Programa Siminina recebe palestras sobre violência e diversidade racial

Redação (com informações da assessoria)

 

As 16 unidades do Programa Siminina recebem periodicamente no decorrer do ano, palestras educativas. Esta semana, as meninas das unidades dos bairros Dr. Fábio e Sucuri, participaram de palestras voltadas na formação e crescimento pessoal. Temas como prevenção de violência contra criança e diversidade foram abordados e discutidos.

Um forma de fácil entendimento em formatado em vídeos, slides, dinâmica e com uma linguagem fácil e simples, totalmente adequada para a faixa etária do programa, foi assim que cerca de 30 meninas participaram das palestras.

Na unidade do bairro Dr. Fábio, a professora Carmem Cenira, abordou o tema “Vozes da infância com a diversidade”, o principal foco da palestra era mostrar para as alunas sobre a diferença racial que existe na sociedade. Ela destaca que a abordagem desta temática da diversidade, especificamente a questão racial, se torna fundamental para a mudança de posturas e atitudes tendo em vista uma sociedade mais justa e humanizada. Ao problematizar essa questão com crianças e adolescentes permite que ideias e concepções equivocadas sejam desconstruídas. “É fato que ainda vivemos em uma sociedade racista e sexista. Isso significa que a escuta e diálogo são necessários para que haja o respeito as diferenças”, observa.

De acordo com Carmem, a partir do suporte didático, o livro Cabelo Ruim? As história de três meninas aprendendo a se aceitar. Da autora Neuza Batista Pinto e possível estabelecer um debate sobre os vários temas que configuram verdadeiros dilemas como identidade, auto estima, discriminação, preconceito racial, etc. “Penso que tratar sobre essa questão, nos espaços educativos e sociais permite que nossas crianças cresçam aprendendo a respeitar o diferente e não hostilizar outras pessoas porque têm características diferentes da sua, ou uma religião diferente. Por isso a ideia de dialogar com crianças e adolescentes do Programa Siminina sobre o tema”, reforça Carmem.

Já na unidade do bairro Sucuri, a professora Vânia Araújo, destacou o tema “Prevenção de violência contra criança e adolescente”, ela ressalta que essas abordagens que envolvem violência sexual, psicológica e física são, na maioria das vezes, descobertas por meio deste trabalho que é realizado em projetos e escolas.

Um dos principais temas de violência abordados durante a palestra foi de casos ligados à internet, dado o fato de que a criança e ao adolescente, muitas vezes, não fazem a ideia de quem está por trás das redes sociais. “Atualmente um grande perigo que temos que atentar as crianças é o uso da internet, na maioria das vezes por inocência e falta de orientação a criança acaba sendo assediada por meio deste meio de comunicação por isso a atenção deve ser redobrada”, observa.

A metodologia desse trabalho preventivo é realizada, em primeiro momento, com orientação desenvolvida junto às coordenadoras e monitoras do programa Siminina e, posteriormente, é levado para as salas de aula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *