Emanuel: primeira-dama não quer comandar Secretaria da Mulher

A primeira-dama de Cuiabá, Marcia Pinheiro, não tem a intenção de comandar a Secretaria Municipal da Mulher. A informação foi revelada pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), em conversa com a imprensa na última sexta-feira (18).

A Pasta será criada se aprovado o projeto de minirreforma administrativa encaminhado pelo Executivo à Câmara de Vereadores.

“Ainda não tenho os nomes [dos que responderão pelas novas secretarias]. Tenho algumas ideias. Para a Secretaria da Mulher eu queria a primeira-dama, mas ela não quer. Ela não quer de jeito nenhum”, disse o prefeito.

Questionado se iria fazer algum tipo de imposição à esposa, Emanuel brincou: “Não consigo impor nada. Dois lugares onde não imponho nada: na Câmara de Vereadores e na minha casa”, afirmou.

Ainda não tenho os nomes [dos que responderão pelas novas secretarias]. Tenho algumas ideias. Para a secretaria da Mulher eu queria a primeira-dama, mas ela não quer. Ela não quer de jeito nenhum

Tramitação de projeto  

Apesar de alegar não fazer qualquer tipo de imposição aos vereadores, o prefeito defendeu celeridade na tramitação do projeto de minirreforma na Casa.

Segundo Emanuel, a aprovação é necessária já que algumas medidas que ele pretende implantar dependem do aval da Câmara.

Além da Secretaria da Mulher, a minirreforma prevê a criação de uma Pasta exclusiva para o Turismo, que atualmente está dentro da estrutura da de Esportes e Cultura e uma empresa pública de limpeza, a Limpurb.

O projeto extingue as secretarias de Serviços Urbanos e a dos 300 Anos (Sec 300), a partir de 31 de dezembro deste ano.

“A equipe técnica da Câmara pediu alguns esclarecimentos à minha equipe, em relação ao projeto e as equipes estão conversando. Quero pedir celeridade nessa votação, respeitando a independência e os prazos da Câmara de Cuiabá”, disse.

“Mas eu tenho a necessidade de ir adequando as propostas à máquina pública Municipal, por isso é necessária a aprovação. Mas, respeito a Câmara, respeito o prazo dos vereadores”, completou.

 

 

 

Fonte/Foto: Midia News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *