Sem categoria

Seduc implementa políticas públicas para reduzir o índice de analfabetismo no Estado

Publicado

na

Redação (com informações da assessoria)

 

O Dia Mundial da Alfabetização é comemorado neste domingo (08.09). A data foi criada para debater a importância do tema. Em Mato Grosso, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) tem mantido esforços constantes para reduzir os índices de analfabetismo, implementando políticas públicas para a alfabetização, tanto na idade certa, como para jovens e adultos.

Na alfabetização de jovens e adultos, o projeto Muxirum da Alfabetização já bateu a meta de matrículas para este ano. São 2.850 adultos matriculados, 127 alunos a mais do que o esperado.

Em dois anos de trabalho, mais de 10 mil pessoas foram alfabetizadas e já conseguem ler e escrever, graças ao esforço dos coordenadores e alfabetizadores que atuam em mais de 30 municípios do estado, em um trabalho realizado em regime de colaboração com as Prefeituras.

Apesar dos bons números, Mato Grosso conta hoje, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com cerca de 172 mil adultos analfabetos em Mato Grosso, principalmente na zona rural.

“Nossa meta é diminuir esses dados. Por isso, estamos trabalhando para ampliar o Muxirum para todo o Estado. Temos que diminuir os analfabetos e ao mesmo tempo aprimorar nosso trabalho”, ressalta a secretária de Estado de Educação Marioneide Kliemaschewsk.

Leia Também:  Projeto de lei cria política de incentivo às feiras livres de produtos orgânicos

Para conseguir fazer com que o aluno adulto consiga concluir o ciclo de alfabetização, o Muxirum atua com metodologia apropriada. “O desafio na alfabetização de jovens e adultos é levar a esses alunos uma construção de aprendizagem de forma significativa. A alfabetização dessas pessoas tem que ser de acordo com a realidade deles”, destaca a secretária.

Após as matrículas, os responsáveis pelo curso iniciam o trabalho de acompanhamento, visitando as turmas. “O cenário encontrado está sendo o melhor possível, alunos motivados e com aprendizado acima da expectativa”, destaca Manoel Satiro da Silveira, que atua no Muxirum.

“Encontramos turmas de alfabetizandos com aprendizado que podemos dizer que é avançado, pessoas que vem para estudar mesmo.  Isso é gratificante porque são pessoas que estão aproveitando a oportunidade para conhecer um mundo novo, da leitura e da escrita”, acrescenta.

A Seduc conta também com turma de alfabetização nos Centros de Educação de Jovens e Adultos (Cejas) e salas de alfabetização nas escolas regulares através da Educação de Jovens e Adultos (Ejas). Nessa modalidade, o adulto tem a chance de prosseguir nos estudos, concluindo o ensino fundamental e médio.

Leia Também:  Beleza sem medo

Alfabetização na Idade Certa

A alfabetização de crianças na idade certa também é um desafio para a Seduc. Embora a o Estado receba primordialmente as séries finais do ensino fundamental e ensino médio, a Rede Estadual de Ensino tem 300 escolas que atendem o 1º ciclo que é o da alfabetização.  Para fortalecer o processo de alfabetização, a Seduc desenvolve em 200 escolas o Programa Mais Alfabetização, do Governo Federal.

A Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA) vem trazendo alguns desafios já moldados em diagnóstico educacional em Mato Grosso e no país. Até 2016, a avaliação acontecia no final do 3º ano do 1º ciclo, hoje ocorre no 2º ano.

“Percebemos que 72% dos alunos eram proficientes em escrita, mas somente 11.8% dominavam a leitura. Então, nosso primeiro desafio é fazer com que nossos alunos consigam ler mais, interpretar mais os textos lidos. É preciso construir essa habilidade e competência da leitura e não ser mero reprodutor através da escrita”, assinala a Secretária.

 

 

 

Foto: Seduc

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

No ato: Homem é preso em flagrante depois de roubar celular de casal

Publicado

na

Policiais militares do 6º BPM de Cáceres (a 225 km de Cuiabá) prenderam nesta quinta-feira (17.09), um homem por roubo, no bairro Parque Nova Era.

Os policiais foram acionados para atender um assalto em andamento. Quando chegaram ao local, encontraram pessoas em luta corporal com o suspeito. 

Com a situação apaziguada, as vítimas, um homem e uma mulher, contaram que tinham sido rendidos pelo suspeito que estava armado e os obrigou entregar o celular.

O cidadão reagiu e tomou a arma do suspeito, mas era uma réplica de pistola e iniciou uma luta com o criminoso. Moradores próximos foram ajudar e acionaram a PM. O suspeito estava com uma bicicleta que também foi apreendida.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM-MT
Leia Também:  Campeonato Estadual de Xadrez sediado em Sinop reuniu 13 municípios
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA