Polícia apreende 232 bolsas e carteiras falsificadas em Cuiabá

A Polícia Civil apreendeu 232 produtos, entre bolsas e carteiras, réplicas de grifes famosas na sétima fase da operação Fictus VII, realizada na manhã desta quarta-feira (17), pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon) em conjunto com o Procon de Cuiabá.

A mercadoria, sendo  211 bolsas e 21 carteiras, foi apreendidas em duas lojas do Shopping Popular, no Bairro Dom Aquino,  na Capital.

Em um box foram 138 cópias de bolsas de marcas Victor Hugo e Louis Vuitton e, no segundo, foram 21 carteiras e 73 bolsas, falsificadas da marca brasileira e francesa.

Um dos proprietários informou aos policiais que os produtos são oriundos de São Paulo e que tem conhecimento serem de “segunda linha”, ou seja, falsificados.

O Procon lavrou auto de constatação e infração contra os dois estabelecimentos.

O delegado da Decon, Antônio Carlos Araújo, informou que serão instaurados dois inquéritos policiais e após perícia da Politec ficar constatado que os produtos são falsificados os responsáveis pelos estabelecimentos serão indiciados.

Os dois proprietários foram conduzidos à Delegacia do Consumidor e poderão ser responsabilizados em crimes relativos a condutas praticadas no comércio de produtos falsificados ou pirateados.

Outro lado

A administração do Shopping Popular, diante das recentes notícias veiculadas a respeito da sétima fase da Operação Fictus, deflagrada pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon) em conjunto com o Procon de Cuiabá, vem a público esclarecer que, conforme o estatuto da associação em seu artigo 14, é expressamente proibida a comercialização de produtos em desacordo com os termos do Código de Defesa do Consumidor.

No entanto, reiteramos que o estatuto não garante à administração o poder necessário para apreender produtos nestas condições, qualificação existente às autoridades competentes. Foi o que ocorreu neste caso, quando a Decon identificou duas lojas que supostamente vendiam produtos em desacordo com a legislação vigente e, investida deste poder, apreendeu o material supostamente irregular.

Mais uma vez, a administração do Shopping Popular de Cuiabá reforça seu espírito colaborativo com as autoridades, bem como seu compromisso em oferecer os melhores serviços e produtos à população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *