Cotidiano

Pagamento dos servidores estaduais será concluído nesta quinta-feira

Publicado

na

Redação (com informações da assessoria)

 

O Governo do Estado conclui nesta quinta-feira (14.11), véspera do feriado da Proclamação da República, o pagamento dos salários e proventos do mês de outubro dos servidores públicos estaduais ativos, aposentados e pensionistas. Na segunda e última parcela será depositado o restante do salário para quem recebe acima de R$ 5,5 mil.

Nesta quarta-feira, foram encaminhadas as ordens de pagamentos ao Banco do Brasil para processamento e depósito nas respectivas contas Os depósitos perfazem um total de 96,403 milhões.

No sábado, dia 09, foram depositados até R$ 5,5 mil nas contas dos servidores, quitando na ocasião 80,79 % da folha, com um valor total de R$ 405,598 milhões.

A folha total de pagamento do mês de outubro soma R$ 502.002.743,35.

Leia Também:  Em feira “movida” a sustentabilidade, catadoras orientam público sobre descarte consciente
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Em meio à pandemia, índice de isolamento social cai a 37% em MT

Publicado

na

Enquanto a Europa lida com a segunda onda da Covid-19, o brasileiro vive um clima de “acabou a pandemia”.

Em Mato Grosso, não tem sido diferente e os registros de aglomerações em eventos sociais e familiares têm sido frequentes, além da reabertura das atividades comerciais e industriais.

Contudo, o isolamento social voltou ao debate uma vez que alguns estados, como o Rio de Janeiro, Amapá e São Paulo, apresentam crescimento da média móvel de casos e de mortes pelo novo coronavírus.

No Estado, está em queda o número de óbitos, mas o índice do distanciamento está em 37,2%, segundo levantamento da empresa de softwares InLoco.

O valor está abaixo do verificado no dia 23 de março (52,4%), quando foram estabelecidas as primeiras medidas restritivas em Cuiabá, capital mato-grossense. Também bem inferior ao considerado ideal (70%).

No Centro-Oeste, Mato Grosso mantém o mesmo percentual do vizinho Mato Grosso do Sul e índice melhor que o verificado em Goiás (35,5%) e abaixo do Distrito Federal (40%).

A InLoco atua no setor de segurança da informação, é referência nacional em tecnologias de geolocalização e colocou sua tecnologia à disposição das autoridades públicas no combate ao vírus.

O distanciamento social é apontado como uma das medidas mais importantes e eficazes para reduzir o avanço da pandemia da Covid-19, que ainda não acabou.

Nesta semana, inclusive, um grupo de pesquisadores brasileiros alertou para o que eles identificaram como o começo da segunda onda da pandemia no país.

De acordo com informações do Jornal Nacional, o estudo traz a assinatura de seis especialistas, de cinco universidades e institutos de pesquisas do país.

O estudo afirma que “a situação no Brasil se deteriorou fortemente nas últimas duas semanas, e o início de uma segunda onda de crescimento de casos já é evidente em quase todos os estados, de forma particularmente preocupante nas regiões mais populosas do país”.

DADOS – Mato Grosso registrou dez mortes causadas pelo coronavírus, nas últimas 24 horas.

Nesse mesmo período, foram notificadas 725 novas confirmações de casos da doença no Estado.

A Secretaria de Estado de Saúde notificou, até a tarde desta terça-feira (24), 156.177 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (34.039), Rondonópolis (11.602), Várzea Grande (10.996), Sinop (8.212), Sorriso (6.680), Lucas do Rio Verde (6.117), Tangará da Serra (6.020), Primavera do Leste (5.232), Cáceres (3.614) e Nova Mutum (3.282).

Até agora, no total, são 4.107 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Além disso, o panorama da situação epidemiológica mostra que os 141 municípios mato-grossenses configuram na classificação de baixo risco de infecção pelo vírus. Esse status já se mantém por 21 dias.

Em 2 de novembro, Ribeirãozinho (627 km ao Sul de Cuiabá) foi a última cidade classificada com risco “moderado”.

Desde então, nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco muito alto ou com indicação de alerta máximo de contaminação e também nenhuma teve a indicação de alerta moderado.

Conforme a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades.

Esses indicadores de risco são atualizados duas vezes por semana pela Ses-MT.

 

Leia Também:  Em feira “movida” a sustentabilidade, catadoras orientam público sobre descarte consciente

Por Joanice de Deus

Fonte: Diário de Cuiabá

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA