Governador assina contrato na Bolívia e gás volta a ser fornecido à MT

O governador democrata Mauro Mendes – que cumpre agenda de 20 a 23 de setembro, em Nova York, Estados Unidos -, onde partipa com seu staff da Semana do Clima, voltou a reiterar no início desta semana que, em seguida, segue para a Bolívia no dia 25 de setembro. E assina em Santa Cruz de La Sierra, termo de cooperação com autoridades daquele país, estabelecendo regras que assegurem o restabelecimento no fornecimento do gás para Mato Grosso.

A formalização acontece entre a Companhia Mato-Grossense de Gás (MT Gás) e a estatal boliviana Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB), durante a 44ª Feira Internacional de Santa Cruz, a Expocruz.

Ainda lembrando que será assinado outro acordo – Termo de Acordo de Sociedade -, que estabelece as diretrizes dos estudos que serão realizados sobre a criação efetiva de uma sociedade para fornecimento do combustível. A intenção é criar uma sociedade entre as estatais para garantir o fortalecimento da cadeia do gás a longo prazo.

O contrato prevê o fornecimento de 1,5 milhões de metros cúbicos (m³) mensais até dezembro de 2020. Há uma cláusula no contrato especificando que haverá renovação automática do fornecimento por mais 10 anos, caso não se concretize a formação da sociedade.

O governo de Mato Grosso já teria avançado nestas tratativas com o governo boliviano, durante reunião com o ministro Luis Sánchez Fernández no dia 27 de junho, no Palácio Paiaguás. Quando o ministro [ que chefia a pasta Hidrocarburos] e Mendes discutiram a criação de uma sociedade entre as duas empresas estatais, a Companhia Matogrossense de Gás (MT GÁS), e a estatal boliviana Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB), para garantir o fornecimento ininterrupto do combustível.

Com a retomada do fornecimento, as indústrias que possuem conversor para funcionamento com gás natural terão o combustível disponível. O contrato abrange também o fornecimento de gás veicular (GNV) para abastecer a frota de Cuiabá. A expectativa é que esta seja uma alternativa para o desenvolvimento, e atração de novas indústrias para a Baixada Cuiabana.

Esta será a primeira vez, desde a criação da Companhia, há 15 anos, que Mato Grosso terá um contrato firme, sem a possibilidade de interrupção do fornecimento, e com a entrega da quantia de combustível contratada.

A Expocruz tem uma extensa programação entre os dias 20 e 29 de setembro. Organizada pela Feria Exposición de Santa Cruz, Fexpocruz, um dos mais importantes centros de negócios do país, a exposição é considerada uma das melhores vitrines comerciais para a inserção e promoção de marcas brasileiras com foco no mercado boliviano.

Mato Grosso participará da ExpoCruz com um estande da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, destinado a mostrar o potencial do estado para investimentos, e também para o turismo.

Articulação para retomada do gás

O acordo com o país vizinho é resultado da atuação do governo para restabelecer o fornecimento de gás natural, que começou no início do ano. Em visita ao presidente da Bolívia, Evo Morales, em maio deste ano, o governador assinou um termo de desenvolvimento de mercado com o governo Boliviano para aprofundar a integração energética entre o Estado e a Bolívia.

Em julho, foi assinado o contrato para que a GasOcidente de Mato Grosso Ltda. (GOM), proprietária do trecho brasileiro do gasoduto, realize o transporte do combustível da Bolívia. Em agosto, o gás voltou a abastecer a Usina Termelétrica de Cuiabá (UTE) Governador Mário Covas, que já está gerando para o sistema nacional 480 megawatts de energia, sua capacidade máxima.

Após a visita da comitiva da Bolívia, liderada pelo ministro Luis Sánchez, ao governador de Mato Grosso, esta integraçao foi ampliada, resultando, agora, em sua formalização em setembro.

 

 

 

Fonte: O Bom da Notícia | Foto: Gcom-MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *