Diplomação do ‘Projeto Capoeira Digoreste’ oferta visibilidade e valorização da Cultura em Cuiabá

Redação (com informações da assessoria)

 

A capoeira – expressão cultural brasileira milenar que mistura arte marcial, esporte, cultura popular, dança e música vem recebendo destaque na gestão Emanuel Pinheiro e com isso adquirindo novos adeptos. Um dos exemplos dessa valorização à cultura, segundo o mestre do Grupo Muzenza, Ivo Domingos de Arruda (popularmente conhecido por mestre Sombra) está na diplomação do projeto Capoeira Digoreste – criado pelo Fórum de Capoeira de Mato Grosso.

O objetivo é fomentar em Cuiabá a cultura que é reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro.

“A capoeira está vivendo um de seus melhores momentos na gestão do prefeito Emanuel Pinheiro. Estávamos à mercê do esquecimento e agora, com o apoio que estamos recebendo, e essa diplomação é um exemplo claro dessa valorização, pois mais pessoas estão aderindo ao esporte”, explicou.

De acordo com o secretário de Cultura Esporte e Turismo de Cuiabá, Francisco Vuolo a diplomação, que foi realizada na no dia 02 de agosto, no Cine Teatro Cuiabá, veio em homenagem ao grande ato prestado por mais de 2 mil capoeiristas nos 300 anos da Capital e, sobretudo, em reconhecimento à importância e representatividade do Fórum de Capoeira.

“A missão do prefeito Emanuel é valorizar e intensificar os bons projetos que tragam inserção social e que valorizam a cultura da nossa tricentenária  Cuiabá. Então, a nós estamos não apenas diplomando e coroando esse projeto, que vem para alavancar a cultura em nosso município, mas também homenageando os cerca de 300 tocadores e mais de 2 mil capoeiristas, inclusive de outros estados do país que em uma grande berimbalada realizou um grande ato de amor por Cuiabá”, finalizou.

 

 

Foto: Luiz Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *