Procurado pela polícia de MT, estelionatário que dava golpes em mulheres é preso em SP

A Polícia Civil de São Paulo cumpriu um mandado de prisão oriundo de um inquérito conduzido pela Delegacia da Polícia Judiciária Civil de Paranatinga (373 km ao sul de Cuiabá).

O mandado expedido pela 1ª Vara da Comarca de Paranatinga tem como alvo um homem de 62 anos, suspeito de estelionato e ameaça contra uma vítima moradora da cidade. A prática da qual o homem é suspeito é conhecida como ‘estelionato sentimental’. A prisão aconteceu na segunda-feira (17).

A prisão foi cumprida por investigadores da 3° DP da Capital paulista, que após receberem a informação de que o suspeito visitaria uma das vítimas, realizaram diligências e conseguiram prendê-lo.

Segundo a polícia, o suspeito seduzia mulheres em sites de relacionamentos, com faixa etária acima dos 50 anos, em busca de relacionamentos e, sem qualquer pudor e respeito, se apropriava de valores das vítimas, muitas vezes resultados de uma vida inteira de trabalho, deixando-as sem nenhuma renda e agindo com frieza.

O argumento utilizado pelo suspeito para abordar as vítimas é sempre o mesmo. Se passava por piloto de avião, ganhando a confiança das mulheres, indo visitá-las em suas casas e as convidando para uma viagem à Europa, com despesas pagas por ele, o que causava expectativa às vítimas.

O mandado foi deferido pelo juiz Fabrício Sávio da Veiga Carlota, que acatou representação pela prisão preventiva apresentada pelo delegado de Paranatinga, Pablo Borges Rigo.

O suspeito é investigado após aplicar golpes em uma moradora da cidade totalizando um prejuízo, à época, de mais de R$ 120 mil. O homem também ameaçou a vítima dizendo que se ela continuasse a investigá-lo, acabaria com a vida dela.

Modus operandi 

Para consumar o golpe, o homem ludibriava as vítimas sob o pretexto de trocar real por euros, convencendo-as a entregar voluntariamente dinheiro, acreditando que seria posteriormente devolvido. Além de dinheiro, o estelionatário conseguiu em outras ocasiões convencer as mulheres a lhes entregar veículos e até vender imóveis, muitas vezes a única moradia das vítimas.

Após a instauração de inquérito pela Delegacia de Paranatinga para investigar a denúncia apresentada por uma vítima da cidade, outras mulheres entraram em contato com o escrivão da unidade policial, Weder José Fernandes, passando informações sobre o estelionatário. Todas os dados coletados pela equipe da Delegacia respaldaram a representação pelo pedido de prisão preventiva requerido pelo delegado Pablo Borges Rigo.

Até o momento foram ouvidas seis vítimas que informaram ter tido prejuízos acima de R$ 274 mil. Uma das vítimas já identificou outras 11 mulheres que foram enganadas pelo suspeito, entretanto, muitas não procuraram a polícia por medo de represálias, ou mesmo, por vergonha.

Há registros de vítimas nos estados de Mato Grosso, São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Roraima, Rondônia e Paraná.

O suspeito encontra-se à disposição da Justiça.

Por Max Aguiar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *