Empresário que morreu com o filho em queda de avião não enxergava pista e pediu iluminação, diz irmão à polícia em MT

O empresário Jair Jose Demski, de 61 anos, que morreu junto com o filho na queda de um avião de pequeno porte nessa segunda-feira (16) em Guarantã do Norte, a 721 km de Cuiabá, não enxergava a pista e pediu que a cabeceira do local fosse iluminada.

A informação foi relatada pelo irmão de Jair à Polícia Civil de Mato Grosso.

João Anderson Demski (à esquerda) e o pai dele, Jair Demsk (à direita) morreram em queda de avião em Guarantã do Norte — Foto: Arquivo pessoal

João Anderson Demski (à esquerda) e o pai dele, Jair Demsk (à direita) morreram em queda de avião em Guarantã do Norte — Foto: Arquivo pessoal

Jair Demski era empresário e dono de uma empresa de engenharia, indústria e comércio no norte de Mato Grosso. O filho dele, João Anderson Demski, de 29 anos, era engenheiro e trabalhava com o pai.

Os corpos de pai e filho fora do avião e parcialmente carbonizados. A aeronave pegou fogo ao bater no solo. Um morador flagrou o momento em que o avião perdeu altitude e caiu.

Destroços da queda de avião em que pai e filho estavam e morreram em Guarantã do Norte — Foto: Edevaldo Souza Kruger/Corpo de Bombeiros

Destroços da queda de avião em que pai e filho estavam e morreram em Guarantã do Norte — Foto: Edevaldo Souza Kruger/Corpo de Bombeiros

De acordo com a Polícia Civil, um boletim de ocorrência foi registrado e o caso é investigado.

A aeronave caiu e explodiu em uma região conhecida como ‘Linha da Páscoa’.

O irmão de Jair contou à polícia que a aeronave decolou de Sinop, a 503 km de Cuiabá, às 17h25, junto com outra aeronave, ambas de propriedade de Jair. A outra aeronave posou no local correto.

O empresário pediu que a pista da cabeceira fosse iluminada pois não estava conseguindo visualizá-la.

A aeronave caiu aproximadamente a dois quilômetros da pista em um sítio. (VIDEO)

O irmão ainda relatou que, em contato por telefone com a vítima, não houve queixa de pane ou defeito na aeronave.

Destroços e poltrona de avião que caiu e explodiu em Guarantã do Norte: pai e filho morreram — Foto: Edevaldo Souza Kruger/Corpo de Bombeiros

Destroços e poltrona de avião que caiu e explodiu em Guarantã do Norte: pai e filho morreram — Foto: Edevaldo Souza Kruger/Corpo de Bombeiros

A Polícia Civil de Guarantã do Norte acompanha o caso e aguarda resultado de perícia que deve ser feita aeronave.

Uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos Aeronáutica (Cenipa) iniciou a inspeção nos destroços do avião.

Luto e velório

O prefeito de Guarantã do Norte, Erico Stevan Gonçalves, decretou luto oficial de 3 dias por conta do empresário e o filho. Jair estava em Sinop no domingo (15) em um encontro de igreja.

Ele era casado e, além do filho que estava com ele, também tinha uma filha. Os sepultamentos estão previstos para as 14h0 desta terça-feira (17).

Fonte: G1 Foto: Edevaldo Souza Kruger

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *