumas dicas para começar:

Crie uma conta no Oberlo e comece a procurar produtos para vender.

Dê uma lida no nosso post 17 fontes de inspiração de ideias e produtos para o seu e-commerce.

Descubra como encontrar o nicho de mercado ideal para a sua loja.

Veja a história real de como é possível construir um e-commerce do zero (e começar a lucrar em 3 dias).

3. Venda estampas, desenhos, gravuras e outros formatos de arte on-line

Se você trabalha com pintura, fotografia, música ou desenhos, pode usar a internet para vender esses trabalhos autorais e ganhar um bom dinheiro.

Para as áreas de pintura, desenho e fotografia, pode ser uma boa ideia considerar a venda desses trabalhos autorais em plataformas como a Printify e o Printiful. Dessa forma, você pode transformar a sua arte em algo tangível, que existe concretamente e que pode adornar as casas e as roupas de muitas pessoas. Se você trabalha com música, pode vender o seu trabalho no formato de produtos digitais.

Por que vender trabalhos autorais de arte?

Pela possibilidade de construir uma arte que possa enfeitar e fazer parte da vida de outras pessoas.

Se você criar uma loja virtual, vai construir também uma plataforma para exibir o seu trabalho e ganhar mais atenção da mídia.

Criar arte não é só um passatempo para você: certamente, é um estilo de vida. Começar a vender os seus trabalhos autorais profissionalmente vai te ajudar a criar uma fonte extra de renda – e, quem sabe? – de repente é o primeiro passo para conseguir se sustentar fazendo o que você ama.

Quer saber mais sobre como vender seus trabalhos autorais de arte e ganhar dinheiro on-line? Dê uma olhada no nosso guia completo para vender arte na internet.

4. Trabalhe como freelancer (criação de conteúdos, design e desenvolvimento de apps)

Se você já trabalha ou já tem experiência com a criação de conteúdos escritos, com design de sites ou com o desenvolvimento de apps, pode ser uma boa ideia considerar a possibilidade de trabalhar como freelancer. Além de trabalhar numa área que você já domina, existe a possibilidade de firmar parcerias com empresas e clientes internacionais e nacionais, o que pode gerar um bom dinheiro.

Uma das grandes vantagens de se trabalhar como freelancer é que você pode escolher os projetos com os quais quer trabalhar. Isso significa que você pode passar longe de projetos muito grandes, que provavelmente vão acabar consumindo muito do seu tempo, e se concentrar apenas em projetos menores.

Para encontrar esses clientes, você pode criar um cadastro em plataformas de freelancers como o Workana e o 99freelas; outra opção é dar aquela turbinada no seu perfil do LinkedIn, atualizar o seu CV e começar a ficar de olho nas ofertas de trabalho que aparecem por lá.

Também pode ser interessante criar uma página ou site profissional, e você pode fazer isso até mesmo na plataforma da Shopify: liste os seus serviços, desative as informações e recursos de envio (já que você não tem nada para enviar via Correios) e construa um canal pelo qual os clientes podem entrar em contato.

Por que trabalhar como freelancer?

Como freelancer, você tem mais liberdade para escolher os projetos com os quais quer trabalhar; além disso, também pode definir seus prazos e valores.

Ser pago para fazer algo no qual você é bom pode ser incrivelmente gratificante, e uma excelente forma de juntar dinheiro.

Se você ainda está começando na profissão, trabalhar como freelancer pode ser uma excelente forma de ganhar experiência e construir um bom portfólio.

5. Crie um curso on-line

Criar um curso virtual é uma excelente forma de ganhar dinheiro na internet sem precisar de um esforço contínuo, já que é uma fonte de renda passiva. Para começar, você vai precisar elaborar e então gravar alguns vídeos sobre um tema que você domine bem; depois, basta fazer o upload desse conteúdo para o seu site ou em uma outra plataforma, como o YouTube ou o IGTV.

Embora esta opção de ganhar dinheiro na internet exija um certo esforço nos estágios iniciais, o potencial de lucro é bem grande – especialmente se você conseguir projetar vídeos visualmente atraentes e com um bom conteúdo.

Para garantir que isso se torne uma fonte de renda passiva, você vai precisar criar um sistema de assinatura mensal ou semestral. Outra opção é vender cada vídeo separadamente ou criar pacotes por série e/ou tema, ou ainda trabalhar em parceria com canais como a Udemy.

Atenção: para criar um curso, você precisa conhecer um tópico tão bem a ponto de conseguir explicá-lo para pessoas que nunca ouviram falar sobre aquele assunto. Esse tópico pode ser qualquer coisa, desde marketing nas redes sociais até bordado em tecidos.

Não se esqueça de buscar um app de screencast e investir numa boa câmera de vídeo, ok?

Por que criar um curso on-line?

Você até vai ter que investir um bom tempo na criação do curso. Mas, depois que ele estiver pronto, você não precisa fazer mais nada: apenas trabalhar na divulgação e começar a receber os lucros do seu trabalho.

Você vai falar sobre algo que já conhece. É só escolher um tema que você já domina (construir apps, criar orçamentos e planilhas, gerenciar campanhas no Facebook Ads…) e o resto do processo será bem mais simples.
Pode ser incrivelmente gratificante ensinar alguma coisa a alguém, e você pode acabar descobrindo uma nova paixão pelo processo de ensino.

6. Crie um brechó virtual

Outra ideia para quem está pensando em como ganhar dinheiro trabalhando em casa é criar um brechó virtual – ou, então, uma loja de itens usados e vintage que funcione totalmente on-line.

É claro que, assim como a ideia da loja de roupas que mencionamos lá em cima, é essencial que você tenha um certo talento para a coisa: uma qualidade que não pode faltar é o talento para garimpar peças e artigos usados que ainda estão em bom estado.

Você pode criar um espaço totalmente personalizado e com uma curadoria de cair o queixo, oferecendo peças incríveis por um preço acessível.

Por que criar um brechó virtual?

Se você é do mundo dos garimpos, certamente já tem uma coleção bem grande de roupas, acessórios e até móveis antigos. Que tal começar colocando esses itens à venda para garantir uma renda extra durante os próximos meses?

Dependendo do tipo de produto que você conseguir para o acervo da loja, é possível ter boas margens de lucro.
Você pode ajudar pessoas que estão buscando itens realmente exclusivos, mas que não conseguem encontrar.

Você também pode aproveitar o momento de distanciamento social que estamos vivendo e tentar trabalhar em conjunto com outros lojistas ou vendedores independentes que costumam trabalhar apenas em feiras e bazares presenciais: já imaginou que legal poder transformar o seu site em uma plataforma de venda e troca de produtos?

O melhor exemplo do mercado brasileiro ainda é, sem sobre de dúvidas, o Enjoei. Faça uma visita ao site e veja quais são as estratégias e pontos fortes da marca para analisar o que pode ser aproveitado.

Se você quiser saber mais sobre o tema, vale a pena também dar uma olhadinha nos nossos guias e manuais sobre fotografia de produto e storytelling:

Storytelling: como contar a história da sua marca
Dicas de fotografia de produtos DIY: como tirar fotos de produtos boas, bonitas e baratas

7. Publique um livro autoral

Sabe aquele velho ditado de plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho?

Bom, mesmo que você não queira fazer os três, é possível aproveitar o momento atual para escrever aquele livro que você sempre quis escrever – ou publicar aquele material que você já tem guardado na gaveta ou num arquivo do seu computador.

A melhor parte é que, com o avanço das tecnologias de impressão sob demanda e a criação de apps e serviços de autopublicação, você pode projetar e publicar o seu próprio eBook sem grandes burocracias.

Ah, e é claro que dá para ganhar dinheiro pela internet vendendo o seu livro: você pode anunciá-lo na sua loja ou no seu site profissional (dá até mesmo para fazer um anúncio no LinkedIn ou nas redes sociais) e, depois que a compra for realizada, você só precisa enviar o livro por e-mail. Se o arquivo for muito grande, considere a possibilidade de criar um link para o download.

Se você quiser trabalhar com cópias físicas do livro, entre em contato com o serviço de impressão sob demanda de sua preferência para saber qual é o valor de compra da versão impressa e veja se é viável para o seu bolso. Lembre-se de que o processo de entrega e processamento desses pedidos geralmente fica por conta do próprio serviço de impressão.

Por que publicar um livro autoral?

De que adianta escrever alguma coisa se esse material vai ficar escondido do mundo? Com os processos de autopublicação, você pode compartilhar suas ideias e histórias com leitores interessados.

Se escrever é uma das suas paixões, este talvez seja o melhor momento para tentar transformá-la em algo concreto e capaz de gerar frutos.

8. Comece a escrever um blog

O mundo dos blogs foi uma das primeiras grandes comunidades da internet, mas desde aquele tempo o formato vem se desenvolvendo para conseguir acompanhar as mudanças que as redes sociais trouxeram. Não à toa, hoje em dia o blog transformou-se em uma ferramenta poderosa de marketing e monetização.

Isso significa que você pode transformar a ideia de criar um blog em uma forma de trabalho on-line remunerado: que tal fazer posts patrocinados, abrir espaço para anúncios de terceiros e/ou de marcas parceiras ou até mesmo vender produtos próprios?

A dica principal para começar um blog de sucesso é construir um público de seguidores altamente engajado e fiel: dessa forma, você criará também uma comunidade que confia nos seus conteúdos e sobretudo na sua marca – a receita perfeita para poder gerar novos lucros.

Por que escrever um blog?

Um blog apresenta um potencial ilimitado de crescimento. A partir dele, é possível trabalhar com marketing de afiliados, e-commerce, cursos on-line e muito mais. Também é possível estabelecer um plano de assinaturas e criar conteúdos exclusivos para assinantes.

O blog é uma aposta a longo prazo: você provavelmente não vai ver resultados logo de cara, mas a probabilidade de que esses resultados sejam positivos lá na frente é bem alta. Ah, e não se esqueça que um blog pode, em teoria, existir para sempre (a menos, claro, que você o exclua).

É uma excelente alternativa para quem tem escritório em casa, pois você só precisa de um notebook, tablet ou smartphone para atualizá-lo.

9. Trabalhe como assistente virtual

Se você é uma pessoa organizada e gosta de trabalhar nos bastidores dos projetos, é bem provável que a ocupação de assistente virtual seja a melhor solução para você trabalhar sem sair de casa.

O trabalho de assistente virtual consiste em ajudar empreendedores e executivos a organizarem suas agendas de trabalho e outros compromissos da vida pessoal. O tipo e o número de tarefas que você terá de realizar podem variar muito dependendo de cada situação, mas tudo é realizado pela internet.

Por que trabalhar como assistente virtual?

Você pode selecionar os clientes com os quais deseja trabalhar, o que significa que dá para se especializar em algumas atividades e aumentar o valor cobrado pelos seus serviços.

É uma excelente opção para quem está buscando como trabalhar em casa pela internet. Além disso, é uma maneira de conhecer pessoas de todos os cantos do mundo. Basta uma boa conexão com a internet e um bom domínio de línguas estrangeiras.

Você pode expandir a sua marca e começar a recrutar outros assistentes virtuais para trabalharem com você, aumentando, assim, as possibilidades de lucro.

10. Experimente a vida de influenciador digital

Quando surgiu nas redes sociais, o marketing de influência foi considerado uma revolução. Por mais que os clientes de hoje já estejam acostumados a esse tipo de publicidade, ainda existem diversas oportunidades que não foram exploradas nesse mercado.

O movimento mais recente tem sido o de buscar microinfluenciadores, fugindo dos grandes nomes que estão sendo acusados de cometerem gafes terríveis. Isso é só mais uma prova de que dá, sim, para ganhar dinheiro pelo Instagram mesmo sem ter milhões de seguidores.

Por que trabalhar como influenciador digital?

Além de ser uma oportunidade de trabalhar em casa pela internet, é uma atividade que ensina (ou melhor, te faz aprender) os princípios básicos do marketing – algo que pode ser útil se você está pensando em desbravar o mundo do e-commerce e do empreendedorismo.

Você vai estar em contato constante com novos produtos, marcas e iniciativas, e provavelmente vai acabar descobrindo lojas (e pessoas) incríveis.

É uma excelente oportunidade de compartilhar notícias e mensagens importantes. Você pode fazer um canal no YouTube e, de lá, transmitir ou conversar com os seus seguidores.

Para quem é mais extrovertido, pode ser incrivelmente fácil. Mas, se você não gosta dos holofotes, que tal transformar o seu bichinho de estimação em um influenciador?

Se você tem certa facilidade e/ou desenvoltura com a área de tecnologia, que tal considerar a possibilidade de trabalhar como desenvolvedor de apps?

Além de ser uma excelente solução para pessoas que buscam trabalhar de casa, é possível trabalhar com diversos projetos diferentes: apps, sites, produtos digitais e muito mais. Basta saber mexer em códigos HTML!

Uma opção, por exemplo, é criar temas e templates para a Loja de temas da Shopify e vendê-los por ali mesmo; se preferir, também é possível trabalhar diretamente com clientes particulares para projetar um site e possivelmente um app totalmente exclusivos.

Por que construir apps e sites?

A tendência imediata é que a busca por apps e softwares que auxiliem tarefas de maneira remota ou possam divertir e ajudar as pessoas cresça bastante. Se você possuir as habilidades certas, vai poder se destacar no mercado.

Existem centenas e centenas de plataformas e sistemas que você pode usar para trabalhar.

Se quiser saber mais, segue uma leitura relevante:

Como solucionar desafios de lojistas criando aplicativos

Diretrizes e recursos para publicar seu app na App Store da Shopify

12. Comece um podcast

Você é articulado para falar? Sabe muito sobre um assunto específico ou gosta de entrevistar pessoas? E ainda por cima está buscando uma forma de trabalhar por conta própria?

Vai ver um podcast é justamente a solução ideal. Além de ser uma das melhores ideias para trabalhar por conta própria, o podcast possibilita diversas opções de monetização, tal como o blog que discutimos lá em cima.

Para começar, você vai precisar de:

Um microfone de alta qualidade;

Um software de gravação de áudio;

Um software de gravação de chamadas.

Para promover o seu podcast, vale a pena convidar pessoas conhecidas para um episódio ou até mesmo para uma série de encontros. Não se esqueça de incentivar aqueles que estão ouvindo a deixarem avaliações e comentários e a compartilharem o podcast com amigos e conhecidos.

Por que começar um podcast?

Só em 2019, o Brasil registrou um aumento de 67% no consumo de podcasts.

Para quem trabalha por conta, é uma excelente oportunidade de monetizar conteúdos e atingir um bom número de pessoas sem precisar sair de casa. Além disso, você pode aumentar as chances de lucro se integrar o podcast a um blog, firmar parcerias com patrocinadores e marcas interessadas em anunciar durante o programa e muito mais.

13. Trabalhe com o marketing de afiliados

O marketing de afiliados, também conhecido como programa de afiliados, é uma das soluções mais tradicionais quando o tema é ideias para trabalhar em casa.

De forma resumida, os programas de afiliados funcionam da seguinte maneira: você, o afiliado, recebe da marca principal um link exclusivo para os produtos da loja, e começa a anunciar ou recomendar a marca por meio desse link.

Isso significa que você vai falar sobre a marca em um post, nas redes sociais, na newsletter do seu blog ou até mesmo em outros canais. Sempre que uma pessoa acessar o site por meio desse link disponibilizado e realizar uma compra, você ganhará um percentual sobre a venda.

A Shopify tem seu próprio programa de afiliados, bem como outras marcas bem-estabelecidas como a Amazon e a UOL.

Assim que você decidir participar e receber o seu link de afiliado, mãos à obra: elabore posts nas redes sociais, artigos para o seu blog, conteúdos de e-mail e qualquer outro tipo de canal que seja relevante para você. Só não exagere para não correr o risco de ser ignorado.

Por que trabalhar com o marketing de afiliados?

É simples: você provavelmente vai acabar anunciando e promovendo serviços e produtos que já conhece ou até já tem casa.

É uma excelente fonte de renda passiva, de forma que você pode pensar em outros projetos paralelos para ganhar mais dinheiro.

Se quiser saber mais sobre o tema, vale conferir os nossos posts abaixo:

Estratégias lucrativas para o marketing de afiliados

Autenticidade no marketing de afiliados

Como lucrar mais com o marketing de afiliados

Marketing de afiliados: mitos e verdades

14. Faça a curadoria de clubes e programas de assinatura

Os clubes de assinatura começaram como uma tendência passageira, mas logo conquistaram um lugar fixo dentro do mundo do e-commerce. Como é possível criar clubes voltados para os mais diversos nichos e subnichos, desde literatura até cosméticos e roupas, vale a pena considerar a possibilidade de trabalhar na curadoria das caixas que esses programas enviam mensalmente.

Além de ser uma excelente ocupação para quem quer trabalhar por conta própria, é uma opção que permite unificar algumas das ideias que compartilhamos neste post.

Por exemplo: se você decidir criar um brechó on-line, pode estabelecer também um clube de assinatura que envia, todo mês, uma caixa cheia de mimos para os assinantes.

Você pode elaborar um programa de assinatura no qual o cliente escolhe o que quer receber com base em duas ou três opções já prontas, ou então fazer uma caixa surpresa. As duas formas vão despertar o interesse dos clientes.

Além disso, vale a pena anunciar essa iniciativa como algo que é prático e que vai até o cliente, sem que ele precise sair de casa.

Por que trabalhar com clubes de assinatura?

Você não precisa criar produtos próprios: pode trabalhar em parceria com fabricantes e lojistas independentes, estabelecendo uma plataforma positiva para essa comunidade.

Em 2019, os clubes de assinatura cresceram cerca de 167% – só no Brasil!

Se quiser saber mais sobre o tema, segue uma recomendação de leitura:

Clubes de assinatura: uma ótima oportunidade de negócio

15. Desenvolva um produto de nicho

Se você identificou uma oportunidade de negócios em um nicho específico, vale a pena investir nessa ideia: nichos muito específicos costumam ter clientes altamente fidelizados e, se você conseguir conquistá-los, vai poder gerar um lucro significativo.

As definições de nicho são bem amplas: um nicho pode ser determinado de acordo com o setor comercial, as informações demográficas dos clientes, o valor de venda dos produtos, as características dos itens e muito mais.

Um nicho, portanto, pode ser qualquer coisa específica o suficiente que seja relevante para um grupo pequeno de clientes em potencial, como:

Pessoas preocupadas com a sustentabilidade dos produtos e das marcas.

Donos de pets que buscam alimentos, brinquedos e produtos naturais.

Pais de crianças pequenas em idade escolar.

Por que desenvolver um produto de nicho?
As chances de sucesso são significativas, sobretudo se você conseguir localizar uma demanda relevante no mercado.

Com a ajuda de modelos como o dropshipping e a impressão sob demanda, é possível oferecer um produto inovador e inédito sem precisar investir muito dinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *